Líderes


Conteúdo Popular

Mostrando conteúdo com a maior reputação desde 26-02-2019 em

  1. 6 pontos
    1- Vá até o site CCCApply, selecione Crafton Hills College e clique em apply 2- Você será redirecionado á esta página, clique no botão vermelho escrito "Apply Now" 3- Após ser redirecionado clique em "Create Account" 4- Certifique-se de ter um E-Mail do Gmail (pois no caso iremos querer uma conta GDrive) e clique em "Begin Creating my Account" 5- Abra uma nova guia anônima, entre no site fakenamegenerator e gere uma pessoa aleatória de origem dos EUA 6- Preencha as lacunas de acordo com as informações da pessoa ficticia gerada (Guarde as informações usadas para preencher pois irá usa-la na ativação da conta!!) 7- Chegando nessa parte logo abaixo, selecione "Social Security Number" e siga os passos abaixo: 8- Vá até o site ssn validator e digite o ssn da conta gerada trocando o "XXXX" por 4 números aleatórios (Guarde esse número pois irá usa-lo para ativar a conta). Clique em "Yes, I Accept" e logo após em "Search" 9- O site irá validar o SSN, use-o para preencher no site (Guarde o mesmo pois usaremos na atiavação da conta) 10- Preencha as demais colunas com EMAIL valido e sem repetir os números de telefone. OBS: Necessário utilizar um G-Mail pois será uma conta Google, outros E-Mails também funcionarão, porém com outras utilidades (como onedrive 1TB)! 11- Chegando à parte que pede endereço, vamos até o site fakeaderessgenerator e vamos gerar uma localização na California (CA) 12- Preencha os espaços com o endereço gerado, clique em "Continue". O site mostrará uma mensagem de erro, clique em "OK", marque esta caixa e continue 13- Preencha os campos, a senha precisa conter uma letra maiuscula, uma minuscula e numeros; completando 8 caracteres. Clique em "Create my Account" e logo após em "Continue" 14- Preencha esse primeiro menu deste modo: 15- Verifique se as informações estão corretas, marque a caixa indicada na imagem e clique em "continue" 16- Preencher como nas imagens abaixo e clicar em continue logo após: 17- Preencher como na imagem e clicar em Continue: 18- Preencher como nas imagens e clicar em Continue: 19- Preencher como nas imagens: 20- Preencher de acordo com as informações da pessoa gerada 21- Preencher com as informações geradas, e no "Emergency Contact" usar 2 numeros aleatórios que sejam diferentes do da pessoa gerada. Clicar em continue: 22- Salve todas as informações presentes em "Review my Applycation", aceite os termos e clique em submit: 23- Nas proximas telas apenas clique em continue. 24- Após terminado todos os passos (você receberá alguns emails nenhum deles importa), aguarde de 1 a 3 dias para receber um email como esse indicando o seu login e senha. OBS: Seu login e senha temporarios serão Temp + mesdiaano do nascimento que você indicou nas etapas anteriores. (Sim o "T" do Temp é maiúsculo) APÓS RECEBER O EMAIL COM A CONTA SIGA OS PASSOS ABAIXO!! 1- Clique no link em azul escrito Web Adivisor 2- Clique em login 3- Forneça o login temporário fornecido no email (o T de Temp é maiusculo)Exemplo de senha -> nascimento 10/11/1995 a senha será Temp111095 4- Forneça os novos dados de login permanentes, os mesmos serão usados na conta GDrive 5-Após terminar a etapa anterior e ser levado a uma nova página. Clique em "Current Student" 6- Apenas clique em ok 7- Marque a caixa de DISCLAIMER e dê um Submit 8- Aguarde até 1 (uma) hora ou até que suma esse erro para que seja computada a sua senha 9- Aproveite sua nova conta O tutorial não é de minha autoria, porém todos que tentaram conseguiram. É só seguir todos os passos.
  2. 6 pontos
    Iae galera! Meu nome é Leonardo e quero compartilhar pra vocês um programa bem útil q descobri a pouco tempo atrás. Ele se chama Revo Uninstaller. O download dele é bem simples, basta baixar o programa aqui. Após o download, inicie ele e escolha um programa que você deseja desinstalar, vou dar um exemplo de um jogo que n vou jogar mais. Depois de selecionar o programa, clique no lado direito do mouse e selecione "desinstalar". Se já foi desinstalado, volte para o Revo e selecione o modo de desinstalação avançado. Selecione somente os aquivos relacionados ao programa q você desinstalou e clique em excluir. A segunda parte é a mesma coisa, selecione as pastas q eram do programa e clique em excluir. Feito isso, clique em "Finalizado" e pronto! Todos os arquivos foram excluídos! Esse é meu primeiro tutorial da VIDA, tive a obrigação de mostrar alguma dica, pq esse site já me ensinou MUITA COISA em tão pouco tempo (cerca de 10h!). Agradeço pelo apoio caloroso de todos, vocês são incríveis!
  3. 5 pontos
    Se você tem o hábito de compartilhar arquivos pelo GDRIVER e quer evitar que seu visitante faça todo o procedimento para aceitar e iniciar o download, saiba que existe uma forma. 1. Acesse o link de compartilhamento (No G Driver > Botão Direito do Mouse). 2. Copie o link e cole em seu navegador. 3. Agora clique no botão Download. 4. Antes que comece o DOWNLOAD, aperte ESC. Ele vai mostrar o link 'absoluto' lá no navegador. É só compartilhar esse link. Quer ver funcionando? Faça o download desse arquivo, eu usei essa técnica.
  4. 5 pontos
    Introdução Este guia foi criado com o intuito de ajudar na escolha dos monitores, bem como explicar detalhadamente os diferentes tipos de tecnologia utilizadas em cada um e demonstrar o que faz um monitor ser excelente ao invés de simplesmente bom. Mas o que diferencia excelentes monitores dos bons? Sua quantidade de pixels, número de polegadas, sua cor, frequência? Bem, é isso que iremos explicar abaixo. Ultimamente as empresas têm abusado do marketing no quesito resolução. Há alguns anos surgiram os primeiros monitores Full HD (1920×1080), hoje já temos uma bela evolução nesse aspecto, onde é possível encontrar monitores 4K (3840×2160), e cada vez mais esse número amplia. Resolução Primeiramente, vamos explicar qual a diferença entre ter uma resolução alta ou baixa, mas para isso, necessitamos entender a sua nomenclatura. As resoluções são dadas pela quantidade de pixels, pela largura e altura respectivamente, ou seja, na resolução Full HD, temos 1920 pixels de largura e 1080 pixels de altura. Mas o que é um pixel? Ele é a menor coisa que pode ser exibida em uma tela ou monitor, um aglomerado de pixelsconstitui uma imagem, e quanto mais pixels ela tiver, melhor será sua definição. Pixels per Inch (PPI) Uma coisa que muitos usuários, gamers e até mesmos alguns entusiastas não sabem, mas que é uma coisa que influencia bastante na qualidade de um monitor é sua densidade de pixels. Talvez mais conhecida pela sua sigla em inglês PPI (Pixels Per Inch, ou traduzido ao pé da letra, Pixels por polegada). Como o próprio nome sugere, ela se refere à quantidade de pixels que existem numa polegada. Uma quantia maior significa que você terá mais nitidez e qualidade em sua imagem. Para calculá-la é simples, você pode entrar nesse site e ele irá calcular de acordo com as informações inseridas, ou pode fazê-la a mão usando o teorema de Pitágoras. Agora que já sabemos o que é o PPI e como ele interfere numa imagem, vamos entender a relação com tamanho do monitor. PPI é a razão (divisão) da resolução diagonal pelo tamanho do monitor (polegadas), ou seja, se tivermos uma resolução Full HD num monitor de 24 polegadas, obteremos em torno de 92 PPI, e se usarmos a mesma resolução num monitor de 32 polegadas, obteremos cerca de 68 PPI. Logo, não adianta ter um monitor de 42” e uma baixa resolução. A prova real disso é tentar jogar algo na resolução 1280×720 (Em tela cheia) num monitor que suporte à resolução Full HD, simplesmente horrível, pois a quantidade de PPI irá ser baixa. Painéis Não menos importantes, e variam dependendo da finalidade do usuário, os dois tipos de painéis mais facilmente encontrados em nosso mercado são o TN (Twisted Nematic Film) e IPS (In-Panel Switching). Twisted Nematic Film Eis aqui o preferido pelo público gamer, pelo motivo de suportarem frequências maiores como 120hz e 144hz (antes que perguntem, sim, existem frequências maiores em alguns monitores, como no XL2450). Aliado a um baixo input lag e GTG, sendo assim o mais indicado pra quem joga diariamente, porém nem tudo são flores. Em contrapartida eles têm uma qualidade de imagem, ângulos de visão e cores inferiores se comparados com outros painéis. In-Panel Switching Monitores que utilizam esse tipo de painel se beneficiam por terem um ângulo de visão maior e uma qualidade no quesito “cor” bem superior. Ou seja, quem trabalha com tratamento de imagens ou edição de vídeos tende a beneficiar-se com sua utilização. O seu tempo de resposta é um pouco mais lento, porém nada que irá fazer uma tremenda diferença. Antigamente, o tempo de resposta dos mesmos era bem inferior, fazendo com que esse tipo de painel fosse bem rejeitado pelos gamers. Input Lag / Response Time Explicado as diferenças entre os painéis, vamos para duas coisas que são muito confundidas e que a maioria não sabe ao certo a diferença, o Response Time (GTG) e o Input Lag. Response time O Response time é utilizado como uma forma de marketing pelas empresas. Em 90% dos casos é comum você ver ao menos uma parcela no anúncio com uma frase do tipo “1 MS de tempo de resposta”, mas afinal, o que isso significa? Esse tempo de resposta, geralmente influencia no “Ghosting”, que é aquele borrão em torno de alguns objetos ou personagens quando há uma cena rápida. Isso ocorre porque o tempo de resposta é alto, ou seja, o pixel demora pra trocar de uma cor a outra. GTG é a abreviação de Grey to Grey, que é o tempo que demora entre a transição de cores na escala cinza (geralmente 1 a 5 ms). Input Lag O Input lag é o tempo que a informação demora para ser exibida no monitor, ou seja, você fez um movimento com o mouse, ele foi enviado ao seu computador, foi processado, a placa de vídeo gera os frames e aí surge o movimento na tela. E isso sim pode afetar sua performance em jogos, principalmente aqueles que exigem uma boa precisão, seja um FPS ou algum MMO em que seu combo precise ser perfeito. Muitas pessoas têm o costume de jogar utilizando televisões, porém elas têm um Input Lag bem alto, algumas até com mais 70ms. No site abaixo você pode verificar (caso houver seu monitor / TV) a quantia de lag, então se tu pretende extrair o máximo possível, é recomendada a troca da mesma caso ela tenha um elevado nível de atraso. Frequência Agora chegamos num assunto que há muitas divergências. Sendo que muitos usuários não sabem ao certo até que ponto é verdade ou falácia, irei tentar explicar de maneira breve, e sem deixar brecha alguma para dúvidas. A frequência tem a unidade Hertz (Hz), que basicamente no sistema internacional significa o número de oscilações num segundo. Traduzindo, se tu tem um led que pisca com a frequência de 1Hz, ele vai piscar 1 vez em um segundo. Para melhorar o entendimento veja a imagem abaixo: Sendo assim, um monitor cuja a frequência é 120hz pode atualizar até 120 vezes num segundo (sim, você pode diminuir ou aumentar a frequência), ou seja, ele pode exibir 2 vezes mais informações (imagens) do que um de 60hz, e por isso temos uma maior fluidez se compararmos ambos. Agora, a boa e velha questão dos frames por segundo (FPS). Sim, se você quer desfrutar de todo o potencial de seu monitor, você precisa ter uma taxa de quadros condizente com sua atualização, pois, de nada adianta seu monitor ter potencial de mostrar 144 frames num segundo, sendo que sua placa de vídeo só consegue gerar menos que isso. Ao meu ver é um desperdício. Se você ainda não entendeu, vou tentar fazer uma analogia. Suponhamos que você tenha um carro esportivo, e seu câmbio é automático. Você tem o modo normal e o modo esportivo. Quando você tem 120Hz e um FPS abaixo disso, equivale ao câmbio normal (ou seja você tem o potencial e não usa), e quando tu tem 120Hz e o FPS está acima disso você está no modo esportivo, usando todo o potencial, é simples né?! Vertical Sync / Tearing Não há como falarmos de Tearing sem citar o VSync, ambos andam lado a lado, sendo que a sincronização vertical (VSync) tem por objetivo reduzir a quantidade de tearing. Para quem não sabe o que cada um é e o que faz, abaixo temos uma breve explicação. Vertical Sync Amada por alguns odiada por outros, ela tem uma função interessante e que em muitos jogos é útil. Como o próprio nome já cita, ela sincroniza a taxa de quadros renderizados com a frequência de atualização do monitor. Eis um exemplo: você tem um monitor de 60Hz. Ou seja, ele pode exibir 60 quadros num segundo (conforme explicado no tópico anterior). Se seu computador estiver renderizando 200 quadros por segundo, seu monitor ainda será capaz de exibir apenas 60 quadros, logo você estará esforçando seu hardware à toa. Entrando na explicação em si, o VSync tentará ajustar a quantidade de quadros gerados de acordo com a atualização do monitor, ou seja, em 60Hz você terá 60fps, 1 quadro gerado para cada atualização do monitor, e isso é feito para que não haja tearing e não tenha “desperdício” de performance. Screen Tearing Esse fenômeno nos mostra uma imagem desconexa. É como se você pegasse uma imagem, cortasse ela ao meio, e movesse uma das partes para a esquerda ou direita, deixando-as desalinhadas, causando o efeito da imagem abaixo. Mas por que isso ocorre? Vamos usar esse exemplo específico: digamos que seu monitor esteja com a frequência setada em 75Hz. Você está jogando algo que não demande muito desempenho e tem uma taxa de quadros em 100, ou seja seu monitor está atualizando 75 vezes num segundo, mas sua placa de vídeo está atualizando a tela 100 vezes por segundo, ou seja 33% a mais que o monitor. Isso significa que enquanto o monitor atualiza uma vez, a placa de vídeo envia um frame e 1/3 de outro para serem exibidos. Na próxima atualização ela manda os outros 2/3 e possivelmente mais 1/3 ou 2/3, assim quebrando a imagem, pois um frame é diferente do outro e o monitor exibe os “pedaços” numa vez só. Caso não tenha entendido (o que é normal pra esse assunto) temos a seguinte imagem que ajuda na compreensão. Se tudo fosse perfeito, os monitores iriam atualizar juntamente com o envio e processamento de cada quadro, deste modo não iria ocorrer tearing e nenhum tipo de shuttering. Conexões VGA VGA é um conector padrão analógico. É somente de vídeo, não transporta nenhum tipo de áudio. Em alguns equipamentos como TVs ele pode ser apelidado de “RGB” ou “PC”. O mesmo suporta o espectro RGB com 24 bits por pixel (8 bits por canal). Como ele é um conector analógico, seu sinal pode ter interferências causadas por ondas eletromagnéticas. Se por acaso você precisar utilizar esse tipo de cabo em algum local que haja muita interferência (como em salas de comando de ressonância magnética), existem versões blindadas que protegem a integridade do sinal. Porém em condições normais, a qualidade é perfeitamente aceitável. Esse cabo não tem uma margem definida quanto a resolução máxima suportada e frequência. A largura de banda vai depender da fonte, monitor e do cabo em si (fatores físicos como espessura do cabo e tamanho também influenciam). Entretanto, há alguns casos em que o VGA foi capaz de chegar perto do limite dos cabos DVI-D, porém seu maior uso é em 1920 x 1080 em 60Hz. DVI DVI é um conector padrão digital. E somente transmite vídeo, assim como nosso amigo VGA. Também suporta o espectro RGB com 24 bits por pixel (8 bits por canal). Como ele é conector digital, qualquer distorção causada por interferência eletromagnética pode ser corrigida pelo dispositivo receptor, portanto a blindagem não é muito importante, pois a qualidade geral da imagem não é afetada. A qualidade da imagem no DVI é idêntica às imagens envidas através de cabos HDMI e Display Port com configurações semelhantes . Existem diferentes tipos de cabos DVI e cada um com um feature diferente. Single-Link DVI-D O Single-Link DVI-D adequado para algo perto de 1080p e 60Hz. Não sendo compatível com o VGA, nem mesmo através de adaptadores. Aliás, nenhum adaptador DVI – VGA funcionará em cabos ou portas DVI-D. Dual-Link DVI-D Neste cabo já começam as adições dos features, como pode ser observado, no centro dele existem alguns pinos a mais que ajudam na transferência de informações. Por se chamar Dual não significa que são dois cabos DVI trabalhando juntos, apesar de que o Dual-Link DVI-D ter exatamente o dobro da largura de banda do Single-Link. Este tipo de conexão é adequada para algo em torno de 1440p em 60Hz ou 1080p em 144hz, e continua sendo incompatível com os adaptadores VGA. Dual-link DVI-I (Compatível com VGA) Este tem como feature a compatibilidade com adaptadores VGA. Ele pode ser usado como uma porta DVI-D normal, ou adaptado para o padrão VGA. Uma porta DVI-I não converte ou gera o sinal VGA, apenas garante acesso a capacidade nativa do dispositivo a esse padrão. Como se fosse uma porta VGA dedicada, sem perda de qualidade. DVI-I é um combo de portas para DVI-D e VGA, quando usado como DVI-D tem as mesmas propriedades que citado anteriormente o mesmo vale para o modo VGA. Aqui temos as resoluções e frequências suportadas pelos Single-Link e Dual-Link HDMI HDMI é um conector padrão digital, que começou como uma versão moderna do Single-Link DVI-D, chegando a usar o mesmo layout elétrico. Sendo que a técnica usada para envio de dados (Conhecida como sinalização, nada mais que impulsos elétricos, que são o sinal digital) é a mesma, assim mantendo a qualidade da imagem idêntica entre ambos. A maior diferença é as features que o HDMI disponibiliza, e que serão explanadas abaixo. Os cabos HDMI, apesar de existirem algumas versões, são os mesmos, o que realmente muda é um chip de controle interno. Quando conectamos dois dispositivos com versões diferentes de HDMI, ambos irão operar na versão mais inferior para obter maior compatibilidade. As especificações do HDMI não têm nenhuma definição oficial quanto ao comprimento máximo do cabo (por experiência própria, eu sei que um cabo de 15 metros consegue enviar normalmente o sinal em 1600×900 com 60Hz), mas talvez numa resolução acima disso não consiga. Porém alguns cabos vêm com amplificadores de sinal que garantem o alcance de distâncias bem maiores. As versões mais significativas foram HDMI 1.3 e HDMI 2.0. Estas versões incrementaram muito a frequência máxima e possibilitaram maiores resoluções. Apesar do HDMI 1.3/1.4 ter largura de banda o suficiente para 1080p em 144Hz, as especificações oficias não garantem nada maior que 1080p em 60 Hz antes do HDMI 2.0. A única feature oficial que usou essa largura de banda adicional foi o 3D. Isso significa que mesmo tendo um monitor 1080p em 120Hz, e utilizando o HDMI 1.3 ou 1.4 o sistema reconhecerá como não suportado, e a opção de 120Hz não aparecerá nas opções. Porém, isso pode ser contornado no Windows, utilizando uma ferramenta chamada Custom Resolution Utility ou até mesmo o painel de controle da Nvidia, setando uma resolução customizada. Display Port É um padrão digital, que foi desenvolvido para substituir o VGA e DVI. É mais comumente encontrado em notebooks mais modernos e placas de vídeo mais recentes, e cada dia vem sendo mais utilizado em monitores topo de linha. O Display port suporta áudio como o HDMI, e não precisa de cabos adicionais para isso. A sua versão 1.0 suporta tanto o espectro RGB como o YCbCr, com 24-bits por pixel (8-bits por canal). O Display port 1.2 tem o feature do MST (Multi-Stream Transport), a qual permite que você possa utilizar um hub/splitter e exibir vários monitores independentes utilizando apenas uma porta. Apesar de existirem várias versões do Display Port e incremento de largura de banda e adições de features, TODOS utilizam o mesmo cabo. Sendo assim, nada é necessário pra transportar resoluções 4K ou sinais 120Hz. Cabos DP comuns, podem entregar toda a informação / largura de banda até 3 metros, e até 15 metros reduzem sua largura de banda, acima disso precisa ser utilizado um Active Display Port, que custa mais caro, porém pode levar o sinal a distâncias bem maiores. A primeira versão do DP (1.1) disponível na maioria dos dispositivos, já é adequada para a maioria dos monitores, com largura de banda suficiente para suportar 1080p com 120Hz e 1440p à 60Hz. O Display Port 1.2 dobra a largura, e no 1.3 ocorre isso novamente.
  5. 4 pontos
    Passo 1. No uTorrent, abra o menu “Opções” e clique em “Preferências”; Passo 2. Nas configurações do programa, clique em “Avançado”; Passo 3. No campo “Filter”, entre com “gui.show_plus_upsell” (sem aspas) e aguarde alguns instantes até que o item seja exibido no campo abaixo. Clique sobre o item que aparece após a aplicação do filtro e, ao lado de “Valor”, marque a opção “Falso”; Passo 4. Faça o mesmo para o item “offers.sponsored_torrent_offer_enabled” e "offers.left_rail_offer_enabled" Passo 5. Confirme as alterações ao pressionar “OK”. Para que os anúncios sejam desativados, é necessário reiniciar o uTorrent. Pronto! Com essa dica simples, você ficará livre dos anúncios do uTorrent.
  6. 4 pontos
    Ganhe mais velocidade e estabilidade inserindo um DNS em sua conexão. Aconselho que veja essa lista com os melhores DNS para se usar em 2019. No tutorial iremos usar o DNS do Google. Abra o menu iniciar e clique em Configurações, representado pelo símbolo de engrenagem; Entre em Rede e Internet; Clique na aba de Wi-Fi (mesmo se você estiver no cabo); Role a página até o fim e clique em Alterar opções de adaptador; Na sua conexão (a minha é Porto Real), clique com o botão direito; Clique em Propriedades; Autorize o acesso com a sua senha de administrador; Na janela que abrir, procure por Protocolo IP Versão 4 (TCP/IPv4) e clique emPropriedades; Habilite a opção Usar os seguintes endereços de servidor de DNS; Insira os endereços de DNS preferencial e secundário; Espero que gostem.
  7. 4 pontos
    No momento da instalação do driver de uma GPU , o driver ajusta por padrão as definições de resolução e qualidade de imagem válidas pra todos os tipos de monitores e placas. Porém placas ligadas ao monitor com conexão digital (HDMI, DisplayPort, DVI-D) ficam com a mesma qualidade de um monitor conectado a uma placa por cabo VGA ou DVI-I. Isso acontece por essas duas conexões ainda serem muito utilizadas, mas as placas com conexão digital podem entregar uma qualidade melhor de imagem! SOMENTE PLACAS LIGADAS POR HDMI, DISPLAYPORT ou DVI-D Para placa de video NVIDIA: Você provavelmente não sabia, isso tudo pode ser configurado pelo painel de controle da siga os passos: 1 - Abra o painel da Nvidia. Clique na área de trabalho com o botão direito e vá ate o mesmo. 2 - Após aberto, ir em “Mudar Resolução” 3 - Selecionar “Configurações de Cor Nvidia” 4 - Clicar em “Intervalo de saída dinâmica” 5 - Selecionar modo “Modo Completo” 6 - Aplicar as novas configurações 7 - Selecionar “Ajustar configurações de cor da área de trabalho” 8 - Em “Digital Vibrance” mudar a seu gosto como irá ficar a cor. 9 - Aplicar os ajustes. 10 - Veja a mágica acontecer. Para placas AMD: 1 - Abra o Amd Radeon Settings OU Amd configurações do Radeon 2 - vá em "Display" 3 - Selecione seu monitor 4 - Clique em Pixel Format 5 - Selecione a opção que tenha "FULL" 6 - Veja a mágica acontecer.
  8. 3 pontos
    Boa tarde pessoal. Gostaria de compartilhar com vocês um aplicativo que eu definitivamente não fico sem! Já troquei de celular algumas vezes, inclusive por versões diferentes do Android, mas os recursos padrões do Android, embora tenham melhorado muito com o tempo, nunca conseguiram suprir essa minha necessidade. O aplicativo é o Notification Toggle. Ele é bem simples e leve, tem apenas 3 Mb. Mas não se engane. Ele é muito útil! Sabe aquele momento em que você está na tela de um aplicativo qualquer aberto e alguém te pergunta sobre um compromisso? Ai você tem que sair da tela do aplicativo, ir para a gaveta de apps, e ai procurar seu calendário. Ou então você passa por uma vitrine e vê uma oferta que te interessa mas você quer fazer aquela conta rápida pra ver se o produto ta valendo a pena mesmo. Que tal ter a calculadora, o calendário, ou qualquer outro apk importante na sua barra de notificações? É isso o que esse aplicativo faz. Vou anexar um print da minha tela de bloqueio para vocês verem. Outra função interessante desse aplicativo é de fornecer atalhos para o sistema. Você pode ativar funções como câmera, bluetooth, Wi-fi, tudo em um só toque. Se você tiver Root no aparelho as opções são ainda maiores, podend optar por reiniciar seu aplicativo diretamente da barra de notificações. Veja alguns screenshots do aplicativo e das configurações: O aplicativo está disponível gratuitamente na Play Store. Se precisarem de alguma ajuda na instalação e configuração estou à disposição. A propósito, se esse conteúdo for interessante me dêem seu feedback para que eu possa postar (ou não), outras dicas de apk que me ajudam a ser mais produtivo no dia a dia. Um abraço!
  9. 3 pontos
    Continuando a série "aplicativos que não fico sem". Semana passada coloquei aqui um aplicativo que uso para acrescentar atalhos para a área de notificações do Android, e hoje vou falar sobre algo que todos queríamos usar no Android. O famoso Ctrl+C / Ctrl+V. Falo aqui no Android pois é o dispositivo que mais uso no dia a dia, além do computador mesmo, mas, segundo o site do desenvolvedor, esse aplicativo funciona também no iOS, Blackberry, Windows, Mac, Chrome e Firefox. Sabe quando você está lá usando o seu notebook e pensa: "Puxa, queria esse link para acessar no meu celular", ou vice e versa. Isso já é possível de maneira bem simples e instantânea com o aplicativo copy copy. Como eu trabalho com tradução, é bem corriqueiro que eu esteja lá traduzindo um texto mas precise de mais informações sobre determinada terminologia, ou que eu simplesmente queira usar algum recurso de pesquisa no Android que não existe no Windows (sim, há vários recursos práticos que o velho Windows ainda não lida bem ). É ai que entra o copy copy. Pra usar é bem simples. O nome já diz: "COPY+COPY). Uma vez que o aplicativo do Windows, ou alguma das extensões para Chrome ou Firefox, já está instalado e logado, é só você fazer o famoso Ctrl+C por 2x e pronto, a cópia que você fez já está na sua área de transferência em todos seus dispositivos! E isso funciona de qualquer um dos lados. Copie duas vezes no celular e o que você copiou já está disponível no desktop. E isso não vale apenas para textos, mas também para imagens. Gente.... é muito bom mesmo! Só usando mesmo para saber. Demorei para encontrar algo assim. Até então eu me virava com o Pushbullet. A propósito, quem sabe posso falar dele da próxima vez. É isso ai galera. Conhecem algum aplicativo que faz esse mesmo serviço, ou que supera ele. Coloquem ai nos comentários. Conhecimento é a única coisa que quanto mais se divide, mais se multiplica! PS: Última vez que tentei baixar esse apk da Play Store ele estava indisponível, mas no site do desenvolvedor ainda consta que tem versão Android. Talvez alguma questão de atualização. Se não conseguirem baixar da Play Store me fala que eu envio o apk, beleza?
  10. 3 pontos
    Muitos já ouviram falar em overclock no processador e placa de vídeo mas desta vez você verá como fazer em seu monitor utilizando NVIDIA. 1 - Clique com o botão direito na área de trabalho com o botão direito e depois clique com o esquerdo em "Painel de controle da NVIDIA" 2 - Após aberto, clique em "Mudar Resolução" 3 - Clique em "Personalizar..." 4 - Após abrir uma nova janela clique em "Criar resolução personalizada..." 5 - Após abrir uma nova janela você vai aumentar o número que está na "Taxa de atualização (Hz)" em cinco em cinco. Exemplo: está 60 você aumenta para 65. 6 - Depois de ter aumentado o hz, clique em "Testar", sua tela vai ficar preta mas não se preocupe é só por alguns segundinhos e ela ira voltar 7 - Se aparecer está mensagem dizendo que o teste foi bem-sucedido clique em não e aumente mais cinco 8 - Depois de testar vários hz diferentes vai chegar em um momento em que sua resolução vai ficar borrada ou diferente e mesmo assim vai aparecer que o teste foi bem-sucedido, basta clicar em "não" novamente. Caso sua tela ficar preta e demorar mais pra voltar ao normal e aparecer alguma mensagem do tipo "Fora de escala" não se preocupe porque ela vai reverter depois de 15 segundos. 9 - Após descobrir qual hz funcionou perfeitamente em seu monitor clique em "Sim" (no meu caso 75hz utilizando HDMI) 10 - Depois ela vai aparecer na janela anterior e basta você marcar a "caixinha" e clicar em "OK" 11 - Voltando em "Mudar resolução" na lista de resoluções suportadas por seu monitor vai aparecer uma com o nome "progressivo" basta selecionar ela e clicar em "Aplicar" e depois "Sim" 12 - Está feito seu overclock no monitor. Caso você pergunte se isso é seguro, é sim, pois se você aumentar demais o hz a única coisa que vai acontecer é a tela ficar preta por 15 segundos e voltar ao normal e não explodir. Curiosidade: aqueles monitores antigões de tubo eles aumentam bastante o hz sem problema algum, já vi pessoas usando mais de 100hz neles. Este foi meu primeiro tópico no site e eu não sou muito bom em fazer isso mas espero ter ajudado.
  11. 3 pontos
    Se você precisa inserir um vídeo que inicie automaticamente dentro de um site, é bem simples. Basta você inserir esse código no final do endereço do seu vídeo. ?rel=0&arp;autoplay=1 Por exemplo, imagine que você use um tema do SHOPIFY ou WORDPRESS que exige apenas o LINK do vídeo, basta colocar o endereço e no final do endereço do vídeo usar esse SUFIXO. Fiz isso no site MIMMIC.COM e deu certo - Aperte PLAY dentro no SLIDE. O endereço ficaria assim: https://www.youtube.com/watch?v=XApsDE_LMxw?rel=0&arp;autoplay=1 Fácil né?
  12. 3 pontos
    Para ativar essa função rapidamente é apenas necessário usar as seguintes teclas: Simbolo Windows + Shift + S do teclado Para sair da função basta apenas usar o ESC Após uso desta tecla de atalho, você poderá recortar sua tela atual e depois de feito o recorte, a mesma já fica disponível na área de transferência. Podendo usar o Ctrl + V para colar em qualquer tela que permita, exemplo discord, whatsapp web, steam, word, powerpoint e tal.
  13. 3 pontos
    Sites para download dos programas Streamlabs OBS Player.me Programas ADOBE para edições de imagem
  14. 2 pontos
  15. 2 pontos
    ComboFix https://www.bleepingcomputer.com/download/combofix/ ComboFix é um programa, criado por sUBs, que verifica seu computador em busca de malware conhecido e, quando encontrado, tenta limpar essas infecções automaticamente. Além de poder remover uma grande quantidade do malware mais comum e atual, o ComboFix também exibe um relatório que pode ser usado por assistentes treinados para remover malwares que não são removidos automaticamente pelo programa. RKill RKill é um programa que foi desenvolvido em BleepingComputer.com que tenta encerrar processos de malware conhecidos para que seu software de segurança normal possa executar e limpar seu computador de infecções. Quando o RKill é executado, ele mata os processos de malware e, em seguida, remove as associações executáveis incorretas e corrige as políticas que nos impedem de usar determinadas ferramentas. Quando terminar, exibirá um arquivo de log que mostra os processos que foram finalizados enquanto o programa estava sendo executado. Como o RKill apenas encerra o processo de execução de um programa e não exclui nenhum arquivo, depois de executá-lo, você não deve reinicializar o computador, pois qualquer processo de malware configurado para iniciar automaticamente será reiniciado. Em vez disso, depois de executar o RKill, você deve verificar imediatamente o seu computador usando algum tipo de programa anti-malware ou anti-vírus para que as infecções possam ser removidas corretamente. https://www.bleepingcomputer.com/download/rkill/ Malwarebytes AdwCleaner Destrói adware Restaura o desempenho A ferramenta de limpeza de adware mais popular do mundo encontra e remove programas indesejados e junkware para que sua experiência online continue ideal e livre de problemas. https://br.malwarebytes.com/adwcleaner/
  16. 2 pontos
    E ae pessoal! Hoje vou mostrar para vocês como pegar suas cartas no Steam sem precisar instalar o jogo e deixar aberto pegando as cartas! é muito simples, fácil e seguro, apresento para vocês o ArchSteamFarm(ou ASF), o negócio realmente funciona e não dá ban(antes que me perguntem, uso a mais de 2 anos e não pega nada), e dá para configurar todas as suas contas do Steam e rodar ao mesmo tempo (uso ele com as minhas 2 contas do Steam rs) Esse tutorial de como fazer o download e configurar é do próprio GitHub dele, aproveitem (link original https://github.com/JustArchiNET/ArchiSteamFarm/wiki/Setting-up-pt-BR) Primeiros passos Se você está aqui pela primeira vez, bem-vindo! Estamos felizes em saber que outro viajante está interessado em nosso projeto, no entanto tenha em mente que grandes poderes trazem grandes responsabilidades; o ASF é capaz de fazer muitas coisas relacionadas ao Steam, mas somente enquanto você se preocupar em aprender como usá-lo. Há uma curva de aprendizagem aqui e esperamos que você leia a wiki a este respeito, que explica detalhadamente como tudo funciona. Se você ainda está aqui significa que você suportou o texto acima, o que é bom. A não ser que você tenha pulado ele, então você vai ter alguns problemas logo mais... De qualquer forma, o ASF é um aplicativo de console, o que significa que o programa não tem uma interface amigável que você geralmente está acostumado. O ASF foi projetado principalmente para ser executado em servidores e, portanto, funciona como um serviço (daemon) e não como um aplicativo da área de trabalho. Isso não significa que você não possa usá-lo no seu computador ou que o uso é mais complicado que o normal, não é nada disso. O ASF é um programa autônomo que funciona imediatamente e não necessita de instalação, mas necessita de uma configuração para se tornar útil. É a configuração que vai dizer ao ASF o que ele deve fazer depois que você executá-lo. Se você o iniciar sem configurar antes ele simplesmente não fará nada. Instalador para sistemas operacionais específicos Em geral, é isso que vamos fazer nos próximos minutos: Instalar o .NET Core. Baixar a última versão do ASF na versão correta para o seu SO. Extrair o arquivo em um novo local (e chmod +x ArchiSteamFarm se você usar Lunux/OS X). Configurar o ASF. Executar o ASF e ver a mágica. Parece simples o bastante, certo? Então, vamos ver. Pré-requisitos .NET Core O primeiro passo é garantir que seu sistema operacional pode mesmo executar o ASF corretamente. O ASF é escrito em C#, com base no .NET Core e pode requerer bibliotecas nativas que ainda não estão disponíveis na sua plataforma Os requisitos serão diferentes se você usa Windows, Linux ou OS X, embora todos estejam listados no documento pré-requisitos .NET Core que você deve seguir Esse é nosso material de referência e ele deve ser usado, mas para simplificar nós detalhamos todos os pacotes necessários abaixo para que você não precise ler todo o documento. É perfeitamente normal que algumas dependências (ou mesmo todas) já tenham sido instaladas no seu sistema por algum outro software que você use. Ainda assim, você deve garantir executando o instalador apropriado para seu sistema operacional - sem essas dependências o ASF não vai nem iniciar. Você não precisa fazer mais nada para as versões para SOs específicos, especialmente instalar o .NET Core SDK ou mesmo o tempo de execução, já que o pacote específico para SO já inclui tudo. Você precisa apenas dos pré-requisitos (dependências) .NET Core para rodar o tempo de execução .NET Core incluído no ASF. Windows: Pacotes Redistribuíveis do Microsoft Visual C++ 2015 Update 3 RC](https://www.microsoft.com/pt-br/download/details.aspx?id=52685) (x64 para Windows 64-bit, x86 para Windows 32-bit) É altamente recomendado garantir que todas as atualizações do Windows estejam instaladas. Você precisa pelo menos das atualizações KB2533623 e KB2999226, mas outras atualizações podem ser necessárias. Todas elas já estarão instaladas se o seu Windows estiver atualizado. Certifique-se de que você atende a esses requisitos antes de instalar o pacote do Visual C++. Linux: Os nomes dos pacotes dependem da distribuição do Linux que você esteja usando, nós listamos as mais comuns. Você pode obter todas elas com o gerenciador de pacotes nativo do seu SO (como apt para Debian ou yum por CentOS). libcurl3 (libcurl) libicu, (versão atualizada para a sua distribuição, poe exemplo libicu57 para o Debian 9) libkrb5-3 (krb5-libs) liblttng-ust0 (lttng-ust) libssl1.0.2 (libssl, openssl-libs, compat-openssl10, versão 1.0.X atualizada para a sua distribuição) zlib1g (zlib) Pelo menos alguns desses já devem estar disponíveis nativamente no seu sistema (como o zlib1g que é exigido em quase todas as distribuições do Linux hoje). OS X: Nenhuma por enquanto Baixando Uma vez que já tenhamos todas as dependências, o próximo passo é baixar a última versão do ASF. ASF está disponível em diversas variantes, mas você está interessado no pacote que corresponde ao seu sistema operacional e a arquitetura dele. Por exemplo, se você estiver usando o Windows 64-bit, então você vai baixar o pacote ASF-win-x64. Para obter mais informações sobre as variantes disponíveis, visite a seção **compatibilidade. O ASF é também capaz de rodar em SOs para os quais ele não tem um pacote específico, tal como o Windows 32-bit, vá até configuração genérica para saber mais. Uma vez que você baixar o pacote e extrair o arquivo (nós recomendamos usar o 7-zip), você terá uma enorme bagunça de pastas e arquivos. Não se preocupe, nós vamos resolver isso em um segundo. Se você estiver usando Linux/OS X não se esqueça do chmod + x ArchiSteamFarm, já que as permissões não são definidas automaticamente no arquivo zip. Isso tem que ser feito somente uma vez após descompactar. Certifique-se de descompactar o ASF para a sua própria pasta e não para outra existente que você esteja usando para outra coisa - as atualizações automáticas do ASF vão excluir todos os arquivos velhos e não relacionados, o que vao fazer você perder qualquer coisa não relacionada que esteja na mesma pasta. Se você tiver qualquer scripts ou arquivos extras que você quer usar com o ASF, coloque-os uma pasta acima. Uma exemplo de extrutura seria assim: C:\ASF (onde você pode colocar suas coisas) ├── ASF shortcut.lnk (opcional) ├── Config shortcut.lnk (opcional) ├── Commands.txt (opcional) ├── MyExtraScript.bat (opcional) ├── ... (qualquer outro arquivo que você quiser, opcional) └── Core (dedicado apenas ao ASF, onde você vai extrair o arquivo) ├── ArchiSteamFarm.dll ├── config └── (...) Essa também é a estrutura que recomendamos, então você não precisa passar por um grande número de arquivos e pastas incluídas no ASF, já que para o uso você só precisa de um atalho para a pasta de configuração e para o executável principal. Certo, agora vamos preparar a pasta do ASF para o uso. Se você quiser você já pode pular para o próximo passo, uma vez que limpar a estrutura do ASF não é necessário, mas vai deixar sua vida um pouco mais fácil. Abra a pasta do ASF e encontre arquivo executável principal, é o ArchiSteamFarm.exe no Windows e ArchiSteamFarm no Linux/OS X. Clique com o botão direito do mouse e selecione "copiar". Agora, navegue até o local que você quer colocar o atalho do ASF (por exemplo, sua área de trabalho), clique com o botão direito e escolha "colar atalho aqui". Você pode renomear o atalho se você quiser, dando-lhe o nome de "ASF" por exemplo. Agora faça o mesmo com a pasta config que você pode encontrar no mesmo lugar que o executável do ASF. Após uma pequena limpeza você terá uma estrutura muito conveniente, similar a essa abaixo: Isso te permite acessar facilmente o executável do ASF e os arquivos de configuração sem muita trabalheira. No meu caso que eu decidi usar a estrutura mencionada acima, então meus arquivos do ASF estão diretamente dentro da pasta "Core". Você pode adaptar essa estrutura ao seu gosto, tal como colocar atalhos na área de trabalho para o ASF e para a pasta config e a pasta do ASF em C:\ASF por exemplo, isso fica a seu critério. Aconselhamos o mesmo para usuários do Linux/OS X, você pode usar o mecanismo de links simbólicos disponível através de ln -s. Configuração Agora estamos prontos para a última etapa, a configuração. Este é de longe o passo mais complicado, uma vez que envolve um monte de informações com as quais você ainda não está familiarizado, então vamos tentar fornecer alguns exemplos fáceis de entender e uma explicação simplificada. Primeiro e mais importante, há uma página dedicada a configuração que explica tudo relacionado a isso, mas ela contém uma enorme quantidade de informações e a maioria não precisamos saber de imediato. Em vez disso, nós ensinaremos a você como obter as informações que você está procurando. A configuração de ASF pode ser feita de duas maneiras - ou usando nosso gerador de configuração web, ou manualmente. Isto é explicado profundamente na seção configuração, consulte-a se você quer informações mais detalhadas. Nós vamos usaremos o gerador de configuração web, uma vez que é muito mais fácil. Navegue até a página do nosso gerador de configuração web com o seu navegador favorito, você precisará ter o javascript habilitado no caso de você tê-lo desativado manualmente. Recomendamos o Chrome ou o Firefox, mas ele deve funcionar em todos os navegadores mais populares. Depois de abrir a página, vá até a guia "Bot". Você verá uma página semelhante a mostrada abaixo: Se por acaso a versão do ASF que você acabou de baixar é mais velha que a versão que o gerador de configuração está definido para usar por padrão, escolha a sua versão ASF no menu suspenso. Isso acontece porque ele pode gerar configurações para as versões mais novas (pré-lançamentos) do ASF que ainda não foram marcadas como estáveis. Você certamente baixou a última versão estável do ASF, que é verificada para trabalhar de forma confiável. Comece colocando o nome que você quer dar ao bot no campo marcado em vermelho. Pode ser qualquer nome que você quiser, tais como seu apelido, nome da conta, um número ou qualquer outra coisa. Há apenas uma palavra que você não pode usar: ASF, pois esse nome é reservado para o arquivo de configuração global. Além disso, o nome não pode começar com um ponto (o ASF ignora esses arquivos). Também recomendamos que você evite usar espaços, você pode usar _como espaçamento, se necessário. Depois que você escolheu um nome, ative o botão Enabled, ele define se o ASF deve iniciar seu bot automaticamente quando ele (o programa) for aberto. Agora você pode decidir sobre duas coisas: Você pode por seu login no campo SteamLogin e sua senha no campo SteamPassword Ou pode deixá-los em branco A primeira vai permitir que o ASF use suas credenciais de conta automaticamente durante a inicialização, então você não precisará colocá-las manualmente cada vez que ASF necessite. Você pode, no entanto, decidir omiti-las e nesse caso elas não serão salvas, mas assim o ASF não será capaz de iniciar automaticamente sem a sua ajuda e você precisará entrar com esses durante o tempo de execução. O ASF precisa de suas credenciais porque inclui a sua própria implementação do cliente Steam e precisa dos mesmos dados que você usa para se conectar. Suas credenciais de login não são salvas em nenhum lugar além da pasta config do ASF no seu próprio PC, nosso gerador de configuração web é baseado no cliente, o que significa que seu código roda localmente no seu navegador para gerar as configurações válidas, sem que os dados que você entra deixem seu PC de forma alguma, então não precisa se preocupar com qualquer possibilidade de vazamento de dados. Ainda assim, se por qualquer motivo você não quer colocar seus dados lá, nós entendemos, você pode colocá-los manualmente mais tarde nos arquivos gerados ou omiti-los totalmente e colocá-los somente no prompt de comando do ASF. Mais informações sobre segurança podem ser encontradas na seção configuração. Você também pode optar por deixar apenas um campo vazio, como SteamPassword por exemplo, o ASF então será capaz de usar seu login automaticamente, mas ainda vai pedir a senha (semelhante ao cliente Steam). Se você usa o PIN do modo família para desbloquear a conta você precisará ira para as configurações avançadas e colocá-lo no campo SteamParentalCode. Depois que você fizer suas decisões sobre dados opcionais, sua página estará semelhante a abaixo: Agora você pode clicar em "baixar" e o gerador de configuração web vai gerar um arquivo jsoncom o nome que você escolheu. Salve esse arquivo na pasta config do ASF. Você pode usar o atalho config criado anteriormente, ou encontrar a pasta config diretamente na estrutura de arquivos do ASF. Sua pasta config ficará assim: Parabéns! Você acabou de terminar a configuração básica de um bot ASF. Nós vamos ampliar isso em breve, mas por enquanto isso é tudo o que você precisa saber. Executando o ASF Agora você está pronto para abrir o programa pela primeira vez. Simplesmente clique duas vezes no atalho do ASF ou no executável ArchiSteamFarm(.exe) na pasta ASF. Depois disso, supondo que você instalou todas as dependências listadas na primeira etapa, o ASF deve iniciar corretamente, detectar seu primeiro bot (se você não se esqueceu de colocar o arquivo de configuração gerado na pasta config) e tentar se conectar: Se você definiu o SteamLogin e o SteamPassword no arquivo de configuração, será solicitado apenas o seu token do SteamGuard (e-mail, 2FA ou nenhum, dependendo das configurações do Steam). Caso contrário o ASF também pedirá seu login e senha do Steam. Agora é uma boa hora para rever a nossa seção de política de privacidade se você estiver preocupado com o que vai acontecer a seguir, como afirmado pelo ASF. Após a etapa de conexão, supondo que seus dados estejam corretos, você vai entrar com êxito no Steam e o ASF começará a coleta automática, usando as configurações padrão que você ainda não alterou: Isso prova que o ASF está fazendo seu trabalho na sua conta, então você pode minimizá-lo e fazer outra coisa. Depois de decorrido algum tempo (dependendo do desempenho) você verá as cartas aparecerem no seu inventário. É claro, para que isso aconteça você tem que ter jogos válidos para coleta, eles são mostrados como "Jogo pode dar mais X cartas" na sua página de insígnias; se não houver nenhum jogo para coleta o ASF vai agir como se não houvesse nada a fazer, conforme mencionado em nossa seção de Perguntas Frequentes (FAQ). Isso conclui nosso guia de configuração básica. Agora você pode decidir se deseja configurar o ASF ainda mais ou deixá-lo fazer seu trabalho com as configurações padrão. Vamos cobrir mais alguns detalhes básicos e, em seguida, deixar toda a wiki para você descobrir. Configuração estendida Coletando de várias contas ao mesmo tempo O ASF suporta a coleta automática em mais de uma conta por vez, o que é sua principal função. Você pode adicionar mais contas ao ASF gerando mais arquivos de configuração de bot, exatamente da mesma forma que o primeiro foi gerado a poucos minutos atrás. Você precisa garantir apenas duas coisas: Um nome exclusivo para cada bot, se o seu primeiro bot se chama "ContaPrincipal", você não pode ter outro com o mesmo nome. Dados de login válidos, como SteamLogin, SteamPassword, e SteamParentalCode (se estiver usando o modo família do Steam) Em outras palavras, simplesmente volte a configuração e faça exatamente a mesma coisa, só que dessa vez para a segunda ou terceira conta. Lembre-se de usar nomes exclusivos para todos os teus bots. Alterando configurações Você pode alterar as configurações existentes exatamente da mesma forma: gerando um novo arquivo de configuração. Se você não fechou o nosso gerador de configuração web ainda, clique em "Alternar configurações avançadas" e veja o que há para descobrir. Para este tutorial, vamos alterar a configuração CustomGamePlayedWhileFarming, que permite que você defina um nome personalizado para ser exibido no Steam quando o ASF está coletando em vez de mostrar o jogo real. Então vamos lá, se você executar o ASF e iniciar a coleta, com as configurações padrão você vai ver que o Steam mostra "Em jogo": Vamos mudar isso. Vá para as configurações avançada do gerador de configuração web e encontre CustomGamePlayedWhileFarming. Coloque no campo o texto que você quer mostrar, por exemplo: "Idling Cards": Agora baixe o arquivo de configuração da mesma forma que antes e substitua o arquivo antigo por esse. Você também pode apagar o antigo e colocar esse novo no lugar. Assim que fizer isso e abrir o ASF novamente você vai perceber que o Steam agora mostra seu texto: Isso confirma que você editou sua configuração com sucesso. Da mesma forma você pode editar as configurações globais do ASF, apenas mudando da aba "Bot" para a aba "ASF", baixando o arquivo de configuração ASF.json e o colocando na pasta config. Usando a ASF-ui O ASF é um aplicativo de console e não inclui uma interface gráfica de usuário (GUI). No entanto, estamos trabalhando ativamente em nossa interface IPC, o ASF-ui que pode ser uma forma muito boa e amigável de acessar vários recursos do ASF. Para usar a ASF-ui, você deve configurar IPC e SteamOwnerID nos parâmetros correspondentes na configuração global (na aba ASF). Em SteamOwnerID você precisa colocar o ID Steam de 64-bits exclusivo da sua conta. Você pode encontrá-lo de várias formas, nós vamos usar o SteamRep. Abra o site, encontre o botão "sign in through Steam" no canto superior direito e conecte-se. Depois, no mesmo lugar, clique no seu avatar e procure o campo steamID64 em seu perfil. Na minha conta, ele é o número 76561198006963719. Você vai ter um código parecido, também começando com 7656. Copie-o. Agora navegue mais uma vez até nosso gerador de configuração web e coloque esse número em SteamOwnerID. Você precisa fazer só mais uma coisa: alternar para as configurações avançadas, encontrar o opção IPC e habilitá-la. Agora você pode baixar o arquivo de configuração e colocá-lo na pasta config. Aí é só abrir o ASF de novo e você verá que ele vai iniciar a interface IPC: Se você fez tudo corretamente, você será capaz de acessar a interface IPC do ASF nesse link, enquanto ASF estiver em execução. Você pode usar a ASF-ui para muitas coisas, como por exemplo enviar comandos. Sinta-se a vontade para dar uma olhada e descobrir todas as funcionalidade da ASF-ui. Por favor, note que a ASF-ui está atualmente em fase de testes e nem tudo está disponível/funcionando ainda, mas é mais que o suficiente para o uso básico do ASF. Resumo Você já configurou com sucesso o ASF para que ele use suas contas Steam e você já o customizou um pouco a seu gosto. Se você seguiu o guia inteiro, então você até conseguiu enviar um comando simples através da ASF-ui. Agora é uma boa hora para ler a seção completa de configuração para aprender sobre todos os outros parâmetros que você viu na guia de configuração avançada e ver o que o ASF pode oferecer. Se você de deparou com algum problema ou você tem alguma pergunta genérica, leia a seção de perguntas frequentes (FAQ) que deve cobrir tudo, ou pelo pelo menos a maioria das perguntas que você possa ter. Se você quer aprender tudo sobre o ASF e como le pode tornar sua vida mais fácil, visite o resto da nossa wiki. Divirta-se! Configuração genérica Esta configuração é para usuários avançados que desejam configurar a versão genérica do ASF. Ela não é recomendada para pessoas que podem usar o instalador para sistemas operacionais específicos. Você vai precisar usar a variante genérica em três situações (mas é claro você pode usá-la independentemente disso): Quando você estiver usando um sistema operacional para o qual não temos um pacote específico (como o Windows 32-bit, por exemplo) Quando você já tem o .NET Core Runtime/SDK, ou deseja instalar e usar um Quando você deseja minimizar o tamanho da estrutura do ASF lidando com requisitos de tempo de execução você mesmo No entanto, tenha em mente que nesre caso você é responsável pelo tempo de execução do .NET Core. Isto significa que se o seu .NET SDK (tempo de execução) estiver indisponível, desatualizado ou com erro, o ASF não funcionará. É por isso que não recomendamos essa configuração para usuários casuais, já que você agora precisa garantir que seu .NET Core SDK (tempo de execução) corresponda as exigências do ASF e pode executá-lo, ao contrário da nossa garantia de que o.NET Core empacotado junto com o ASF faça isso. Para o pacote genérico você pode acompanhar o guia de instalação para sistemas operacionais inteiro acima, com duas pequenas alterações. Além de instalar os pré-requisitos .NET Core, você também vai precisar instalar o .NET Core SDK, e ao invés vez de ter o arquivo executável ArchiSteamFarm(.exe) específico para o seu sistema operacional, agora você tem um apenas um binário genérico ArchiSteamFarm.dll. Todo o resto permanece igual. Com etapas extras: Instalar o .NET Core. Instalar o .NET Core SDK (ou o tempo de execução mais recente) apropriado para seu sistema operacional. Você provavelmente vai desejar usar um instalador. Veja requisitos de tempo de execução se você não tiver certeza de qual versão instalar. Baixe a última versão do ASF na versão genérica. Extrair o arquivo em um novo local (e chmod +x ArchiSteamFarm.sh se você usar Lunux/OS X). Configurar o ASF. Abra o ASF usando um script auxiliar ou executando dotnet /path/to/ArchiSteamFarm.dllmanualmente pelo seu shell favorito. Scripts de ajuda (como ArchiSteamFarm.cmd para Windows e ArchiSteamFarm.sh para Linux/OSX) estão juntos com o ArchiSteamFarm.dll - eles são inclusos apenas na variante genérica. Você pode usá-los se você não quer executar o comando dotnet manualmente. Você também pode criar um atalho para esses scripts como mostrado acima, uma vez que eles devem fornecer a substituição do executável em forma de script. Obviamente os scripts de ajuda não vão funcionar se você não instalou o SDK do .NET Core e não tem o executável dotnet disponível em seu PATH. Os scripts de ajuda são inteiramente opcionais, você pode sempre usar o método manual dotnet /path/to/ArchiSteamFarm.dll.
  17. 2 pontos
    Extensões de Navegador Netflix Party: Esta extensão para o navegador Google Chrome permite você assistir filmes remotamente com seus amigos. Ele adiciona uma janela de chat em grupo com seus amigos no lado direito da tela e também sincroniza a reprodução do filme entre os dispositivos assim todos podem discutir e assistir juntos. Flix Plus: Uma extensão para o Google Chrome que vem com vários recursos entre eles: episódios aleatórios de sua série favorita, listas customizadas, bloqueio de spoilers para episódios de séries, melhor busca por conteúdo e muito mais. NEnhancer: Também para o Google Chrome, essa extensão adiciona algumas coisas no coração do Netflix, isso inclui: Link para trailers, opção de mostrar ou esconder categorias na tela, botão para episódios aleatórios, Avaliação e Notas e etc. OttoPlay: Bastante útil e grátis, essa extensão para o Google Chrome adiciona uma experiência no Netflix, já que você pode assistir a qualquer conteúdo como se estivesse usando um sinal de tv antigo, adicionando um efeito interessante e oldschool, certamente vale a pena experimentar. Super Browse: Você sabia que o Netflix tem muitas categorias escondidas através de códigos? Pois bem o Super Browse acaba com isso e você jamais terá que digitar estes códigos na busca, disponível para o Google Chrome eFirefox, irá tornar as buscas mais fáceis e também terá acesso a mais conteúdos sem ficar decorando números. Super Netflix: Disponível para o Google Chrome, essa extensão permite controlar a qualidade e ajustes de vídeos ao vivo sem ter que esperar a conexão melhorar, você também pode carregar legendas modificadas para o vídeo e obter diagnósticos diretamente na tela com um clique, bom para quem é mais técnico e quer saber como está a conexão. Website e apps online FlickSurfer: Se você não sabe o que assistir ou se as recomendações do próprio Netflix não te agrada, experimente o site FlickSurfer, você pode filtrar filmes e shows por ator, gênero, avaliação, prêmios e outra opções. Flixed: Como você sabe o conteúdo do Netflix é bastante diferente para cada país e região, neste aqui você pode consultar os filmes, shows e séries em apenas um clique e ver o que você está perdendo. JustWatch: Além de ser um site e app, este serviço na verdade mostra o conteúdo de qualquer serviço de streaming, além do Netflix, como da Apple, Xbox, Mubi e mais. Essa é uma ferramenta bastante útil para comprar com outros serviços e você também pode filtrar por avaliações no JustWatch. Leanflix: Apesar de ter o flix no nome, não é uma ferramenta exclusiva para o Netflix, mas te ajuda a filtrar conteúdo através de crítivas, avaliações do IMDB, ano de lançamento, gênero e outra variáveis. Netflix Roulette: Sim, a palavra roulette está ali e como você já esperava, o site escolhe um conteúdo aleatório para você assistir, mas também não precisa ser qualquer coisa, você pode filtrar por diretor, ator, palavra chave e conteúdo para deixar mais ao seu gosto. New On Netflix: Neste aqui você confere as novidades que chegaram ao Netflix (somente na versão Americana e Britânica), e também mostra o conteúdo que está para deixar o serviço, assim você terá tempo de assistir algo bacana antes de sair oficialmente do Netflix. What Is My Movie?: Ainda em fase experimental, este site permite buscar por filmes que você não lembra o nome, mas pode descrever partes ou personagens do filme para você, por exemplo digitando, vale a pena tentar já que pode até te surpreender. What Is On Netflix?: Apesar de ser parecido com os outros sites, este aqui tem o diferencial de permitir que busque por novo conteúdo e vem com app para Android e iOS.
  18. 2 pontos
    Quem nunca ouviu aquela música na rádio ou em algum lugar mas não soube identificar o nome ou o cantor, apenas algumas palavras da letra ou o ritmo. Pois bem, existem várias ferramentas na internet, como o Midomi, Shazam e muitas outras que são utilizadas para identificar músicas apenas pelo ritmo ou algumas palavras da letra. Mas agora é possível identificar músicas de uma forma bem mais fácil, direto do seu Android sem nenhum programa. Se você possui a partir da versão 6.0 Marshmallow ou 7.0 Nougat do Android está ferramenta está disponível para você no Google Assist. Basta apenas estar conectado a uma rede Wi-Fi ou de dados móveis para que o procedimento funcione corretamente. Os passos são bem simples: Na tela inicial do Android clique no ícone do microfone e aguarde até o assistente identificar que você está ouvindo uma música. Assim que o aplicativo identificar que você está ouvindo uma música, o ícone de nota musical irá aparecer, basta clicar dele e aproximar o microfone do aparelho do local de onde o som está vindo. O aplicativo irá ouvir e assim que obter um resultado o nome da música será apresentado. Daí é só buscar pela música e curtir o som.
  19. 2 pontos
    No vídeo de hoje vocês irão aprender a como criar seu próprio Mockup para apresentação de Flyers Usando camadas de ajuste, vetores e alguns efeitos especiais você poderá desenvolver um mockup totalmente customizável, com objetos inteligentes e com um aspecto elegante que pode ser usado para seus projetos de flyer, cartaz ou o que mais você quiser. Este tipo de mockup é muito útil para publicações rápidas ou para situações de emergência. Lembrando que esse é apenas um dos vários métodos existentes para diversos mockups possíveis Dificuldade: Coloquei moderado não por ser realmente meio difícil, mas exige um conhecimento maior que apenas o básico para fazê-lo, mas coloquei a tradução das ferramentas abaixo do vídeo para quem quiser seguir o vídeo passo a passo e também aprender um pouco mais. Download do PSD abaixo do vídeo! (Significado das dificuldades no fim do tópico) Traduções: 2:35 - Gradient... > Sobreposição de Degradê 4:47 - Convert to Smart Object > Converter em Objeto Inteligente 6:36 - Filter > Blur > Gaussian Blur... > Filtro > Desfoque > Desfoque Gaussiano... 7:06 - File > Place Embedded... > Arquivo > Colocar Incorporados... 7:28 - Drop Shadow... > Sombra Projetada... Clique aqui para download do Mockup... É isso aí pessoal, espero que tenham gostado e até o próximo tutorial. Classificação de dificuldade dos tutoriais que posto: Fácil (1/4) Moderado (2/4) Difícil (3/4) Expert (4/4) Para fontes, basta clicar em "YouTube" no vídeo para acessar o vídeo no site e poder ver o canal e até se inscrever.
  20. 2 pontos
    Foram realizados alguns testes que mostram que a tecnologia antipirataria da Denuvo está alterando o desempenho do Devil May Cry 5. Um arquivo .exe para fazer com que o jogo rode sem a tecnologia de segurança vazou, e está disponível neste link. Alguns testes indicam que instalando esse crack o game roda em até 20fps a mais. Vários usuários que já instalaram o arquivo estão relatando melhorias significativas no desempenho do jogo, ele foi lançado pela Capcom logo após o lançamento do jogo e pode ser baixado pela Steam. O site Eurogamer fez os testes utilizando o crack no jogo (com um PC com Core i5 8400 com 16GB de 2667MHz DDR4, AMD Radeon RX 580 8GB) e os resultados podem ser vistos na imagem abaixo: Nos testes realizados o Devil May Cry 5 sem o Denuvo roda 13fps mais rápido. É importante levar em consideração que os resultados podem variar de acordo com o PC que o jogo está sendo executado, mas aparentemente o i5 8400 roda significativamente melhor sem o Denuvo. O Devil May Cry 5 não é único jogo com a polêmica da Denuvo, outros games como Bulletstorm, Life is Strange: Before the Storm, Dishonored 2, Moto Racer 4, Lords of the Fallen, entre outros, também apresentaram testes melhores sem a tecnologia instalada.
  21. 2 pontos
    No vídeo de hoje, estarei ensinando um guia básico de overclock de processador, passando várias dicas que eu venho adquirindo ao longo de anos na área do overclocking. No vídeo, mostrarei o overclocking com a plataforma que eu tenho, Z77 e 3770k, objetivo de atingir até 4.7ghz. Resumindo, no vídeo eu falo sobre: Placas-mãe para overclock, aumento de consumo, temperatura e passo por assuntos como Overclock em cpus no-k, Load Line Calibration, SpeedStep, C-states, Fixed/Offset e etc. ► Links citados: * Série de vídeos sobre Overclock: http://bit.ly/1lgsX5Z * Offset / Fixed: http://bit.ly/1rYHWa3 * SpeedStep / C-states: http://bit.ly/1mtj6qu * Load Line Calibration / Vdroop: http://bit.ly/Sph2Yn * Medindo o consumo do PC: http://bit.ly/1o31EzQ * Guia sobre fontes de alimentação: http://bit.ly/1kaeYKy * Estabilidade do processador em overclock: http://bit.ly/1ozZ0iI * Site para calcular o consumo aproximado do PC: https://outervision.com/power-supply-calculator
  22. 2 pontos
    Este guia é de uma série que pretendo posteriormente dar continuidade neste fórum sobre drivers de áudio. Muitos usuários de chips Realtek, acabam instalando o driver fornecido pela Realtek, alguns com algumas personalizações para fabricantes como Asus, Gigabyte mas nada que dê uma verdadeira mudança na parte do áudio. A instalação de drivers como Dolby pode sim proporcionar uma incrível experiencia de áudio. Com o Dolby Atmos, o som se move de maneira tridimensional, levando a uma verdadeira imersão em cenas explosivas por exemplo. Em jogos de tiro, é possível identificar com quase 100% de precisão, onde está o inimigo e além do mais, o software Dolby Atmos tem precisão melhor que as "soluções" de hardware disponíveis em headset´s gamers como Razer ManO´War, Logitech G933, SteelSeries e Asus ROG. Video do Linus Tech Tips, onde foi retirado esses números logo abaixo em links úteis. Sem mais delongas, vamos ao que interessa. Os requisitos para instalação deste driver é, ter um Chip de áudio Realtek, está com o sistema operacional Windows 10 64 bits (Windows 7, 8 ou 8.1 não vai funcionar. Também não vai funcionar em edições do Windows 10 LTSB ou LTSC). Download: Dolby Atmos Basic Driver: https://ouo.io/MeTq6h Dolby Atmos Gaming Driver: https://ouo.io/9I7BZz Dolby Atmos Basic Painel: https://ouo.io/R28Dfd Dolby Atmos Gaming Painel: https://ouo.io/LiJDFK Para os que jogam, recomendo a versão Gaming. Versão Basic não possui o modo Jogo. Baixe o Driver e o Painel correspondente a versão escolhida, Basic ou Gaming. Após realizar o download do driver, extraia em um diretório de fácil localização (Ex: Desktop). Instalação do driver: 1. Desinstale o driver Realtek. Para uma completa desinstalação, utilize a ferramenta DDUnistaller, em select device type selecione selecione Audio e em select device, Realtek. Clique em Limpar e NÃO reiniciar. 2. Após completar a desinstalação, o sistema deve ser reiniciado no modo "Desativar imposição de assinatura de drivers". Para reiniciar nesse modo as instruções são: 2.1 Clique em Iniciar e Configurações; 2 .2 Clique em Atualização e Segurança; 2.3 Clique em Recuperação; 2.4 Clique em Reiniciar agora em Inicialização avançada; 2.5 Clique em Solução de Problemas; 2.6 Clique em Opções avançadas; 2.7 Clique em Configurações de inicialização; 2.8 Clique em Reiniciar. 2.9 Na tela de configurações de inicialização pressione 7 ou F7 para desativar a imposição de assinatura de drivers. 3. Após iniciar o sistema no modo "Desativar a imposição de assinatura de drivers", abra a janela de executar utilizando a combinação de teclas Win (tecla com logo do Windows) + R. Após abrir a janela de executar, digite: mmc devmgmt.msc. 4. Na janela de gerenciador de dispositivos, dê um duplo clique em controladores de som, vídeo e jogos, clique com o botão direito em Dispositivo de Audio de Alta Definição, em seguida clique em Atualizar Driver. 5. Na Janela de Instalação do Driver, clique em Procurar software de driver no computador, em seguida clique em "Permitir que eu escolha em uma lista de drivers disponíveis em meu computador", na janela seguinte clique em "Com Disco..." , Clique em "Procurar..." , vá até o diretório onde foi extraído o driver escolhido, em seguida dê um duplo clique em "hdaudio". 6. Clique em avançar, e caso surja uma janela vermelha, clique em "Instalar software driver mesmo assim" Ao concluir, o processo de instalação do driver foi realizado ! O próximo passo é a instalação do Painel UWP do Dolby Atmos. Instalação do painel: 1. Clique em iniciar > Configurações > Atualização e Segurança > para desenvolvedores e selecione a opção "Modo de desenvolvedor". (Aguarde a instalação dos componentes). 2. Instale o painel, clicando duas vezes sobre o painel escolhido e em seguida no botão "Instalar" (O Processo pode demorar um pouco). Após a conclusão da instalação, desfrute de uma experiencia incrível de áudio como nunca teve em chips Realtek OBS: As vezes o Windows reinstala o driver Realtek novamente sem sua permissão. Caso isso ocorra, verifique em gerenciador de dispositivos, Se estiver como Realtek High Definition, clique com o botão direito, vá até propriedades, clique na aba driver, em seguida clique em "Reverter Driver". Na janela que surgir, escolha qualquer um dos motivos, e clique em "Sim". Links úteis: Vídeo processo de instalação: https://www.youtube.com/watch?v=jcOgg6wPgek Vídeo Linus Tech Tips: https://www.youtube.com/watch?v=-_JpAyWMeiQ DDUnistaller: https://www.wagnardsoft.com/
  23. 2 pontos
    Gostaria de indicar um ótimo site que disponibiliza milhares de skins para o navegador Google Chrome, com uma infinidade de tipos, cores e resoluções! Além disso você pode criar suas próprias skins e disponibilizá-las pra quem quiser baixar! Site: www.themebeta.com Grade de skins (existem milhões rs) Tela de criação de skins
  24. 2 pontos
    Para mudar você deve criar ou editar o arquivo .htaccess <IfModule mime_module> AddHandler application/x-httpd-php56 .php .php5 .phtml </IfModule> Para trocar para o PHP 4.4: AddHandler application/x-httpd-php4 .php Para trocar para o PHP 5.0: AddHandler application/x-httpd-php5 .php Para trocar para o PHP 5.1: AddHandler application/x-httpd-php51 .php Para trocar para o PHP 5.2: AddHandler application/x-httpd-php52 .php Para trocar para o PHP 5.3: AddHandler application/x-httpd-php53 .php Para trocar para o PHP 5.4: AddHandler application/x-httpd-php54 .php Para trocar para o PHP 5.5: AddHandler application/x-httpd-php55 .php Para trocar para o PHP 5.6: AddHandler application/x-httpd-php56 .php Para trocar para o PHP 7: AddHandler application/x-httpd-php7 .php Para trocar para o PHP 7.1: AddHandler application/x-httpd-php71 .php
  25. 2 pontos
    O Steam é um programa de gestão de direitos autorais que revolucionou a indústria dos games e isto é fato. Eliminar a necessidade de uma mídia física para poder instalar jogos no computador além de ter tornado o mercado mais prático, também possibilitou a diminuição massiva do valor de cada cópia, que acabava aumentando devido a necessidade da produção de um case e do próprio CD. Gabe Newell, fundador da Valve, mais conhecido como God Gabe (Deus Gabe), além de ter criado a Steam, também teve grande participação na ideia de que os games comprados na loja online do programa pudessem ser compartilhados entre a família e os amigos, criando, assim, o recurso "Modo Família". Com o recurso família é possível partilhar jogos entre contas diferentes, no entanto, você só poderá jogá-los se a conta proprietária (que comprou o jogo) não estiver jogando. Dessa maneira, amigos e familiares podem “emprestar” jogos uns para os outros quando quiserem, basta fazer o login e permitir a máquina um do outro em suas respectivas contas, assim como vamos mostrar aqui neste tutorial. Para começar, vamos com o óbvio: faça o login na sua conta da Steam. Clique sobre o menu “Steam” no canto superior direito da tela. Clique sobre a opção “Definições”, ou definitions, dependendo do idioma que você estiver utilizando. Clique sobre a opção “Família” para ver as configurações do recurso. Autorizes a sua máquina a usufruir do recurso família clicando sobre “Autorizar este computador”. Marque quais são as contas com quem você quer compartilhar seus jogos. Depois de escolhidas as contas, clique em “Ok”. OBS: Para que os contatos apareçam na sua lista de contas elegíveis para compartilhamento, elas devem ter sido logadas em seu computador e também devem ter autorizado o recurso no mesmo, da mesma forma como você fez até agora neste tutorial. Este mesmo processo deverá ser feito no computador de quem esteja compartilhando os jogos com você para que tudo funcione perfeitamente. Como você pode ver, a sua biblioteca de jogos agora está separada entre jogos seus e os do seu amigo. Vale lembrar que, como falamos anteriormente, as duas contas não poderão jogar o mesmo jogo simultaneamente, apenas a conta que comprou o game tem prioridade sobre o mesmo. Fonte: OficinaNet.
  26. 2 pontos
    Um Playstation 4 (PS4) sem internet ou conexão Wi-Fi é como um carro sem rodas. Você não vai conseguir fazer nada nele sem conexão. Sem uma conexão com a Internet, você não pode jogar com outras pessoas on-line ou até fazer o download de atualizações para seus jogos. Não ser capaz de desfrutar dos seus jogos online é extremamente desagradável, mas não se desespere, pois listamos aqui algumas das possíveis soluções para quando o PS4 não conecta na internet. É bastante comum que uma atualização do sistema para o seu PS4 ocasione esse tipo de erro. Muitos usuários do PS4 tiveram essa experiência antes. Mas não se preocupe, nós tentaremos te ajudar aqui. PS4 não conecta na internet 1. Verifique sua conexão com a Internet Você pode achar difícil de acreditar, mas muitos usuários que relatam a falta de conexão Wi-Fi estão na verdade com problemas na sua rede. Verifique se seus outros dispositivos conectados à sua internet têm boa conexão. Se nenhum deles tiver boa conexão, o problema provavelmente será o seu Wi-Fi. Tente entrar em contato com sua operadora para verificar isso. 2. Tente via cabo Ethernet Se o seu Wi-Fi está com problema, mas dispositivos ligados via cabo Ethernet estão funcionando, pode ser um problema de configuração de Wi-Fi. Tente conectar seu PS4 via cabo, e teste novamente. Caso funcione, você precisará configurar corretamente seu roteador. Caso não saiba como fazer isso, chame um técnico de informática. 3. Tente ativar a rede de visitantes do seu roteador Isso parece estranho, mas já funcionou para algumas pessoas. Se você tem um modelo original PS4, ele só pode se conectar à banda de 2,4 GHz no seu roteador. O mais novo PS4 Slim e o PS4 Pro podem usar bandas de 2,4 GHz ou 5 GHz. Certos roteadores combinam as duas bandas em um SSID. Se você receber um erro em seu PS4 que o sinal é muito fraco, tente habilitar a rede de convidado em seu roteador e conecte o PS4 à ela. Para isso, você precisará abrir o aplicativo Navegador da Web e inserir o código de acesso do convidado antes de se conectar. 4. Aproxime seu PS4 do roteador Se o seu PS4 estiver longe do seu roteador, e você não tem como tentar a conexão via cabo Ethernet, tente usar seu console o mais próximo possível do roteador, e veja se isso melhora alguma coisa. 5. Desconecte outros dispositivos da rede Uma conexão de internet lenta pode ser a causa do problema. Tente desligar todos os outros consoles de jogos, smartphones, computadores e outros aparelhos da sua rede, além de dispositivos como microondas também. Fazer o download de arquivos no seu computador ou fazer streaming de vídeo em seu telefone também pode deixar a internet lenta e prejudicar a conexão do PS4. 6. Reinicie seu roteador e seu PS4 Reiniciar seu roteador e o playstation 4 geralmente corrigem a maioria dos erros! Faça uma reinicialização, desligando-a e removendo a fonte de alimentação. Aguarde 10 segundos e conecte-o novamente. Antes de ligar seu PS4, verifique se o seu roteador está desligado. Ligue o seu PS4 e, em seguida, o seu roteador. 7. Altere configurações de DNS (erro CE-33986-9) O erro CE-33986-9, que também é conhecido como 'loop de proxy infinito', ocorre mais comumente do que você imagina. Se esse é o seu problema, siga os passos abaixo: Vá para o menu XMB > Configurações > Rede > Configurar conexão com a Internet. Lá você terá que selecionar o WiFi ou o cabo LAN com fio. Selecione a opção 'Custom' (Personalizar) e, em seguida, selecionar a rede WiFi. Você verá um campo onde você terá que digitar a senha da sua rede WiFi. Se você já estiver usando esse WiFi em seu PS4, a senha será salva automaticamente e você não precisará digitá-la novamente. Depois de digitar a senha, você precisa selecionar 'Automática' nas Configurações do Endereço IP. Você não deve usar o nome do host DHCP, mude para 'Manual' nas configurações de DNS e inserira os seguintes servidores nos campos DNS primário e DNS secundário: DNS primário: 8.8.8.8 DNS secundário: 8.8.4.4 Depois de definir o DNS, você deve clicar em "Avançar" e selecionar "Automático" nas configurações da MTU. Você não deve usar nenhum servidor proxy. Teste a conexão com a Internet. Se ainda não funcionou, você pode tentar os seguintes servidores nas configurações de DNS: DNS primário: 208.67.222.222 DNS secundário: 208.67.220.220 8. Atualize o sistema em modo de segurança Às vezes, o pacote de atualização do sistema está fazendo com que o problema do Wi-Fi não funcione, e a atualização mais recente pode ajudá-lo a solucioná-lo. Aqui está o que você pode fazer: O modo de segurança pode causar perda de dados, portanto, sempre faça backup dos seus dados em um disco rígido externo. Esse método é arriscado, portanto, você estará pondo sua própria conta e risco. 1) Pressione o botão liga / desliga no painel frontal para desligar seu PS4. Você verá a luz piscando algumas vezes antes de sair. 2) Pressione e mantenha pressionado o botão liga / desliga até ouvir o segundo bipe: o primeiro bipe significa que seu PS4 está ligado, o segundo bipe significa que ele está no modo de segurança. 3) Pressione o botão PS no controle. 4) Selecione Atualizar o software do sistema 5) Você deve ver agora o processo de download. Você não precisa fazer nada, apenas esperar até que o arquivo do sistema termine de atualizar e seu PS4 se reinicie. 9. Desative o servidor de mídia Embora soe estranho, desativar o servidor de mídia corrige o problema de conexão Wi-Fi para muitos usuários. Se você quiser experimentar essa opção, veja como fazer: No seu menu PS4, à direita, selecione o menu Configurações; Acesse a Rede. Clique em Media Server Connection e desative o servidor de mídia. Se nenhuma dessas soluções resolveu o problema, você deve chamar um técnico de informática e pedir que ele redefina o seu modem. Fonte: OficinaNet.
  27. 2 pontos
    Sabemos que existem vários scripts já prontos para quebrar senhas do Linux, porém melhor do que saber usar alguma ferramenta pronta, é saber como ela funciona e como criar seu script. Por este motivo iremos mostrar como criar um script em python para quebrar senhas do Linux através de uma wordlist. Primeiramente precisamos entender como funcionar as senhas no Linux, as senhas no Linux são armazenadas no arquivo /etc/shadow e este arquivo armazena a senha real no formato criptografado (mais parecido com o hash da senha) para a conta do usuário com propriedades adicionais relacionadas à senha do usuário. Basicamente, ele armazena informações seguras da conta do usuário. Todos os campos são separados por dois pontos (:). Ele contém uma entrada por linha para cada usuário listado no arquivo /etc/passwd, conforme exemplo abaixo. [root@centos ~]# head -n1 /etc/shadow root:$6$UXCFfDA3$xvrZI5Sn/52dwMAbkjC1wwxepW5AsICxtwpnfCoEErCO7. 8ZjOndhZjr82RFqtQOASFBJ4jyHwcnwKFD8JqKH/:17700:0:99999:7:: 1º Campo: Usuário de acesso. 2º Campo: Senha do usuário criptografada. A senha deve ter no mínimo 8 a 12 caracteres, incluindo caracteres especiais, dígitos, letras minúsculas e muito mais. Geralmente o formato da senha é definido como $id$salt$hash, O $id é o algoritmo usado no GNU/Linux da seguinte forma: $1$ – MD5 $2a$ – Blowfish $2y$ – Blowfish $5$ – SHA-256 $6$ – SHA-512 Vamos apenas focar nos dois primeiros campos pois somente iremos usar eles para descobrirmos a senha do usuário. Agora vamos para o que interessa, primeiro iremos executar os comandos no modo interativo e no final irei deixar o exemplo de um script para automatizar o processo. Execute o comando python no Linux: [root@centos ~]# python Python 2.7.5 (default, Aug 4 2017, 00:39:18) [GCC 4.8.5 20150623 (Red Hat 4.8.5-16)] on linux2 Type "help", "copyright", "credits" or "license" for more information. >>> Importe a biblioteca crypt: >>> import crypt Crie uma variável com id e o salt da senha contida no arquivo shadow: >>> salt = "$6$UXCFfDA3" Agora iremos executar a função crypt e analisar a saída do comando: >>> crypt.crypt("password", salt) '$6$UXCFfDA3$xvrZI5Sn/52dwMAbkjC1wwxepW5AsICxtwpnfCoEErCO7. 8ZjOndhZjr82RFqtQOASFBJ4jyHwcnwKFD8JqKH/' A função crypt recebe dois parâmetros, sendo eles, uma senha e o salt com o id. Neste caso estamos passando a senha sendo “password” e o salt com o id que pegamos no arquivo shadow “$6$UXCFfDA3”. Podemos notar que a saída do comando crypt é exatamente igual a linha que temos no arquivo shadow para o usuário root: [root@centos ~]# head -n1 /etc/shadow root:$6$UXCFfDA3$xvrZI5Sn/52dwMAbkjC1wwxepW5AsICxtwpnfCoEErCO7. 8ZjOndhZjr82RFqtQOASFBJ4jyHwcnwKFD8JqKH/:17700:0:99999:7::: >>> crypt.crypt("password", salt) '$6$UXCFfDA3$xvrZI5Sn/52dwMAbkjC1wwxepW5AsICxtwpnfCoEErCO7. 8ZjOndhZjr82RFqtQOASFBJ4jyHwcnwKFD8JqKH/' Comparando as duas saídas, podemos identificar que a senha do usuário root neste caso é password. Agora conforme prometido, segue o script automático ao qual você irá passar o arquivo shadow e uma wordlist como parâmetro e ele fará todo o resto! [root@centos ~]# cat HSLinuxPWD.py Use o código: https://github.com/TiagoANeves/TDTLinuxPWD Executando o script: [root@centos ~]# python HSLinuxPWD.py -s /etc/shadow -w wordlist.txt Iniciando o programa... Bruteforcing a senha do usuario root Testando a senha 123456 Testando a senha 12345 Testando a senha 123456789 Testando a senha password Senha encontrada! Password Obrigado e até o próximo tutorial!
  28. 1 ponto
    O WordPress é uma plataforma semântica de vanguarda para publicação pessoal, com foco na estética, nos Padrões Web e na usabilidade. O WordPress é ao mesmo tempo um software livre e gratuito. Em nosso primeiro vídeo tutorial vamos ensinar como instalar essa incrível ferramenta em apenas 5 minutos e você não precisar ser um expert em Web, basta ter uma Hospedagem Linux com Cpanel, um domínio registrado e claro, a ultima versão do WordPress. Pré Requisitos: Hospedagem Linux com CPANEL Banco de Dados Mysql Última versão do WordPress em Português. Esse foi meu primeiro vídeo tutorial, apesar dele ter 8 minutos... eu consigo instalar o WP em apenas 1 rs... Mas enfim, espero que gostem.
  29. 1 ponto
    Atualmente existem diversos serviços que fazem o armazenamento de imagens e também o backup, mas, uma dica é utilizar o Google Photos para salvar suas fotos, já que ele é uma boa opção para o backup de suas imagens. Reprodução No entanto é possível recuperar as fotos do seu smartphone Android de algumas maneiras, por isto, veja as dicas que separamos. 1 - Recuperar sem fazer root Uma maneira de recuperar as fotos apagadas do seu Android é através do aplicativo DiskDigger. O app apresenta uma interface simples e permite escanear o seu telefone sem que seja feito um root. Para fazer tal função é preciso entrar nas configurações do aplicativo, em seguida basta escolher o filtro para busca (como tamanho ou data que foi apagado). Reprodução Após o usuário encontrar a foto desejada basta selecionar "Recovery” na parte superior do app assim o usuário deve escolher o arquivo conforme a pasta, ou serviço, caso ele esteja armazenado na nuvem com Dropbox ou Google Drive. O app também apresenta opções mais avançadas, como acesso ao root, além disso, ele possui versão paga, porém, a versão gratuita cumpre bem o seu papel. Photo Recovery Existem também outros aparelhos que conseguem recuperar as fotos apagadas sem necessidade de acesso root, como o Photo Recovery. O programa possui interface simples e com opções de algoritmo, assim a busca é feita de forma mais superficial e a outra garante mais resultados. Reprodução Após escolher a opção o app inicia a recuperação do conteúdo assim ele é salvo em uma pasta chamada "ALL_RECOVERED_PHOTO1". Para acesso o usuário deve entrar no gerenciador de arquivos conforme sua preferência, assim basta procurar a foto e depois apagar o resto do conteúdo. 2 - Recuperar fotos do Android com root Caso o usuário possua root no seu dispositivo, existe diversos apps que pode ajudar a recuperar suas fotos do Android, lembrando que as dicas acima são ótimas opções, mas existem outros dois que também são boas opções, como o Dr. Fone e o Undelete for Root Users. Dr. Fone Reprodução O Dr. Fone permite que o usuário escolha o formato de imagem, assim ele pode escolher a forma a ser pesquisada, ou ainda é possível fazer a restauração direta para o Dropbox ou Google Drive. Undelete for Root Users Reprodução Já o Undelete for Root Users consegue buscar uma maior quantidade de arquivos como de áudio e de vídeo. GT Recovery Já para os usuários que procuram por opções mais avançadas o GT Recovery também é uma alternativa. O app consegue fazer buscas de imagens, mensagens SMS, senhas Wi-fi, contatos e até histórico de chamadas e dados do WhatsApp. Em sua interface o aplicativo apresenta uma interface mais trabalhada e intuitiva, porém, ele só faz as buscas caso o seu telefone apresente acesso root liberado. Reprodução De qualquer forma para ter sucesso e conseguir recuperar suas fotos, isto irá depender conforme o tempo que o arquivo foi apagado e até mesmo quanto tem de memória no seu telefone e quando que você apagou a foto ou arquivo que deseja recuperar. Entretanto, caso você conheça outro aplicativo para a recuperação dos arquivos apagados, não se esqueça de nos contar nos comentários.
  30. 1 ponto
    Já digo logo, o melhor jeito é baixar o jogo e testar na sua máquina diretamente, mas existem algumas alternativas que nos auxiliam nessa tarefa e pode ser uma mão na roda. Dada a evolução rápida e abrangente das diferentes peças de hardware, torna-se difícil por vezes determinar se certo jogo consegue ou não “rodar” em nosso notebook ou desktop. Este problema não é de agora. Hoje vamos falar de um site extremamente útil que possibilita esclarecer essa questão, o System Requirements Lab. Acredito que muitos já conheçam este site pois é um dos mais importantes neste ramo. O objetivo primordial da análise feita pelo site é o de aferir se o nosso sistema consegue rodar determinado game. E tudo isto de uma forma extremamente simples e intuitiva. Contudo, como dito acima, o melhor método é o teste direto. Em um dos meus notebooks foi dito pelo System Requirements Lab que não rodaria o Cuphead, mas rodou tranquilo. Ainda assim, o site é confiável por ser baseado nas informações recomendadas pelos estúdios. Como faço isso? 1. Acesse ao System Requirements Lab neste link. 2. Na caixa de texto, digite o nome do jogo que pretendem verificar, irá ser gerada automaticamente uma lista de acordo com a sua pesquisa. 3. Escolhem o jogo pretendido e clique no botão azul “Can You Run It”. 4. Você terá que baixar e executar um aplicativo do dite “checkbox Desktop App“ 5. Pronto, agora é só ir checar os games rapidamente se são compatíveis. Pronto, boa jogatina!
  31. 1 ponto
  32. 1 ponto
    Bom, eu sempre gosto de ver os feriados para ver quando vou tirar uma folga , quem nunca fez isso?! Hehehe, o tutorial que vou mostrar é de como exportar os calendários oficiais do google, e o legal que também da para ver os feriados cristãos, judaicos, muçulmanos, ortodoxos e claro como citado acima, os feriados regionais (no nosso caso o Brasil). Então vamos lá. Comecemos passo a passo. Entre no site: https://calendar.google.com/calendar/r/settings/browsecalendars Entre na sua conta do google, caso não esteja logado, e se não tiver conta crie uma Depois selecione o feriado de sua religião, no meu caso eu peguei a Cristã Após isso, abra a aba dos feriados regionais e procure pelo brasil Feito isso os calendários estão adicionados para você ver Se você possui Android, automaticamente irá aparecer para você na sua Agenda, dai você ficará por dentro dos feriados Se gostou, curte ai!
  33. 1 ponto
    O Facebook é uma das redes sociais mais populosas da atualidade. São mais de um bilhão de usuários ativos conectados ao serviço. O limite de amigos para cada perfil é de até 5 mil e, com tanta gente, é preciso seguir uma certa hierarquia para selecionar o que poderá ser visualizado no feed de notícias da rede social, já que é impossível exibir as atividades de todos os nossos amigos. Para isso, o Facebook faz uso de um algoritmo inteligente que leva em conta as pessoas/páginas e assuntos que você mais interage (com curtidas, comentários e até o tempo que você fixa em uma certa postagem) e, desta forma, passa a exibir as publicações que aparentemente são de seu interesse. Porém, a rede social também permite que você mesmo (a) eleja as publicações que lhe são importantes e elenque os posts que devem ter prioridade em sua timeline. Para isso é só realizar algumas alterações nas configurações de sua conta. Veja neste tutorial como filtrar o que aparece no feed de notícias do seu Facebook. O interessante é que existem várias formas de se fazer isso, vejamos algumas delas. 1 – Preferências no feed de notícias 1º passo: Na barra superior de tarefas da sua conta no Facebook, clique no menu de seta apontando para baixo. Em seguida, selecione a opção “Preferências do Feed de Notícias”. 2º passo: Na janela seguinte serão exibidas diversas opções para editar suas preferências, como “Quem ver primeiro”, “Deixar de seguir pessoas para ocultar as publicações delas”, “Conectar-se novamente com pessoas que você deixou de seguir”, “Descobrir páginas que correspondam aos seus interesses” entre outras. Clique em cada um destes itens para organizar suas preferências correspondentes a eles. 3º passo: Ao selecionar, por exemplo, “Quem ver primeiro”, você deve clicar nos perfis que deseja ver as atualizações sempre que elas forem feitas. Todos os novos posts do (ou dos) contatos escolhidos, serão exibidos no topo do seu feed de notícias com uma estrelinha azul ao lado. Clique em “Concluir” quando já tiver marcado todos os perfis desejados. E pronto! 2 - Amigos com prioridade Outra forma de selecionar os amigos ou páginas que queremos que tenham prioridade em nossa timeline, é marcando-os como prioritários em seus próprios perfis. Para isso: 1º passo: Abra a sua conta no Facebook e vá até o perfil do (a) amigo (a) ou página que você quer que sempre apareça em sua timeline. 2º passo: Sobre a imagem de capa, clique na caixa de seleção onde diz “Seguindo” e selecione a opção “Ver Primeiro”. Desta forma, sempre que seu amigo (a) publicar, suas publicações aparecerão no topo de seu feeed de notícias marcados por uma estrelinha azul. O mesmo passo a passo pode ser feito para o contrário. Caso você não queira visualizar as novas postagens de determinado amigo (a), mas também não quer ser tão radical a ponto de desfazer a amizade, é só clicar em “Deixar de seguir”. Isto também vale para páginas. 3 - Feed de páginas É possível ainda, filtrar o que você deseja ver no momento, como, por exemplo, apenas publicações das páginas que você segue ou de seus amigos. Para isso, faça o seguinte: 1º passo: Acesse o menu na lateral esquerda do seu perfil no Facebook. Note que entre as opções disponíveis na aba “Explorar” há as opções “Feed de Páginas” e “Lista de Amigos”. 2º passo: Ao clicar em “Feed de Páginas” será possível visualizar apenas postagens das páginas que você segue. O recurso é ideal se você quer saber das notícias do dia, sem precisar ver as fotos de seus amigos. 3º passo: Já ao clicar em “Lista de Amigos”, você será redirecionado para uma nova janela, onde pode escolher entre amigos que fazem parte de determinados grupos marcados por você como do trabalho ou da universidade ou ainda, é possível clicar em “Ver todos os amigos”. 4º passo: Se você selecionar “Ver todos os amigos”, uma lista com todos os seus amigos na rede social será exibida. Basta clicar no contato desejado para visualizar suas publicações. 4 – Deixando de seguir publicações Sabe aquele momento em que você está rolando a timeline do Face e de repente se depara com uma publicação que você não concorda ou não gostou de ver? É possível marcá-la para que a rede social não mostre postagens do tipo novamente, sem que você precise desfazer a amizade. E se quiser deixar de seguir a pessoa no mesmo momento, também é possível. Para isso: 1º passo: Clique no ícone de seta localizado no canto superior da publicação e, em seguida, selecione a opção “Ocultar Publicação” ou “Deixar de seguir fulano”. Pronto! Agora o Facebook não irá mais exibir publicações que tenham um mesmo teor da postagem que você selecionou para ocultar ou do amigo que você deixou de seguir. Fonte: Ligagames.
  34. 1 ponto
    Mas o que acontece quando a memória RAM não consegue armazenar todos os dados e informações sozinhas? Para resolver esse problema, o Windows pega uma pequena porção de espaço do disco rígido, e utiliza essa pequena porção como uma memória virtual, a fim de ajudar a memória RAM a armazenar informações e itens. Mas o que seria exatamente essa memória virtual? A memória virtual, também chamada de arquivo de paginação (pagefile), é um arquivo criado pelo Windows que, como o próprio nome sugere, funciona como uma memória adicional. A memória virtual armazena os itens e as informações que a memória RAM não consegue armazenar sozinha, e sua principal função é aumentar a quantidade de memória disponível para armazenar dados temporários utilizados pelos processos em execução. O tamanho da memória virtual pode variar em cada computador – 2 GB, 4 GB, 6 GB, etc. – dependendo de quanta memória RAM o computador possui. O Windows permite que esse tamanho possa ser alterado, assim o usuário pode tanto aumentar quanto diminuir a memória virtual. Neste tutorial, ensinaremos como alterar a memória virtual no Windows 10. Confira: Aumentando a memória virtual no Windows 10: Passo 1: Clique com o botão direito no menu Iniciar e selecione a opção Sistema. Passo 2: Clique em Configurações avançadas do sistema, no menu esquerdo. Uma janela abrirá. Clique na guia Avançado, depois clique no primeiro botão de Configurações, no menu Desempenho. Passo 3: Clique na guia Avançado. Depois, clique em Alterar. Passo 4: Desmarque a caixa Gerenciar automaticamente o tamanho do arquivo de paginação. A seguir, você poderá selecionar entre as 3 seguintes opções: Definir um tamanho personalizado: Marcando a opção Tamanho personalizado, você poderá definir o quanto de memória virtual você deseja ter. Coloque o tamanho inicial e o tamanho máximo da memória virtual em suas respectivas caixas – o tamanho deverá ser colocado em MB. 1 GB = 1000 MB. No exemplo abaixo, a memória virtual será de 6 GB a 8 GB. Tamanho gerenciado pelo sistema: o Windows irá definir automaticamente o tamanho do arquivo de paginação. Sem arquivo de paginação: O Windows desativa a memória virtual – fazer isso libera no hd o espaço utilizado pela mesma. Marque essa opção somente se o seu computador possuir bastante memória, como 8 GB ou mais, do contrário seu computador poderá sofrer travamentos por causa da falta de memória. Passo 5: Depois de selecionar a opção desejada, clique em Definir e em OK. Reinicie o computador para que as alterações sejam concluídas. Pronto. A memória virtual deverá ter sido alterada de acordo com o que você definiu. Para verificar se a memória virtual realmente foi alterada: Para verificar se as mudanças realmente foram feitas, volte a janela da memória virtual (passo 4) e verifique o que diz em Atualmente alocado. Se você escolheu a opção Tamanho personalizado, aparecerá a quantidade de memória virtual que você definiu. Se você escolheu a opção Sem arquivo de paginação, deverá aparecer 0 MB.
  35. 1 ponto
    Se você não consegue juntar dinheiro, pode ser que esteja precisando de uma ajuda para organizar suas finanças. Quando controlamos nossos gastos pessoais em tempo real, conseguimos automaticamente melhorar nossa situação financeira e até juntar aquela grana para fazer uma viagem no fim do ano. Se o seu objetivo para é atingir uma tranquilidade financeira, trouxemos alguns aplicativos que podem te ajudar a descobrir para onde está indo o seu dinheiro e em que situações você pode poupar. 1 - Mobills Aplicativo Mobills O Mobills é um dos aplicativos de controle financeiro pessoal mais bem avaliados. Ele permite que você armazene em categorias as suas despesas, gerando gráficos que facilitam na hora de saber onde está gastando mais. Além disso, você pode definir uma meta de gastos para te ajudar na hora de economizar. Para não esquecer de pagar nenhuma fatura, você tem a liberdade de cadastrar seus cartões de crédito no Mobills e receber, por e-mail, notificações quando o dia do vencimento da fatura estiver próximo e também se o seu cartão está quase atingindo o limite. Você ainda consegue acompanhar notícias sobre finanças pessoais, como utilizar corretamente o cartão de crédto, se livrar das dívidas e muito mais. Compras dentro do aplicativo: iOS | Android 2 - GuiaBolso Aplicativo GuiaBolso É um aplicativo que permite conectá-lo com suas contas bancárias. Com o GuiaBolso você consegue pesquisar empréstimos vantajosos e contratar pelo aplicativo mesmo. Ele já mostra quanto você pagará por mês e o total com juros. Com a opção Radar de CPF, você pode rastrear em que situação seu CPF se encontra. Além disso, você pode registrar seus gastos e descobrir, com os gráficos, para onde está indo o seu dinheiro, acompanhar quanto economizou no mês, criar metas e planejamentos financeiros. Gratuito: iOS | Android 3 - Minhas Economias Aplicativo Minhas Economias Com o Minhas Economias você consegue fazer o gerenciamento e planejamento financeiro das suas contas, cartões de créditos, financiamentos e muito mais. Você pode sincronizar e verificar o saldo de todas as suas contas bancárias, receber alertas, programar transações, definir metas etc. O aplicativo também permite que você classifique seus gastos por categorias, criando gráficos que facilitam na hora de entender onde está gastando mais do que devia. Gratuito: iOS | Android 4 - Organizze Finanças Aplicativo Organizze Finanças É um gerenciador financeiro simples e fácil de ser usado. Na opção premium você consegue sincronizar com suas contas e cartões de crédito, anexar comprovantes, marcar lançamentos e fazer transferências. Além disso, é possível lançar despesas manualmente e dividi-las por categorias e sub-categorias. Compras dentro do aplicativo: iOS | Android 5 - CoinKeeper Aplicativo CoinKeeper O CoinKeeper permite a você registrar seus rendimentos e gastos, planejar e definir orçamentos, gerenciar dívidas e possui suporte para todas as moedas do mundo. Ele possui um sistema de moedas divididas por categorias, é só arrastar e registrar. E no controle financeiro, conta com gráficos detalhados que vão te ajudar a descobrir para onde está indo o seu dinheiro. Compras dentro do aplicativo: iOS | Android
  36. 1 ponto
    Olá GGamers! Estou trazendo hoje um vídeo que ensina a remover espinhas/manchas no Photoshop. Funciona em qualquer versão acima do CS6. Lembrando que esse é apenas um dos vários métodos existentes. Dificuldade: (Significado das dificuldades no fim do tópico) É isso aí pessoal, espero que tenham gostado e até o próximo tutorial. Classificação de dificuldade dos tutoriais que posto: Fácil (1/4) Moderado (2/4) Difícil (3/4) Expert (4/4) Para fontes, basta clicar em "YouTube" no vídeo para acessar o vídeo no site e poder ver o canal e até se inscrever.
  37. 1 ponto
    Há vários motivos para executar um emulador de Android em seu computador. O mais comum são jogadores de games quererem executar seu jogo favorito no PC, e jogá-lo com mouse e teclado, seja para desenvolver apps para Android. Você pode também se beneficiar da variedade de aplicativos Android diretamente no seu computador. Independente de qual seja o seu caso, a emulação do Android no PC é possível e após analisarmos os softwares disponíveis no mercado, chegamos a conclusão de quais são os 5 melhores emuladores de Android para o PC. De fato, jogos é o motivo mais comum para emular o Android em um computador, embora você também possa usar um emulador para executar qualquer aplicativo da Google Play Store, ou até mesmo fazer upload de fotos em redes sociais como o Instagram (o que é impossível na versão web). Ressaltamos que nem sempre são fáceis de utilizar, por isso, é necessário algum conhecimento técnico. Mas, dentre os softwares escolhidos na nossa seleção, temos alguns fáceis de baixar, abrir e usar. Os 5 melhores emuladores de Android para o PC Lembre-se: em primeiro lugar, é importante saber que a fluidez e velocidade da execução da tarefa do emulador vai depender muito das configurações de seu computador, embora alguns deles tenham otimizações adicionais para alguns processadores e chips gráficos. Além disso, você notará que a interface não muda muito, além do número de opções exibidas, que são mais ou menos numerosas, dependendo do que o usuário opta. Todos os emuladores listados aqui podem ser instalados e usados gratuitamente. BlueStacks 3 Até hoje, o BlueStacks é o emulador mais popular, e uma atualização recente para este emulador o atualizou para o Android Nougat. É o software do gênero mais estável, em termos de confiabilidade de aplicativos. Ele exibe anúncios por ser um software gratuito. Caso contrário, você teria que pagar uma quantia em dinheiro para interromper a publicidade e, em seguida, você poderia usar o serviço sem propagandas. BlueStacks 3 Qualquer pessoa pode usar o BlueStacks gratuitamente e sem limites, com ou sem uma Conta do Google, pois simulará uma espécie de sistema operacional de navegador no seu PC. Atualmente, o BlueStacks é o emulador Android mais confiável oferecido para o Windows, além de oferecer compatibilidade com todo tipo de PC. Você não precisa ter um super PC para o emulador funcionar corretamente, pois ele pode ser executado em um desktop de 5 anos atrás sem problemas. Mas é recomendável uma placa gráfica adicional. MEmu O MEmu é outro emulador de Android recomendado para usuários comuns. Um de seus maiores recursos é o suporte a chipsets da AMD e da Intel. Isso é mais raro do que você pensa. Além disso, suporta Android Jelly Bean, Kit Kat e Lollipop. Você pode até mesmo executar várias versões de uma só vez. Isso faz com que seja um dos poucos emuladores que chega a Lollipop.Você pode usá-lo para praticamente tudo o que quiser. Ele suportará a maioria dos jogos e a maioria dos aplicativos. No entanto, recomendamos principalmente para produtividade. É grátis para baixar e para usar. MEmu Há uma grande variedade de opções de mapeamento de teclado para aprimorar seus jogos, e você tem a opção de instalar softwares na Google Play Store ou arrastar e soltar os APKs na janela do programa. Há um menu vertical que fornece acesso a uma série de recursos adicionais, e a única desvantagem real para MEmu é que ele é baseado no bastante antigo Android 5.1.1, mas isso não o faz ser um mau emulador. Andy O emulador Andyroid é completamente gratuito, e desenvolveu-se significativamente nos últimos anos, resultando em um mecanismo de navegação aprimorado que é mais responsivo com um mouse. Além de ser minimalista, a interface também é mais atraente com seu mix de KitKat e Marshmallow. É diferente, mas ótimo de usar. Andy Em termos de recursos, ele é um pouco menos abrangente que os outros concorrentes. Por outro lado, oferece excelente estabilidade em todos os níveis. Em resumo, o emulador é de boa qualidade e totalmente gratuito. Nox App Player Aqui está o mais rápido entre os emuladores da nossa lista, mas infelizmente não é compatível com alguns apps, pois é equivalente ao Android 4. Fora isso, tem a grande vantagem de ser totalmente grátis e sem publicidade. Nox App Player Se você tiver uma tela sensível ao toque, poderá simular o recurso de toque. Ele também permite capturas de tela (print de fotos ou vídeos), controle de volume, instalação de arquivos APK, reinicialização e várias sessões. Android Studio Esse aplicativo é especial para desenvolvedores de apps. Ele é o único emulador para Windows suportado pelo Google, e por ser focado em desenvolvedores, não é recomendado para usuários comuns. Android Studio Mas sim, ele também funciona como emulador. O Android Studio possue muitas ferramentas úteis em desenvolvimento de aplicativos e jogos. Você já usou um emulador de Android no seu PC? Gostou da nossa lista? Deixe um comentário para nós!
  38. 1 ponto
  39. 1 ponto
    No artigo com vídeo de hoje vamos fazer um estudo sobre o VSync, G-Sync e FreeSync, passando pelos vários aspectos técnicos que envolvem estas três tecnologias. Assista primeiramente ao vídeo completo no youtube: Agora vamos ao artigo escrito: Introdução Os monitores e televisores que usamos em nossas casas e trabalhos possuem um ritmo de atualização fixo, tipicamente 60 Hz, ou em outras palavras, são atualizados 60 vezes por segundo. Temos também monitores 120 Hz, 144 Hz entre outros. Para ter a fluidez nos jogos, o ideal seria que a placa de vídeo processasse o mesmo número de quadros por segundo que o monitor consegue exibir em tempo hábil, ou seja, 60 quadros para um monitor 60 Hz, 120 quadros para um monitor 120 Hz e assim por diante. Desta forma, teríamos a sincronização perfeita. Porém, isso não acontece, e o motivo é simples: A placa de vídeo processa os quadros em seu próprio ritmo, variável, para não dizer aleatório. Ou seja, em um momento do jogo ela pode processar 80 quadros por segundo; ocorrem explosões, cai para 55; olha para o céu, sobe para 150 e assim por diante. E é justamente por isso que ocorrem problemas visuais como Screen Tearing, que será explicado mais adiante. VSync Para resolver esse “problema” da placa de vídeo processar quadros num ritmo diferente da atualização do monitor, o usuário pode ativar o VSync (Vertical Synchronization = Sincronização vertical), que limita a placa de vídeo, de forma com que ela possa processar os quadros no mesmo ritmo de atualização do monitor, ou seja, 60 FPS para um monitor 60 Hz por exemplo. Desta forma, teoricamente o usuário teria o jogo rodando com fluidez, afinal, o monitor em tese exibiria corretamente os quadros, sem tearing. Em outras palavras, o Vsync mostra apenas quadros inteiros, se um certo quadro atrasou, é mostrado na tela o mesmo quadro novamente, até que chegue a próxima atualização do monitor, e então o novo quadro (agora completo) possa ser exibido. Além da eliminação do tearing, o Vsync ativado faz com que a placa trabalhe mais fria, pois conforme foi mencionado, ela é limitada para processar um número fixo de quadros por segundo. Com isso também temos economia de energia, e a vida útil da placa é preservada. O Vsync é ideal quando a placa de vídeo consegue processar com muita folga os 60 quadros por segundo, pois se em algum momento ela não for capaz de processar 60 quadros, começam os problemas do Vsync, como o Stuttering. Stuttering Imagine o seguinte exemplo, o Vsync está ativo, e a placa de vídeo consegue processar praticamente o tempo todo os 60 quadros por segundo. Porém em um certo momento, ela conseguiu processar apenas 55. O Vsync então poderá fixar os FPS em 30, com o objetivo de continuar mantendo a sincronização correta. Com isso, nota-se uma “engasgada” no jogo, também conhecido como stuttering. E pode ser pior, se a placa processar menos de 30 quadros, o Vsync continua reduzindo para tentar manter a sincronização (20, 15 FPS). Neste ponto, a jogabilidade fica muito prejudicada. Um segundo exemplo com o Vsync ativado: Cada frame é processado em 16,66 ms (1 segundo = 1000 ms, logo 1000 ms / 60 quadros = 16,66666…) em um monitor de 60 Hz. Em um certo período, um frame demorou 20 ms para ser processado. Como o monitor é atualizado 60 vezes por segundo, logo, a cada 16,6 ms, este frame não pôde ser exibido em tempo hábil. Então, o monitor exibe novamente o mesmo frame que já tinha sido exibido anteriormente, e o novo frame que atrasou precisa aguardar a próxima atualização para ser exibido. Novamente, temos um problema aqui, pois se vários frames atrasarem, estaríamos vendo frames antigos, e depois de um tempo os frames novos. Isso quebra a sensação de fluidez do jogo. E um terceiro problema relacionado ao Vsync é o input lag. Se o usuário entra com um comando, e houver um atraso nos frames, ele irá ver o resultado da sua ação em quadros seguintes. Diante disso, para evitar estes travamentos, o usuário pode usar soluções como o Adptive Vsync da Nvidia, que desliga o Vsync se em algum momento a placa não conseguir processar os 60 quadros. Ou o usuário simplesmente desativa o Vsync e seus derivados, desta forma, os FPS sobem livremente e ele se livra dos problemas do VSync. Mas isso gera outro problema, o Screen Tearing. Screen Tearing Conforme foi mencionado anteriormente, o monitor e a placa de vídeo não trabalham no mesmo ritmo. Imaginem o seguinte exemplo: A placa de vídeo processou 80 quadros em um certo momento. O nosso monitor de 60 Hz estará sendo atualizado, enquanto a placa já iria estar processando e enviando ao framebuffer os novos quadros. Então, o monitor mostra duas, três ou mais partes da imagem na tela, pois elas acabam se sobrepondo; o que dá a impressão da imagem estar rasgada, dai vem o nome Tearing. Observem que na imagem acima, temos uma imagem mesclada, com um quadro novo e um antigo. Isso acontece pela falta de sincronização, problema que é resolvido com o VSync. É importante destacar que o tearing também acontece quando a GPU processa menos quadros que a taxa de atualização do monitor. Imagine o seguinte exemplo, com o Vsync off, a GPU processou em um certo momento 40 quadros (ou 40 FPS). Se o seu monitor é de 60 Hz, você estará vendo 2/3 de um quadro e 1/3 de outro quadro. Usuários com monitores 120 / 144 Hz podem notar nenhum ou quase nenhum tearing quando estão executando um jogo com Vsync off e menos FPS que a frequência do monitor, mas é importante destacar que o tearing ainda existe e está lá, mas como o monitor atualiza muito mais rápido que um 60 Hz (a cada 6,94 ms), não é tão perceptível. Então o usuário precisa escolher entre os dois problemas, ativa o Vsync e eventualmente terá stutterings e atrasos nos comandos, ou desativa o Vsync e verá tearing na imagem, pois a placa na maioria dos casos processará mais quadros do que o monitor consegue exibir corretamente em seu ritmo de atualização. A solução final para os dois problemas é o G-Sync da Nvidia ou o FreeSync da AMD. G-Sync e FreeSync, as soluções para Tearing, Stuttering e Input Lag Com o G-Sync e o FreeSync, a placa de vídeo não precisa mais se adaptar ao monitor, e sim, o monitor passa a se adaptar ao ritmo da placa. Isso acontece pois os monitores compatíveis com GSync ou FreeSync não são atualizados mais de forma fixa, sempre nos 60 ou 120 Hz, mas de forma variável, conforme a quantidade de quadros que a placa processar. Então eliminamos de vez o tearing e o stuttering, já que o monitor irá esperar o quadro ser processado (draw) para exibí-lo corretamente (scan), mesmo em frequências menores, como 30 Hz no G-Sync, e até 9 Hz no FreeSync; embora isso dependa também da disponibilidade do monitor. Ambas as tecnologias são recentes e exigem hardwares compatíveis. O G-Sync funciona desde a 650ti Boost ou mais recente, e o FreeSync exige pelo menos a R7 260 ou mais recente, exceto as placas R9 270/270x; além das APUs das linhas Kabini, Temash, Beema e Mullins. A principal diferença entre as duas tecnologias é que o G-Sync exige que o monitor possua um módulo adicional, chamado de módulo G-Sync, que é o responsável pelo controle do painel. Já o FreeSync, como o próprio nome diz (Free), não exige um módulo adicional (o que teoricamente reduz o custo de um monitor compatível), bastando apenas uma conexão display port 1.2a. Além disso, o FreeSync facilita a aplicação da tecnologia para os fabricantes de monitores, pois não exige um custo de licenciamento; e possui um ecossistema de compatibilidade maior. Ambas as tecnologias já estão presentes no mercado brasileiro, com seus respectivos monitores compatíveis.
  40. 1 ponto
    Bem, todos os produtos listados são muito bem recomendados e de alta qualidade. No entanto, por motivos de limitação de espaço e organização, outros periféricos que também poderiam ser recomendados não encontram-se na lista. Portanto, não ache que um periférico é ruim só por não estar na lista. A seleção conta apenas com produtos disponíveis no mercado Brasileiro, embora alguns possam ser importados por valores mais em conta. Então, sem mais delongas, fiquem com a PARTE 1:
  41. 1 ponto
    Na segunda parte do nosso guia de recomendações de periféricos, em parceria com o Adrenaline, selecionamos as opções mais recomendadas de mouses em suas respectivas categorias e faixas de preço. Todos os produtos listados são muito bem recomendados e de alta qualidade. No entanto, por motivos de limitação de espaço e organização, outros periféricos que também poderiam ser recomendados não encontram-se na lista. Portanto, não ache que um periférico é ruim só por não estar na lista. A seleção conta apenas com produtos disponíveis no mercado Brasileiro, embora alguns possam ser importados por valores mais em conta.
  42. 1 ponto
    A atualização Fall Creators Update, do Windows 10, trouxe o Modo de Jogo, uma função que prioriza a execução de jogos no computador. Além de melhorar a performance também possui recursos úteis para quem joga, como captura e gravação de telas, transmissões ao vivo e uma barra com atalhos. Veja como ativar o Modo de Jogo no Windows 10: Passo 1. Aperte o atalho "Windows + I" no teclado; Passo 2. Clique em "Jogos"; Acesse o menu Jogos nas Configurações do Windows — Foto: Reprodução/Tais Carvalho Passo 3. Em "Modo de Jogo" marque a caixa "Ativado".
  43. 1 ponto
    Ai está o tutorial de como fazer este efeito de wallpaper no Photoshop! https://youtu.be/QBMeW9WZykY Download dos arquivos- Fonte Balonku Wallpapper efeito BokehWallpapper efeito Bokeh
  44. 1 ponto
    Anteriormente, ele só estava disponível no Chrome Canary (versão para desenvolvedores), mas agora ele chega para a versão estável do navegador. Para usar o novo visual é preciso ativá-lo manualmente pois, ele se encontra desativado e escondido (sabe-se lá porque o Google não libera de forma definitiva). O processo é simples e pode ser ativado tanto no PC quanto no iOS e Android, confira como fazer. No computador Abra o Chrome no seu PC; Copie e cole o link abaixo na barra de endereço: Na opção "UI Layout for the browser's top chrome" selecione "refresh"; Agora reinicie seu navegador. Caso você ainda não atualizou você pode usar o método acima, caso sim seu visual virá automaticamente. No iOS Copie e cole o link abaixo na barra de endereço: Selecione "enable"; Agora feche o aplicativo e abra-o novamente. No Android Acesse o link abaixo colando-o na barra de endereço: Selecione a opção "enable" clicando na seta abaixo da opção "Chrome Moder Design"; Agora, basta clicar em "Relaunch Now" e abrir o aplicativo novamente. Visualização prévia de como ficará:
  45. 1 ponto
    Até pouco tempo eu pensava “como essa galera tem tempo para editar vídeos no PC, passar para o smartphone e postar no Instagram?”, mas é claro que se tratava de uma ingenuidade de minha parte. Existem aplicativos tão equipados para smartphone quanto para utilização em computador (guardadas as devidas proporções). Se você é novo nessa área, como eu, vai gostar desta lista com cinco opções de aplicativos para editar vídeos no celular. Método de avaliação do editor Vou testar brevemente cada um dos apps na lista para avaliar itens como: Interface, facilidade e qualidade. As notas serão dadas de 1 a 5 para cada item. Vamos lá? InShot Logo de cara já gostei da interface amigável - em que você não se sente aquele desconhecido na festa do primo do amigo, sabe? Você tem a opção de criar um vídeo, foto ou uma colagem de imagens. Bonito e fácil de fazer Eu fiquei impressionado com a facilidade de escolher, ajustar e editar vídeos neste app. Fiz um vídeo simples com apenas um vídeo de matéria prima, corrigi cores, adicionei uma trilha (gratuita), inseri um stick de “gravação” e pronto. Dá para compartilhar no Instagram, Facebook, Youtube, Whatsapp, Messenger, Twitter e até por email. E a qualidade? 1080p sem cobrar por isso (nos editores de vídeo online que testei esta semana, o grande balde de água fria foi que TODOS exigem adquirir um plano para ter mais qualidade). Download Google Play | AppStore Interface 5 Facilidade 5 Qualidade 5 Viva Video Este app funciona também como uma microrede social, onde você pode vincular a conta do Instagram e, de quebra, arrumar umas curtidas. Diferente do InShot, o VivaVideo tenta a todo momento fazer você adquirir um plano pago - não curti isso. Tenta nos empurrar para comprar o pacote premium =/ Apesar disso, o app oferece Temas, Músicas, opções de filtros, edição da música que você escolheu e baixou dentro do próprio aplicativo, texto, colagens, transições, efeitos de som e imagem. Na hora de compartilhar o vídeo, outra surpresa - a versão gratuita do app só permite compartilhar os vídeos em 480p, reservando as qualidades superiores para quem adquirir os planos GOLD. Que mancada. Download Google Play | AppStore Interface 4 Facilidade 4 Qualidade 4 VideoShow Antes de mais nada, este app não é apresentado pelo Miguel Falabella. Brincadeiras à parte, este aplicativo possui uma interface muito parecida com o anterior. Ele oferece a opção de juntar vários clipes, editá-los individualmente, inserir transições e outras ferramentas padrão. Semelhante ao de cima, não me mostrou nada que chamasse a atenção Na aba para inserir músicas em seu vídeo, o app fornece a opção de adicionar músicas já existentes em seu smartphone, além de poder fazer download de novas trilhas. No VideoShow você consegue exportar sua edição em HD. Download Google Play | AppStore Interface 5 Facilidade 4 Qualidade 4 Quik (GoPro) Este aplicativo da GoPro te dá belas ideias para tirar os vídeos da monotonia. De cara ele já oferece uma série de presets de qualidade para você animar seu vídeo. São muitas e ótimas opções pré-prontas, mas também dá para fazer ajustes finos. Presets rápidos e legais é com o Quik Dá para ajustar o enquadramento, início da música, duração do vídeo, filtros, fontes e paletas. Depois de editado, você pode compartilhar o vídeo diretamente ou então apenas salvar em seu smartphone. Gostei. Download Google Play | AppStore Interface 5 Facilidade 5 Qualidade 5 Adobe Premiere Clip A Adobe oferece aplicativos de alto nível para smartphones - que são praticamente tão bons quanto os softwares para computador. O Premiere Clip promete fazer você editar vídeos no telefone com rapidez e divertimento. Gostei do Premiere também O app dá opção de edição rápida ou personalizada - em que você comanda todas as ações. Dá para montar uma sequência de clipes para criar um pequeno vídeo, inserir música (já existente no smartphone) e aplicar filtros de coloração antes de exportar. É preciso, no entanto, tomar cuidado para não perder toda a produção por conta de algum erro seguido de fechamento do aplicativo. Indica-se fazer estar com a sincronização sempre ativa para não perder o trabalho feito. Fora isso, deu tudo certo. Download Google Play | AppStore Interface 5 Facilidade 4 Qualidade 5 De todos os apps que testei, o que mais gostei foi o InShot. Ele dá ótimas opções de edição, figuras, músicas variadas e será meu app para criar vídeos nas redes sociais daqui para frente. Gostei também do Quik pela rapidez com presets legais e o Adobe porque foi o que mais curti para criar sequências com vários cortes nos vídeos. Lembro ainda que você pode utilizar os apps em conjunto para extrair o melhor de cada um deles. Que tal? Você faz uso de algum destes aplicativos? Ou quem sabe usa outros? Deixe o seu comentário pra gente saber. Não esequeça de compartilhar esta postagem.
  46. 1 ponto
    Pesquisando algo interessante para escrever aos sábios leitores do Oficina da Net, me deparei com uma categoria escondida da loja de apps do Google e achei interessante. Eu, um apreciador de games, gosto de procurar novas experiências e jogos arcade para "perder" bons momentos de lazer. Pensando nisso, vamos explorar algumas categorias especiais de aplicativos, dicas de pesquisa e como desabilitar aquela atualização automática que pode atrapalhar as vezes. Aqui no site nós temos uma série de postagens que indicam aplicativos essenciais, jogos e muita coisa bacana dentro da loja do Android - veja e siga a seção Apps. Mas você já ouviu falar da página "Indie Corner"? Indie Corner Trata-se de uma página exclusiva pra games independentes novos, o seja, está em constante atualização, contém jogos interessantes que foram lançados a pouco tempo, mas também reúne aplicativos consagrados. Para acessar a página, você precisa pesquisar no Google por "Indie Corner - Google Play". Mas para agilizar, você pode clicar aqui para acessar. Espaço Indie Pronto. Agora você tem acesso a uma série de jogos independentes que podem ser a nova febre de seus momentos de lazer. Entre o games oferecidos, reencontrei um dos melhores games que tive o prazer de jogar no smartphone, o Alto's Adventure #ficaadica. Um dos melhores passatempos pessias dos últimos tempos Categorias especiais Também é possível acessar uma página com várias categorias diferentes através deste link. Dá para ver sugestões semelhantes de acordo com os apps que você utilizou recentemente, aplicativos novos, e outras tantas opções. Aplicativos recomendados Dica de pesquisa Sabe quando você está procurando um app do Google, mas não lembra o nome exato. Assim como nas pesquisas do Google, você pode procurar por termos entre aspas, a fim de encontrar o desejado aplicativo. Por exemplo: "City": Pesquisa por termos Atualização de aplicativos Tem uma galera que reclama do smartphone quando este começa a atualizar dezenas de aplicativos automaticamente. Mas tem como desativar algumas opções de atualização para evitar estes desagradáveis momentos. Vamos ver. Antes de mais nada, você deve acessar as configurações da Play Store. Ali você encontra a opção de alterar as notificações do aplivativo. Entre elas, notificações sobre atualizações (parte das reclamações). Ali você pode ativar ou desativar notificações de atualizações automáticas, ofertas e promoções. Também dá para selecionar o momento exato para ser feito o update automático - ou então que o Google não faça atualizações automáticas. Atualizações sempre que estiver no Wi-FI - para evitar o consumo de seus dados móveis Notificações de atualizações disponíveis Outra forma, mais manual, é especial para quem quer evitar que alguns aplicativos específicos não sejam atualizados automaticamente. Neste caso, é necessário entrar na página do app dentro da Google Play, selecionar aqueles "três pontinhos" no canto superior direito. Ao clicar ali, você pode ativar ou desativar a atualização automática deste app em específico. Em cada aplicativo deve ser feito este processo Se você tiver alguma dica para compartilhar conosco sobre o Google Play, deixe nos comentários e faremos menção aqui no texto. Se você curtiu, não esqueça de deixar o seu feedback.
  47. 1 ponto
    Nos muitos comentários e enquetes afora, qualquer internauta assíduo deve ter percebido em algum momento que o navegador mais queridinho dos usuários é o Google Chrome. Alguns se dividem entre o Mozilla Firefox e o Chrome, mas o navegador preferido realmente é o do Google. Se você não acredita, existem dados que comprovam esse fato: números recentes da W3Schools mostram que 77,9% dos usuários preferem o Chrome, 11,8% preferem o Firefox, ao que o IE / Edge fica com 4.1%, o Safari com 3.3% e o Opera com 1.5%. Vale lembrar que esse dados são baseados nos visitantes do W3, relativo ao mês de fevereiro deste ano, então eles não são uma representação correta da população maior. Enfim, perdendo ou ganhando, o Chrome sempre se mostrou como o de uso mais popular, vale a pena dar uma chance a ele caso ainda não o conheça. Os motivos são básicos, pois o navegador do Google possui, além de uma interface limpa e agradável, uma versatilidade única. Um diferencial é a biblioteca de extensões quase sem limites, e somado a isso, existem ações escondidas no Chrome que nem todos os usuários conhecem, que servem para facilitar ainda mais o seu uso. Confira a seguir uma lista com 20 truques possíveis dentro do navegador do Google, que poderão ajudar ainda mais para uma navegação completa. 1. Modo anônimo Modo Anônimo O modo anônimo existe em outros navegadores também, chamado de Janela Privada no Firefox e no Safari, serve para uma navegação livre de acompanhamento de histórico e livre de armazenamento de cookies também. Mesmo sendo algo comum para alguns, muitas pessoas desconhecem essa ferramenta, que é indicada para quem quer navegar por coisas que não quer que os outros saibam, sem precisar ficar excluindo o histórico depois e limpando o navegador. Ao mesmo tempo, tenha em mente que este modo anônimo não impede que seu comportamento seja monitorado pelo trabalho ou pelos sites que são visitados, pois o seu endereço de IP é registrado mesmo assim. 2. Pesquisas diretas usando a omnibox Pesquisas Diretas Para poder realizar pesquisas diretas em sites sem precisar acessá-los, basta adicioná-los na lista de mecanismos de pesquisa. Para isso, é preciso acessar Configurações do navegador em uma janela e ir para Mecanismo de pesquisa. Neste mecanismo de pesquisa estará o pesquisador padrão, o qual o Chrome utiliza para buscas quando é digitado uma pesquisa na caixa omnibox (barra de endereço). Lá também estará uma lista com outros sites disponíveis para pesquisas rápidas, assim como será possível adicionar outros sites de pesquisa do gosto do usuário à lista. Dessa forma, se você estiver lendo um artigo e surgir uma curiosidade sobre algo que você queira pesquisar no Wikipedia, por exemplo, basta digitar na omnibox “wikipedia.org”, que irá aparecer na direita um aviso para clicar na guia. Ao clicar na guia, é possível ver “Pesquisar no Wikipedia”, e o endereço que você digitar vai ser pesquisado diretamente no site da wikipedia. Este truque facilita a pesquisa mais rápida de informações, sem precisar entrar no Google primeiro e ter que escolher entre os links. E ainda, essa função não é restrita somente a sites de pesquisa, você pode pesquisar em praticamente qualquer site, incluindo o Oficina da Net, é só adicioná-lo à lista de mecanismos de pesquisa. 3. Arrastar várias guias de uma só vez O navegador Chrome permite arrastar e soltar as guias de navegação entre as janelas do navegador e até combinar janelas para ficarem juntas. Essas são informações conhecidas de grande parte dos usuários. Mas algo que muitos podem não saber é a possibilidade de “levar” mais de uma guia por vez. Para conseguir, é só pressionar Ctrl e ir clicando nas guias que deseja mover junto. Se o computador usado for um Mac, a tecla a ser pressionada é o Command. 4. Reabrir guias que foram fechadas acidentalmente Para abrir guias fechadas sem querer. Fechar guias acidentalmente querendo abrir outra acontece com todo mundo, e muito mais do que gostaríamos. Caso você sempre tenha se perguntado se existe alguma maneira de recuperar guias fechadas: existe sim. O Chrome dá possibilidades para recuperar tudo, é só clicar com o botão direito do mouse em outra guia aberta e selecionar “reabrir guia fechada” ou pressionar Control-Shift-T em um computador Mac. Se você continuar clicando para que o Chrome abra abas fechadas, é como se fosse abrir o histórico de navegação. E caso uma janela inteira for fechada, basta abrir uma nova janela, clicar com a direita e escolher “abrir janela fechada”. 5. Abrir uma pesquisa na nova guia Normalmente, quando se pesquisa por algo na barra de endereço da guia em que está navegando por um site, ele é redirecionado para o que você pesquisou. Porém é possível pesquisar por algo na mesma guia e não perder o site em que está. A solução é ativada por um comando de chaves, que consiste em pressionar a tecla Alt quando pressionar enter na pesquisa e isso irá abrir a pesquisa em uma nova guia. Os usuários de Mac devem pressionar o comando. 6. Navegar pelas guias usando as teclas É possível trocar de guia para guia usando o teclado. Para usar esse comando, deve-se apertar Ctrl ou Comando (Mac) junto de um número de 1 a 9, que são correspondentes ao número de guias abertas. Cada número é uma guia diferente, começando com o 1, da esquerda para a direita, que se aproxima do 9. 7. Pesquisando palavras ou frases mais rápido Para pesquisar palavras de modo mais rápido Outro jeito facilitado de realizar pesquisas é selecionar uma palavra e arrastá-la para a omnibox, pois é como copiar e colar uma palavra para pesquisar, só que desse jeito é mais fácil e rápido. Da mesma forma, quando a palavra for selecionada, também é possível realizar uma pesquisa clicando com o botão direito e clicando em “pesquisar xxx no Google”. 8. Pesquisa Móvel com um toque, para Android Assim como na dica anterior, a pesquisa rápida também fica possível em dispositivos Android. Em uma palavra, selecione e toque por um longo tempo até que o Chrome disponibiliza um menu suspenso com várias opções. Você pode copiar a palavra, compartilhar ou pesquisar na Web. 9. Arrastar um link para a Barra de Favoritos Para quem gosta de deixar links na barra de favoritos/indicadores, essa dica vai ajudar. Ao se deparar com um link/Url de um site que você gosta e deseja ter acesso fácil, arraste o link até a barra de favoritos, que ele ficará fixado lá, na hora. Será possível editar este link e deixá-lo com outro nome, se preferir. 10. Adicionar um link na área de trabalho Para criar um ícone do link na área de trabalho. Outra forma de lembrete ou fácil acesso a um link é o recurso de adicionar um endereço clicável na área de trabalho, em forma de ícone. Este recurso é acessível por meio dos três pontinhos no canto superior direito > Mais ferramentas > Adicionar ao desktop. Através desse recurso surgirá uma janela pop-up para nomear o arquivo de link, junto de uma caixa de seleção que oferece a opção de abrir a página em uma nova janela. O link vira um ícone na área de trabalho que redireciona à página salva. 11. Ter suas páginas preferidas ao abrir o Chrome Para ter as páginas preferidas ao abrir o Chrome. Para ter seus sites e portais à disposição quando abrir o Google Chrome, existe um recurso para selecionar seus sites favoritos e deixá-los ali. Nas configurações da janela, clique onde diz “inicialização”, ou digite chrome://settings/startup na omnibox, e escolha a opção “abrir uma página específica ou um conjunto de páginas”. Após, você poderá escolher entre adicionar uma nova página ou usar as guias que estão abertas no momento. 12. Criar um perfil para crianças e/ou adolescentes Criar perfil para menores de idade. Como a internet é um mundo sem lei, é importante que os pais ou responsáveis por menores determinem os conteúdos que eles podem ou não acessar. O Chrome pode ajudar neste quesito, dando a possibilidade de criar um perfil que pode ser supervisionado. Para criar um perfil, o responsável deve ir em Configurações > Pessoas > Gerenciar outras pessoas > Adicionar pessoa. Um aviso importante: clique na caixa ao lado para “controlar e ver os websites que essa pessoa acessa em sua conta de login”, e então clique em Adicionar. Desse jeito, as crianças que estiverem sendo supervisionadas através desse perfil não serão configuradas com sua própria identidade do Google. Depois disso, o responsável recebe um link de e-mail que leva à página do usuário supervisionado. Nesta página, poderá bloquear os sites que achar impróprios e ver o que a criança está fazendo na Web. 13. Acesso rápido à arquivos baixados Fazer o download de um arquivo e ter que abrir o Windows Explorer para procurá-lo irrita bastante gente, e por isso, essa dica é essencial para aqueles que gostam de baixar coisas da internet. Existe uma maneira de conseguir que todos os arquivos baixados encaminhem-se automaticamente para uma área designada do PC. Você pode alterar esse local de destino acessando as Configurações > Configurações avançadas > Downloads. Esse é o lugar para fazer a alteração de local, de modo automático ou a opção que pergunta antes de você baixar, para saber onde o arquivo deve ficar. 14. Ampliar e reduzir Quando uma página tem um texto com fontes muito pequenas para se enxergar, o Chrome ajuda com um recurso que permite aumentar e diminuir o zoom de uma página pressionando Ctrl + ou Ctrl -. Depois de aumentar ou diminuir a tela, um ícone com o desenho de lupa vai aparecer do lado direito da barra de endereço. Nesta lupa, você mede o quanto quer ampliar o zoom da tela manualmente. O tamanho normal da tela é 100%, e você pode redefinir para o padrão para ficar assim. Para voltar ao normal também pode ser feito por meio do Ctrl-0. Para usuários de Mac, o recurso é feito pressionando Comando + ou Comando -, e Comando 0 para voltar ao normal. 15. Navegar para cima e para baixo usando teclas Além de poder navegar para cima e para baixo usando o cursor do mouse, clicando na barra de rolagem e utilizando as teclas cima e baixo, você pode usar a barra de espaço para rolar para baixo e Shift+Barra de espaço para ir para cima. 16. Comando de tecla para excluir histórico de navegação Para excluir o histórico de navegação, imagens em cache, senhas e cookies que ficam atolando o navegador, não precisa ir até as configurações. No Chrome você tem um atalho pelo comando de tela que é acessado ao pressionar Ctrl-Shift-Delete, e uma janela de limpeza de dados irá aparecer. No Mac, o comando funciona pressionando Shift-Comando-Delete. 17. Joguinho oculto para passar o tempo Bastante gente já conhece o T-Rex do Chrome. Ele aparece quando a internet cai ou quando simplesmente não há internet. Para acessá-lo, abra uma nova guia (estando sem internet) ou digite o endereço: chrome: // network-error / -106. Ao fazer isso, a página dirá que “Não é possível conectar-se à Internet”, ao que aparece um pequeno T-Rex no estilo 8 bits junto da frase. Para começar a jogar, toque na barra de espaço para que ele comece a correr em um cenário infinito de deserto, onde o dinossauro deve ir pulando sobre os obstáculos que vão aparecendo. 18. Gerenciador de tarefas Para gerenciar as tarefas do navegador. Este gerenciador funciona como o do PC com Windows, sua função é monitorar os variados processos que são realizados e quanto recurso está sendo desviado para cada um. Então, para que esse recurso funcione no Chrome, vá para os três pontinhos do canto superior direito e clique em Mais ferramentas > Gerenciador de tarefas. Um mecanismo de tecla que faz a mesma coisa é Shift-Esc. Quando já aberto, o gerenciador expõe todos os plug-ins, extensões e guias que estão trabalhando no momento. Também é possível visualizar o quanto cada recurso do navegador está usando de memória e cache de imagem, por exemplo. Caso algum desses processos estiver causando lentidão no Chrome, você poderá finalizar esse processo. 19. Preenchimento automático Para ter o preenchimento automático de dados. Este recurso foi inventado para os preguiçosos, e nós amamos! O preenchimento automático permite que você preencha seus dados uma só vez, a fim de que em compras online, por exemplo, você não precise pegar seu cartão toda vez que quiser comprar algo. Vá nas Configurações > Senhas e formulários > Configurações de preenchimento automático, onde é possível adicionar e editar endereços e números de cartão de crédito e ainda ter a capacidade de armazenar vários cartões de crédito. Funciona através do reconhecimento do Chrome quando um formulário aparece para comprar algo, e então, uma lista mostrará os cartões de crédito que você salvou, assim você pode escolher qual usar sem preencher os dados. Este recurso também está liberado em Android. 20. Traduzir qualquer coisa na hora Existem duas maneiras de traduzir palavras em uma página da web no navegador do Google. Em uma, é possível clicar com o botão direito e escolher “Traduzir para o português”, que a página inteira será traduzida. O outro modo serve para apenas palavras escolhidas, frases ou passagens. Para isso é necessário instalar a extensão oficial do Google Tradutor, e depois de instalado, basta destacar qualquer texto e clicar no ícone do tradutor que fica na parte direita da barra de endereço. Gostou das dicas? Conhece mais algumas? Conte para nós nos comentários!
  48. 1 ponto
    Ficar sem internet no smartphone pode ser algo muito entediante. Mas alguns joguinhos podem salvar o seu dia, se você tiver eles instalados em seu aparelho. Aqui você encontrará os melhores jogos para Android sem internet, para que você consiga se divertir e passar o tempo quando está sem conexão. A melhor opção para quando você tem poucos dados é procurar por jogos que não precisam da Internet para serem jogados. Propomos uma lista de 10 para que você tenha uma variedade deles e não fique entediado. Os melhores jogos Android sem internet Introduzida no Google Play em julho de 2014, a seção "Jogos off-line" tem como objetivo apresentar aos usuários jogos (gratuitos e pagos) que não exigem acesso à Internet. Esta seção é atualizada com novos títulos regularmente, com uma enorme quantidade de games. Hungry Shark World O jogo oficial do filme Megalodón é um dos melhores jogos que não necessitam conexão com a Internet de 2018. Em Hungry Shark World, você deverá conduzir um enorme tubarão, cujo único objetivo é devorar qualquer ser vivo que esteja em seu caminho. São mais de quarenta níveis e diferentes tipos de tubarões para dominar os oceanos. Um título divertido com uma infinidade de segredos escondidos para descobrir. Preço: Grátis com compras integradas Categoria: Ação Subway Surfers Uma corrida louca pelos trilhos de uma estação de trem: você é um grafiteiro que escapa da polícia usando sprays. De tempos em tempos, você pode fazer uso de patins. Você terá que desviar de obstáculos, trens em movimento, sinais de trânsito ... e, claro, o policial temível com seu cão feroz. Preço: Grátis com compras integradas Categoria: Arcade Candy crush Um dos jogos mais conhecidos e mais baixados do mundo, totalmente gratuito e uma vez instalado em seu celular ou tablet, você não precisará mais consumir dados para aproveitá-lo. Existem centenas de fases, então é um jogo que você poderá jogar por muito tempo. Além disso, ele está sempre se desenvolvendo. É um jogo que envolve muito, então você tem que ter cuidado para não se esquecer de suas tarefas e se perder no tempo. Se você ainda não experimentou, não espere mais e comece a desfrutar de um dos jogos mais viciantes da história. Preço: Grátis com compras integradas Categoria: Casual Does not Commute Chegue aos locais a tempo e mantenha o carro inteiro. Este é o segredo do jogo, mas não é tão fácil quanto parece. Vocêpode até sentir que está tendo um dejavu, já que tem que repetir as jogadas várias vezes até conseguir. Preço: Grátis com compras integradas Categoria: Corrida Minecraft O Minecraft não é novidade para ninguém, mas não faz muito tempo que o jogo amado teve sua versão Android. Otimizado para smartphones, você pode criar um mundo pixelizado ou aproveitar lugares criados aleatoriamente. De cabines simples a magníficos castelos, defenda-se das criaturas perigosas com armas e armaduras. Preço: R$ 19,90 Categoria: Arcade Angry Birds Estamos falando de um jogo clássico que evoluiu em muitas variáveis. Se você não sabe qual download fazer, recomendamos a versão gratuita do Star Wars II. Brinque com as aves mais famosas do mundo dos jogos e desfrute de horas de diversão. Um pequeno aviso: este jogo terá que se conectar à Internet na primeira vez que for aberto, para baixar os dados necessários para jogar. Depois de baixados, podemos jogar sem Internet e sem gastar um único dado. Preço: Grátis com compras integradas Categoria: Arcade Asphalt 8: Airborne O Asphalt 8 oferece gráficos muito bons em um jogo que é a velocidade pura, juntamente com uma trilha sonora que torna a experiência de jogo fantástica. Todos os carros de corrida disponíveis irá fazer você se divertir muito, conduzindo pelas ruas estreitas do game. Preço: Grátis com compras integradas Categoria: Corrida Homem-Aranha Sem Limites Os fãs do universo Marvel ficarão felizes em saber que o Homem-Aranha é um dos jogos Android que você pode jogar sem uma conexão com a Internet. Neste game de ação, é possível escolher entre 200 personagens do universo Homem-Aranha e lutar contra o Seis Sinistro. Preço: Grátis com compras integradas Categoria: Ação Shadow Fight Heroes - Dark Knight Legends Stickman Outro jogo offline cheio de ação que pode ser a escolha perfeita para os amantes de lutas. Com o jogo divertido e emocionante, você pode até aprender movimentos para evoluir como um verdadeiro guerreiro. Com dois movimentos de ação. Preço: Grátis com compras integradas Categoria: Aventura Pokémon Quest Em Pokémon Quest, todos os Pokémon se transformaram em cubos, e seu objetivo será sair em busca de tesouros escondidos na Ilha Rodacubo. Ao longo do caminho, você será capaz de formar um time Pokémon, lutar com outros monstrinhos e criar o melhor acampamento na ilha. Preço: Grátis com compras integradas Categoria: RPG E então, gostou dos jogos? Conhece algum bom jogo que não necessita de internet e que não está na lista? Deixe a resposta nos comentários e compartilhe isso com os outros leitores!
  49. 1 ponto
    No post Descobrir senha Wifi pelo celular iremos trazer para vocês um método atualizado em 2018 para quebrar a senha da maioria dos roteadores WI-FI. Sempre foi um termo muito pesquisado coisas do tipo: Hackear senha de wifi ou Quebrar senha pelo android, muitos nem acreditam que seja possível tal ação, mas nós viemos mostrar que sim é possível. Para quebrar a senha do wi-fi do vizinho você não precisará de muito tempo nem saber programar ou ser hacker, basta baixar um dos aplicativos para quebrar senha que iremos disponibilizar abaixo. Este post serve também para você testar a vulnerabilidade de suas senhas wi-fi e para impedir que outras pessoas tente invadir senha wifi. Descobrir senha Wifi pelo celular Se procurarmos na play Store por estes tipos de aplicativos podemos ficar dias testando e testando app e nada será conclusivo quando se fala em descobrir senha. Porém nós dedicamos alguns esforços para trazer para você aplicativos que realmente funcionam para hackear senha de wifi. Veja abaixo duas maneiras de descobrir a senha da internet pelo seu smartphone. Estes procedimento não precisa de Root. Mas como funciona o aplicativo de descobrir senhas de WI-FI? Sabemos que todas as senhas que existem são formadas por combinações de números, letras maiúsculas, minúsculas e acentos. O App Wibr+ abaixo vai testar varias combinações de senhas. por exemplo: Suponhamos que temos uma rede chamada wifi vizinho e que sua senha seja 123456789. O Aplicativo vai começar a testar varias combinações, exemplo: 000000000 – o aplicativo tenta conectar, não conectou ele parte para o próximo teste 000000001 – tenta conectar novamente, não conectou parte para o próximo teste 000000002 – e continuar a tentar combinações. …. Até chegar em 123456789 – agora sim ele conecta e exibe a senha que funcionou. Deu pra perceber que isto é demorado, não ? Imagine uma senha um pouco mais complicada, tipo: Casa123@familiA (Isto vai demorar muito tempo) não existem aplicativos que seja rápido para fazer isto. Já o segundo aplicativo WPS WPA Tester é mais rápido, porém é mais eficaz com roteadores antigos e mal configurado, porem ainda sim funciona na maioria dos aparelhos. Não sabemos ao certo como funciona este aplicativo para invadir wifi mas em poucas palavras ele tenta entrar na mesma frequência do WPS ou compartilhamento de conexão wifi do roteador e procura pelo password da conexão e conecta. Primeiro método para quebrar senha de Wifi pelo celular. Baixe o aplicativo WIBR+ instale e forneça as permissões que ele irá solicitar, caso ele peça para liberar instalação de fontes desconhecidas, libere e caso não saiba fazer use o tutorial abaixo: Como liberar instalação de fontes desconhecidas Após instalar o App abra ele e clique na rede Wi-fi que deseja descobrir a senha, agora selecione e marque as seguintes opções que irão surgir no aplicativo: Bruteforce ( Modo bruto) Small Dictionary (pequeno dicionario) Middle Dictionary (Medio dicionario) Big Dictionary (Grande dicionário) Em seguida clique em Configure Bruteforce Agora configure as combinações, caso queira testar senhas em minusculas, maiúsculas com números e com caracteres especiais. Em custom Alphabet, caso vc saiba parte da senha por exemplo: senha do wifi: Casa(alguma coisa) Dai vc escreve casa em Custom alphabet e ele vai testar todas as senhas com Casa no inicio, assim diminuindo o tempo de procura por senha. Nos campos Min length e max Length você defini o tamanho da senha que quer que o aplicativo procure por exemplo, uma senha de um a nove, tem exatos 9 caracteres/dígitos, então não precisamos por no maxlength 20 por exemplo. O ideal é colocar mínimo 8 e máximo 15. Em seguida apos salvar as configurações clique em ADD TO QUEUE, e então o aplicativo começara a buscar por combinações, Não deixe nenhuma rede wifi conectada, pois ele ficará conectando e desconectando seu wifi. Após algumas horas, ou até semanas (dependendo da complexidade da senha) o aplicativo se conectara e mostrara a senha para você, este aplicativo foi testado por nós e funcionou, não sabemos até quando ira funcionar. Segundo método para invadir redes wifi – MÉTODO FÁCIL Baixe o aplicativo WPS WPA TESTER e instale ele em seu celular, em seguida inicie. Na tela principal do aplicativo você verá algumas redes wifi, as que estão com cadeado verde são mais fáceis de quebrar a senha, clique em uma delas. Em seguida clique em YES para concordar com os termos de uso. Depois basta clicar em “Conect automatic pin”; Aguarde de 5 a 10 minutos até que seja concluído o procedimento e você recebera uma mensagem de sucesso. Veja o método detalhado com vídeo funcionando Se você gostou do post compartilhe e ajude o site a continuar trabalhando para te trazer as melhores dicas.
  50. 1 ponto
Líderes está configurado para São Paulo/GMT-03:00