Jump to content
  • Mercado de Realidade Virtual tem queda de 40% em 2024 e traz incertezas para o futuro do metaverso

    403 - Forbiddeen
    • 108 views

     Share

    Com o declínio do interesse e das vendas de dispositivos de realidade virtual (VR), surgem cada vez mais dúvidas sobre o metaverso – um mundo em 3D habitado por avatares criado pela Meta. Segundo uma pesquisa, as vendas de óculos equipados com essa tecnologia caíram 40% este ano em comparação com o mesmo período de 2023.

    data:image/svg+xml,%3Csvg%20xmlns=metaverso

    Imagem: Meta

    Apesar de a Meta ter investido bilhões de dólares na construção do metaverso e até mesmo exigido que seus funcionários interajam nesse mundo, o baixo número de vendas dos dispositivos essenciais para desfrutar desse universo aumenta as incertezas sobre o destino do projeto de Zuckerberg.

    O declínio é observado ano após ano: em 2022, o mercado de VR/AR ainda era avaliado em US$ 1 bilhão, mas no ano seguinte houve uma queda de 2% no total. Já em 2024, houve uma queda abrupta de 40%, de acordo com dados da empresa de pesquisa do setor Circana.

    Esses números certamente não são animadores para a Meta, que perdeu US$ 3,7 bilhões apenas no terceiro trimestre de 2023. Segundo informações reportadas pela CNBC, a controladora do Facebook já acumula um prejuízo de US$ 25 bilhões desde a mudança de nome da empresa, há dois anos.

    Falta de interesse no metaverso

    A falta de dispositivos atraentes e de um aplicativo interessante que todos queiram jogar ou usar são os principais fatores que explicam o declínio dos números. Das empresas fabricantes de headsets de VR, apenas a Meta conseguiu um crescimento nas vendas, com o novo Quest 3 registrando um aumento de 42% em comparação com o mesmo trimestre do ano passado. Já a Sony não obteve números positivos com a venda do PSVR2.

    data:image/svg+xml,%3Csvg%20xmlns=Na foto: Meta Quest 3, óculos de realidade mista da Meta

    Imagem: reprodução/Meta

    No ano passado, a Apple surgiu como um possível player que poderia impulsionar o metaverso com o lançamento do Apple Vision Pro, mas a proposta da fabricante de iPhones se concentrou em uma experiência mais individual, sem a interação em uma rede como é proposto no metaverso.

    IA ou metaverso

    Com o crescimento da inteligência artificial em 2023, o foco da Meta parece ter se desviado um pouco, com Zuckerberg anunciando a mudança para IA e logo em seguida a empresa reafirmando seu compromisso com o metaverso. Espera-se que leve cerca de uma década para que o mundo 3D habitado por avatares seja concretizado, ou seja, apenas em 2032, aproximadamente.

    Segundo o CTO da Meta, a empresa está apostando na IA e no metaverso, afirmando que eles já começaram a se cruzar, como exemplificado pelo assistente de inteligência artificial integrado que pode responder a perguntas sobre o mundo ao redor do usuário.

     

    Via ExtremeTech

     


    “GGames, o blog que vive e respira tecnologia, mergulhando de cabeça em um universo infinito de inovação e possibilidades.”
    Imagens e vídeos de terceiros

     Share


    User Feedback

    Recommended Comments

    There are no comments to display.




×
×
  • Create New...

Important Information

Terms of Use Privacy Policy Guidelines