Bruno

Membro
  • Content Count

    56
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    2
  • GCoins

    376 [ Donate ]

Bruno last won the day on October 22 2018

Bruno had the most liked content!

Community Reputation

35 Ferro II

4 Followers

About Bruno

  • Birthday 11/19/1995

Informações pessoais

  • Steam
    brunnoanndre
  • Discord
    Bruno André#2612
  • Skype
    s2brunnoanndres2
  • PlayStation ID
    BrunoAndre1

Recent Profile Visitors

1,174 profile views
  1. Putz mano, é bem dificil escolher um só ein. Quando eu era criança, meu primeiro vídeo game foi o Mega Drive que tinha o jogo do Sonic na memória, só tive esse jogo mesmo hauahuahu e jogava isso todo dia. Quando fiquei mais velho até tive ps1 e ps2, mas nenhum jogo me marcou nesses consoles. No ps3 tivemos o The Last of Us, claro. No fim das contas, eu elencaria Sonic, Grand Chase e The Last of Us como jogos que marcaram minha vida ^^
  2. Então, questão de barulho tem a possibilidade do problema não ser o HD, mas simplesmente poeira no PS4. O meu começou a fazer barulho do cooler sempre que ligava, levei na assistência técnica pra limpar e trocar a pasta térmica e ficou top top Maaaas, se for, de fato, problema no HD, tem vários tutoriais bacanas ensinando a trocar o HD, temos inclusive um tutorial feito pela própria Sony: https://suporte.playstation.com/s/article/Upgrade-da-unidade-de-disco-rígido-HDD-do-PS4 Boa sorte ai ^^
  3. A PlayStation anunciou os jogos gratuitos do serviço de assinatura PlayStation Plus para novembro. Os títulos disponíveis são Nioh e Outlast 2. Ambos podem ser baixados a partir de 5 de novembro. The Last of Us Remastered e MLB: The Show 19 que foram os jogos de Outubro ainda podem ser baixados até segunda (4/11). Nioh é um RPG sombrio da Team Ninja e da Koei Tecmo. Exclusivo para PlayStation 4, os jogadores assumem a pele de William, um espadachim que precisa sobreviver em um Japão destruído pela guerra e invadido por demônios que espreitam nas sombras para atacar suas vítimas desprevenidas. Já Outlast 2 é um survival de terror no qual o protagonista é Blake, um jornalista que percorre o deserto do Arizona com sua esposa Lynn para investigar o assassinato de uma mulher grávida. Após se separarem em um acidente de helicóptero, ele precisa reencontrar a parceira e, ao mesmo tempo, escapar dos perigos de uma misteriosa seita. A promoção de novembro dura até 3 de dezembro. Estação Nerd
  4. EXP/GP/DROP é um pouco mais alta que o antigo BGC. Site: http://www.grandchaselegends.com.br Registro: https://gclegends.4funbr.net/painel/ Suporte pelo Discord: https://discordapp.com/invite/Y4mnJ9J
  5. O site do jogo não disponibilizou muitas informações, porém, consegui confirmação de que o jogo encontra-se na fase BETA, sendo possível jogar normalmente por enquanto, e os jogadores da fase BETA receberão algum tipo de recompensas no jogo definitivo, então bora lá brincar Site: http://grandchaseback.com/st/ Fórum: http://grandchaseback.com/forum/ Registro: http://grandchaseback.com/st/index.php?main=registro Download dos arquivos do jogo: http://grandchaseback.com/st/index.php?main=downloads
  6. Bem vindo ao fórum xD
  7. Parei de assistir faz tempo, deve ter umas 3 temporadas pra eu ver. Estão tentando ser Supernatural, só que Supernatural é bom xD
  8. Me candidato pra equipe também ahuah Mas eu sou muito ruim, de verdade mesmo ;-; (nem 20 horas de jogo kk)
  9. Bem vindo ao fórum parceiro haha Me sentia old school, confesso que agora acredito não ser mais huahauhauhau
  10. Cara, eu tenho a assinatura do Prime, e particularmente gosto muito do catálogo, mas meu gosto é meio peculiar hauahua Minhas séries favoritas estão lá, então curto muito: -Psych -Supernatural -Heroes Além de alguns filmes bacanas, tipo Batman v Superman, The Purge, John Wick e As branquelas ahauhau
  11. O autor tem que se manifestar aqui, seria um momento épico ahuahua
  12. Eu acredito que esse jogo seja um dos jogos obrigatórios de se ter, do mesmo modo que The Last of Us. Quanto ao preço, comparado ao lançamento já está com um preço bem razoável e adequado pra um jogo AAA, o link que disponibilizei ta em R$ 150 (mais ou menos) ^^
  13. Mesmo sendo um estúdio já experiente na criação de grandes aventuras nos videogames, a Insomniac Games (Ratchet & Clank, Sunset Overdrive, Spyro the Dragon, etc) contava com um grande desafio: desenvolver um jogo sobre um dos super-heróis mais queridos e conhecidos do mundo. E se você quer saber – sem muitos rodeios – !? eles entregaram uma experiência absolutamente incrível que remete as ótimas sensações das aventuras mais clássicas de Stan Lee. Marvel’s Spider-Man promete agradar a quase todos os tipos de perfis de jogadores por contar com adjetivos muito resplandecentes. É um jogo fluído, com combates muito dinâmicos, a narrativa é emocionante (e coerente) e a grande cereja do bolo: é altamente explorável! Você pode ir e vir com uma facilidade de dar inveja. Um jogo do Aranha jamais visto, com tudo que os fãs sempre pediram. Em jogos tão bons é até difícil apontar um ponto de partida para se falar sobre. Mas fica evidente que a liberdade de exploração é o alicerce fundamental de Marvel’s Spider-Man. E seria simples demais escrever o clichê de que “é divertido se balançar pelos arranhas-céus de Nova York“…mas é justamente isso que confere o tempero especial a esta aventura. Explorar a enorme cidade faz com que o jogadores sejam mesmo heróis. Outro chavão frequentemente associado ao personagem é o selo de “amigo da vizinhança”. Mas não é sem motivo: Spidey precisa cuidar tanto do bairro marginalizado do Harlem, quanto de lugares mais famosos como o Central Park. A identificação acontece de forma natural. O que fica claro é que o game dá aos jogadores o que eles querem. Missões secundárias heróicas, inimigos retirados dos quadrinhos, combates frenéticos, variedade (desafios de furtividade, tempo e pesquisas), mapa realmente grande e movimentos acrobáticos dignos do Homem-Aranha. Curioso é que, mesmo contando com opções de viagens rápidas, você vai querer se balançar até os objetivos, desafiando a gravidade em saltos surreais. Isso porque a jogabilidade é ótima, daquelas que você saboreia deliciosamente ao longo de todas as horas. Obviamente, se tratando de uma produção Marvel, o jogo está repleto de referências. Prédios, mochilas, conversas com personagens e missões secundárias. Tudo com algum tipo de alusão. Capitão América ficará bastante orgulhoso dos resultados. Você já deve ter percebido, mas Marvel’s Spider-Man bebe um pouco da mesma fonte de Batman: Arkham. Os oponentes aparecem a vera e para liquidá-los o aracnídeo conta com um vasto arsenal de habilidades. Um ponto forte é a combinação de movimentos plasticamente muito bonitos com malabares. O jogo também “força” o uso de opções. Determinados tipos de inimigos exigem que os jogadores variem as táticas e façam valer as esquivas, teias e gadgets. O que garante ainda mais pluralidade. Vale reforçar que o jogo é uma aventura com alguns elementos de RPG. Então você terá árvore de habilidades, acessórios diferentões e até “poderes”, ainda que estes não sejam tão fundamentais para vitória. Desbloquear todos os recursos faz com que os combos de ataque fiquem mais heroicos, divertidos, fluidos e variados. A resposta dos controles é direta, porém os eventos do jogo não são interrompidos. Um exemplo: enquanto o herói executa um ataque especial carregado, o mundo ao redor continua acontecendo e é possível que um vilão já esteja pronto para realizar uma investida, impossível de esquivar. Essa mecânica é interessante, porque não quebra os movimentos que acontecem em prol da “vontade do jogador”. É necessário conciliar momentos certos de ataque, esquiva e uso de habilidades. O enredo se funde de forma bastante consistente tanto com as jogabilidade dinâmica, quanto com que se espera de uma ambientação Marvel. Não atoa, o título se chama Marvel’s Spider-Man. No game, Peter já está bastante confortável no traje de Homem-Aranha, quando o Senhor Negativo ameaça a paz através da busca de um misterioso Bafo do Diabo. Mas não somente o Sr. Li é um perigo, como os demais vilões que aparecem durante todo percurso. Destaque para o último ainda revelado oficialmente, protagonista de momentos bastante delicados. Agora imagine todas aquelas características dos filmes da Marvel dentro de um jogo? Pois bem, é o que você vai encontrar no roteiro com boas reviravoltas e surpresas agradáveis. Mas o ponto principal nem é este, mas sim na afinidade com três personagens em especial: Peter, Mary Jane e Miles Morales. O distintivo singular da trama é o quão Peter Parker é Homem-Aranha. Como órfão, o obstinado cientista carrega nos ombros o remorso da morte do seu tio. Para tentar equilibrar o peso da culpa, ele se esforça para cuidar o melhor possível de todas as pessoas. E você sabe…é impossível que isso seja viável, mesmo para um super-herói. O jogo ainda foge da armadilha de colocar Mary Jane apenas como uma “donzela a ser resgatada”. Ao contrário. A ruiva é determinada em se mostrar valorosa como uma repórter profissional e não somente um rostinho delicado. Algo que também se percebe em Morales. Há motivações claras para todo círculo principal. Ainda que o Spider seja “o cara”, o enredo explora o potencial dos demais personagens. É claro que não vamos revelar as surpresas da narrativa, mas podemos afirmar que a escolha de fazer um herói mais humano, próximo dos mortais, é uma reflexão bastante importante para pensarmos em perdas, sacrifícios e ônus. Entre balançadas e acrobacias, o Homem-Aranha acaba por dar algumas tropeçadas, que apesar de não comprometer a experiência, devem ser consideradas. Vamos lá. A localização por exemplo, tem falhas de sincronização entre o que é dito e o que está acontecendo. Às vezes, Peter movimenta os lábios quando o áudio já foi concluído, ou vice-versa. Outro ponto “estranho” é a ausência de tradução nos nomes dos personagens. Rei do Crime, por exemplo é Kingpin. Até o Homem-Aranha é chamado de Spider-Man. Não sabemos ao certo se isto é uma orientação da Marvel ou foi mesmo uma ‘escolha técnica’. Caso seja o segundo caso, foi uma opção bastante questionável. Já no jogo em si, acontecem bugs esquisitos, principalmente em missões com hordas. Vimos situações onde inimigos ficavam presos em paredes ou obstáculos que impossibilitavam o alcance. Nestas situações era necessário reiniciar a missão. Até o próprio herói ficou ‘preso’ dentro de uma parede, no melhor estilo Bethesda de ser. Perturbador. É claro que existe o argumento de que “em jogos de mundo aberto” é até normal que tais problemas possam acontecer, mas questões de localização são meio inexplicáveis e que incomodaram um pouco. Marvel’s Spider-Man é uma verdadeira aventura épica de um dos super-heróis mais queridos do mundo. Construído em bases sólidas, o jogo brilha por oferecer aos jogadores aquilo que é justamente o destaque real de Nova York, liberdade. Os combates são excelentes, desafiadores e fluídos, com opções variadas de habilidades e outras artimanhas. Tudo isso com personagens icônicos, vindos diretamente dos quadrinhos. Os fãs ficarão felizes em identificar cada um deles. E a união disso tudo oferece a crocante consistência de uma obra realmente digna. A história é envolvente, criativa…quase como um fan service. Marvel’s Spider-Man se consagra como um dos melhores exclusivos do PlayStation 4, uma obra para o gênero de aventura, agradando a todos os tipos de jogadores. Não é um título perfeito, já que alguns pontos deixaram um pouco a desejar, mas o conjunto da obra oferece créditos suficientes para você colocá-lo na sua lista de compras. Review por Meu PS4. Menor Preço encontrado [Hidden Content]
  14. Que maneiro, deve ser uma boa pra avaliar os jogos que estão em lançamento, pra ajudar quem está em dúvida em comprar ^^
  15. Bem vindo ao fórum cara ^^ Espero que faça bastante amizade e que se divirta