Sign in to follow this  
PsyBoot

OVERWATCH no HUMBLEBUNDLE por $12.00

Recommended Posts

Você conhece humblebundle?
"Humble Indie Bundle, também conhecido como Humble Bundles, é uma série de pacotes de jogos, onde os jogadores podem obter jogos multiplataforma, DRM-free e apenas com jogos eletrônicos independentes em um sistema de pagamento pague-quanto-você-quiser, onde você divide o dinheiro entre instituições de caridade, desenvolvedor dos jogos e o próprio site(Humble Bundle)." (wikipedia).

Em resumo o serviço oferece diversos "bundles" de games por preço acessível (uma parte do dinheiro arrecadado e doado)  e esse mês o destaque é o OVERWATCH que comprando o bundle por $12.00 (~R$60.00) você libera ele e +5 jogos ao final do mês.

Atualmente o jogo custa R$159.99 no site oficial. 

E ai acha que vale apena?
A oferta e valida por mais 27 dias apartir do dia 07/09.

Caso queria acesse: https://www.humblebundle.com/monthly 

  • Amei (+1) 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eita... que preço ótimooooo! 😄

Eu comprei essa merda maravilha no lançamento... nunca mais joguei kkk


⭐⭐Como ganhar uma licença de jogo para PC (Steam) participando do GGames!⭐⭐

sign-war-403.png

SETUP: i7 8700k + Deepcool Captain 360 / Gigabyte Aorus Gaming 5 / 16Gbs de Memória DDR4 HyperX RGB 2933MHz / GTX 1080 TI EVGA FTW3 ICX / Fonte 1000W EVGA G2 / SSD 120Gb Samsung / 2 HD (1TB + 2TB) / Gabinete CM STORM Stryker / Mouse EVGA TORQ X5 / Headset Corsair Gaming Storm Void / Mousepad Razer BF4 / Teclado CM STORM Aluminum Mech / Monitor LG 29' Ultra Wide 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Sign in to follow this  

  • Similar Content

    • By Bruno
      Mesmo sendo um estúdio já experiente na criação de grandes aventuras nos videogames, a Insomniac Games (Ratchet & Clank, Sunset Overdrive, Spyro the Dragon, etc) contava com um grande desafio: desenvolver um jogo sobre um dos super-heróis mais queridos e conhecidos do mundo. E se você quer saber – sem muitos rodeios – !? eles entregaram uma experiência absolutamente incrível que remete as ótimas sensações das aventuras mais clássicas de Stan Lee.
      Marvel’s Spider-Man promete agradar a quase todos os tipos de perfis de jogadores por contar com adjetivos muito resplandecentes. É um jogo fluído, com combates muito dinâmicos, a narrativa é emocionante (e coerente) e a grande cereja do bolo: é altamente explorável! Você pode ir e vir com uma facilidade de dar inveja. Um jogo do Aranha jamais visto, com tudo que os fãs sempre pediram.
      Em jogos tão bons é até difícil apontar um ponto de partida para se falar sobre. Mas fica evidente que a liberdade de exploração é o alicerce fundamental de Marvel’s Spider-Man. E seria simples demais escrever o clichê de que “é divertido se balançar pelos arranhas-céus de Nova York“…mas é justamente isso que confere o tempero especial a esta aventura. Explorar a enorme cidade faz com que o jogadores sejam mesmo heróis.
      Outro chavão frequentemente associado ao personagem é o selo de “amigo da vizinhança”. Mas não é sem motivo: Spidey precisa cuidar tanto do bairro marginalizado do Harlem, quanto de lugares mais famosos como o Central Park. A identificação acontece de forma natural.

      O que fica claro é que o game dá aos jogadores o que eles querem. Missões secundárias heróicas, inimigos retirados dos quadrinhos, combates frenéticos, variedade (desafios de furtividade, tempo e pesquisas), mapa realmente grande e movimentos acrobáticos dignos do Homem-Aranha.
      Curioso é que, mesmo contando com opções de viagens rápidas, você vai querer se balançar até os objetivos, desafiando a gravidade em saltos surreais. Isso porque a jogabilidade é ótima, daquelas que você saboreia deliciosamente ao longo de todas as horas.
      Obviamente, se tratando de uma produção Marvel, o jogo está repleto de referências. Prédios, mochilas, conversas com personagens e missões secundárias. Tudo com algum tipo de alusão. Capitão América ficará bastante orgulhoso dos resultados.

      Você já deve ter percebido, mas Marvel’s Spider-Man bebe um pouco da mesma fonte de Batman: Arkham. Os oponentes aparecem a vera e para liquidá-los o aracnídeo conta com um vasto arsenal de habilidades. Um ponto forte é a combinação de movimentos plasticamente muito bonitos com malabares.
      O jogo também “força” o uso de opções. Determinados tipos de inimigos exigem que os jogadores variem as táticas e façam valer as esquivas, teias e gadgets. O que garante ainda mais pluralidade.

      Vale reforçar que o jogo é uma aventura com alguns elementos de RPG. Então você terá árvore de habilidades, acessórios diferentões e até “poderes”, ainda que estes não sejam tão fundamentais para vitória. Desbloquear todos os recursos faz com que os combos de ataque fiquem mais heroicos, divertidos, fluidos e variados.
      A resposta dos controles é direta, porém os eventos do jogo não são interrompidos. Um exemplo: enquanto o herói executa um ataque especial carregado, o mundo ao redor continua acontecendo e é possível que um vilão já esteja pronto para realizar uma investida, impossível de esquivar. Essa mecânica é interessante, porque não quebra os movimentos que acontecem em prol da “vontade do jogador”. É necessário conciliar momentos certos de ataque, esquiva e uso de habilidades.

      O enredo se funde de forma bastante consistente tanto com as jogabilidade dinâmica, quanto com que se espera de uma ambientação Marvel. Não atoa, o título se chama Marvel’s Spider-Man.
      No game, Peter já está bastante confortável no traje de Homem-Aranha, quando o Senhor Negativo ameaça a paz através da busca de um misterioso Bafo do Diabo. Mas não somente o Sr. Li é um perigo, como os demais vilões que aparecem durante todo percurso. Destaque para o último ainda revelado oficialmente, protagonista de momentos bastante delicados.

      Agora imagine todas aquelas características dos filmes da Marvel dentro de um jogo? Pois bem, é o que você vai encontrar no roteiro com boas reviravoltas e surpresas agradáveis. Mas o ponto principal nem é este, mas sim na afinidade com três personagens em especial: Peter, Mary Jane e Miles Morales.
      O distintivo singular da trama é o quão Peter Parker é Homem-Aranha. Como órfão, o obstinado cientista carrega nos ombros o remorso da morte do seu tio. Para tentar equilibrar o peso da culpa, ele se esforça para cuidar o melhor possível de todas as pessoas. E você sabe…é impossível que isso seja viável, mesmo para um super-herói.

      O jogo ainda foge da armadilha de colocar Mary Jane apenas como uma “donzela a ser resgatada”. Ao contrário. A ruiva é determinada em se mostrar valorosa como uma repórter profissional e não somente um rostinho delicado. Algo que também se percebe em Morales. Há motivações claras para todo círculo principal. Ainda que o Spider seja “o cara”, o enredo explora o potencial dos demais personagens.
      É claro que não vamos revelar as surpresas da narrativa, mas podemos afirmar que a escolha de fazer um herói mais humano, próximo dos mortais, é uma reflexão bastante importante para pensarmos em perdas, sacrifícios e ônus.
      Entre balançadas e acrobacias, o Homem-Aranha acaba por dar algumas tropeçadas, que apesar de não comprometer a experiência, devem ser consideradas. Vamos lá.
      A localização por exemplo, tem falhas de sincronização entre o que é dito e o que está acontecendo. Às vezes, Peter movimenta os lábios quando o áudio já foi concluído, ou vice-versa.
      Outro ponto “estranho” é a ausência de tradução nos nomes dos personagens. Rei do Crime, por exemplo é Kingpin. Até o Homem-Aranha é chamado de Spider-Man. Não sabemos ao certo se isto é uma orientação da Marvel ou foi mesmo uma ‘escolha técnica’. Caso seja o segundo caso, foi uma opção bastante questionável.

      Já no jogo em si, acontecem bugs esquisitos, principalmente em missões com hordas. Vimos situações onde inimigos ficavam presos em paredes ou obstáculos que impossibilitavam o alcance. Nestas situações era necessário reiniciar a missão. Até o próprio herói ficou ‘preso’ dentro de uma parede, no melhor estilo Bethesda de ser. Perturbador.
      É claro que existe o argumento de que “em jogos de mundo aberto” é até normal que tais problemas possam acontecer, mas questões de localização são meio inexplicáveis e que incomodaram um pouco.
      Marvel’s Spider-Man é uma verdadeira aventura épica de um dos super-heróis mais queridos do mundo. Construído em bases sólidas, o jogo brilha por oferecer aos jogadores aquilo que é justamente o destaque real de Nova York, liberdade.
      Os combates são excelentes, desafiadores e fluídos, com opções variadas de habilidades e outras artimanhas. Tudo isso com personagens icônicos, vindos diretamente dos quadrinhos. Os fãs ficarão felizes em identificar cada um deles.
      E a união disso tudo oferece a crocante consistência de uma obra realmente digna. A história é envolvente, criativa…quase como um fan service. Marvel’s Spider-Man se consagra como um dos melhores exclusivos do PlayStation 4, uma obra para o gênero de aventura, agradando a todos os tipos de jogadores.
      Não é um título perfeito, já que alguns pontos deixaram um pouco a desejar, mas o conjunto da obra oferece créditos suficientes para você colocá-lo na sua lista de compras.

      Review por Meu PS4.

       

      Menor Preço encontrado

      Hidden Content
      Give reaction to this post to see the hidden content.  
    • By Renato Ribeiro
      overwatch-league-800x446.jpg" data-imageproxy-source="https://i2.wp.com/www.maisesports.com.br/wp-content/uploads/2018/10/overwatch-league-800x446.jpg">
      Overwatch League, Overwatch Contenders, Contenders Trials, Open Division – O que estes nomes significam? Como treinam os jogadores destas ligas? Como chegar a um desses campeonatos? Hoje, neste artigo! (Fico feliz que sou caster e não imitador da introdução do Globo Repórter, aliás)
      2018 marcou o início oficial do programa global de esports do Overwatch, propondo o que a Blizzard chama de Path to Pro, ou seja, Caminho ao Profissional, que consiste em uma “escada de desafios” sendo seu primeiro degrau a própria compra do jogo e o último, a Overwatch League. Como citei idealizadamente na música Caminho, adentrar os níveis mais altos do competitivo é um desafio, porém é completamente possível e plausível. Então, partiu descobrir como transformar aquele Hanzo prodígio em um DPS profissional!
      O INÍCIO

      Tudo começa pela ranqueadas. Não sou um defensor completo do SR (Skill Rating ou “elo” do Overwatch) como medida padrão de qualidade do jogador, principalmente no OW onde o trabalho em equipe, estilo de jogo e comunicação contam tanto para o bom desempenho da equipe e, consequentemente, a vitória. Entretanto, para evoluir suas habilidades mecânicas e noção de jogo, é importante que esteja sempre disputando com jogadores igualmente habilidosos, e estes normalmente estão nos ranqueamentos mais altos. Portanto, especialize-se em uma função e saiba ao menos o básico de um segundo papel dentro de jogo para não deixar seu time nem você na mão. E, claro, conheça a comunidade e os players que costumam jogar com e contra você, pois daí pode sair um bom grupo e até mesmo um time para a Divisão Aberta e outros campeonatos!
      A DIVISÃO ABERTA

      Você já tem um time, independente de SR, está treinando, buscando scrims – treinos marcados previamente com algum time para que ambos possam evoluir e praticar estratégias –, gerando sinergia, estudando o jogo, enfim… se dedicando. Agora é o momento de ficar esperto para as inscrições da Divisão Aberta, ou Overwatch Open Division, que é o nome oficial do torneio. Nele, absolutamente qualquer jogador e time pode se inscrever e as quatro melhores equipes subirão mais um degrau na escada do Path to Pro.
      Porém, como há normalmente três edições da Open por ano, é importante que seu time busque outros campeonatos amadores tanto para acompanhar e estudar possíveis correções para erros táticos que a equipe esteja cometendo, quanto para jogar e se acostumar com o ambiente competitivo profissional, que é muito diferente da ranqueada nossa de cada dia. Recomendo, inclusive, atender a todos os chamados da natureza antes das séries que for jogar, para não deixar a pressão do momento afetar seu interior, literalmente.
      Além dos campeonatos amadores, vale muito a pena acompanhar e, se novas vagas forem abertas futuramente, jogar o Andurá, campeonato Semi-Profissional com o mesmo formato da Overwatch Contenders – principal torneio da região Sulamericana –, para compreender  o mesmo ambiente competitivo dos principais times de alto nível. O esforço, foco e dedicação das equipes com certeza fazem render bons materiais de estudo para que seu time cresça cada vez mais e chegue à Open Division preparado.
      E em termos de preparação, Peak, técnico de Overwatch ex-Dallas Fuel, comenta neste artigo a importância de planejar seus objetivos enquanto jogador e membro de uma equipe. Portanto, mire alto, busque aperfeiçoar poucas porém efetivas composições – Como GOATS, a qual discuti semana passada; Dive com Sombra; Defesa com Orisa/Junkrat/Widowmaker – ao invés de ter um repertório com diversas táticas de execução mediana. Mantenha uma rotina saudável, pois isso implica na performance dentro de jogo, e busque sempre feedback a fim de melhorar estrategicamente e mecanicamente!
      Com isso em mente, quando as inscrições da Open Division estiverem abertas, não perca tempo! Cadastre-se com seu time e boa sorte! Conseguiu ficar entre as quatro melhores equipes? Parabéns, sejam bem-vindos e bem-vindas à…
      OVERWATCH CONTENDERS TRIALS

      O nome já diz tudo: É o julgamento que definirá quem chega ou permanece no topo do OW regional. Neste torneio, os quatro melhores da Open Division se juntam aos quatro mais mal colocados da Contenders, totalizando oito competidores em busca das quatro vagas para a próxima temporada de Overwatch Contenders. É o momento de provar a força de sua equipe e de argumentar dentro de jogo a favor de sua entrada triunfal ao nível profissional.
      Porém, o torneio é um desafio complexo com vantagens e desvantagens muito importantes em relação aos times que vieram da Open ou da Contenders. Em relação aos times que estão no bonde da Divisão Aberta, provavelmente sua equipe os conheça até certo ponto e talvez já tenha até treinando com eles em algum momento. Portanto, este é o momento de focar na mecânica e em não cometer erros básicos que podem significar a derrota da equipe. E isto se aplica principalmente para partidas contra times cuja informação é restrita, o que deixa mais interessante ainda investir em sua própria estratégia do que em tentar reagir à tática inimiga.
      Já os times que vêm da Contenders possuem um vasto material de estudo. Mesmo que alguma escalação tenha sofrido alterações, os estilos de jogo, informações de posicionamento, preferência de composições, postura dentro de partida, utilização de supremas etc são muito mais acessíveis. Portanto, use e abuse disso para buscar vantagens contra equipes mais experientes justamente por terem passado por uma temporada de Contenders.
      Após muito esforço, coração acelerado e suor, eis que você e seu time ficam entre os quatro melhores da Trials. Congratulações, vocês estão no nível profissional de Overwatch!
      OVERWATCH CONTENDERS

      Como dito anteriormente, é o principal campeonato da região Sulamericana, sendo parte de um programa global com sete diferentes campeonatos nas mais variadas áreas do planeta! Além da premiação, a Contenders é a principal vitrine para a Overwatch League, o maior campeonato mundial de Overwatch, do qual trataremos brevemente ainda neste artigo.
      Ao chegar à Contenders, o pensamento deve ser de respirar o jogo, comer o jogo com farinha. Seja jogador ou técnico, cada informação dos adversários deve ser apurada, as possibilidades de scrims com times mais experientes aumentam muito, portanto as abrace sem dó! Espelhe-se cada vez mais em estratégias mundialmente conhecidas, aperfeiçoe suas composições a ponto de não conseguir errar mais e conheça cada tática como a palma de sua mão, sabendo o que fazer quando o mínimo detalhe escapar do planejado.
      Overwatch é um jogo extremamente divertido, dinâmico e com um número absurdo de possibilidades para cada trecho de mapa. Porém, justamente por conta disso, um minúsculo erro pode ser percebido e punido por adversários com noção mais avançada de jogo. Tal erro vira uma bola de neve e, quando menos perceber, a situação foge do controle de sua equipe. Portanto, atente-se a tudo e todos e sempre estude muito o jogo!
      OVERWATCH LEAGUE

      Eis o mais alto nível de Overwatch existente no mundo. Os jogadores que mais se destacam em Contenders, principalmente, são exportados para a Liga, conforme o conceito do Path to Pro.
      É necessário doses cavalares de habilidade e holofotes para conseguir uma oportunidade e, atualmente, sabemos que muitos jogadores de nossa região possuem tais requisitos, por isso torcemos muito para contratações de sulamericanos sejam efetivadas!
      E, claro, vale muito a pena ficar de olho na Liga de qualquer maneira, pois é dali que normalmente saem as estratégias que o mundo utiliza nos mais variados campeonatos! A não ser pela GOATS, que… é um caso excepcional.
      E é isto! Espero que os diversos campeonatos do Caminho ao Profissional tenham ficado mais claros na cabeça de todos e desejo uma ótima sorte aos que estão com o pé nessa estrada, independente de qual seja a situação atual de sua equipe! Além disso, fico à disposição para trocar uma ideia sobre o assunto, só vir de DM no Twitter ou Discord! Um grande abraço e até semana que vem! 😄
      Fonte: Mais Esports
    • By PsyBoot
      Tava olhando pra monta um setup 2018
      (Só irei comprar quando lançar as novas nvid )
      Comentem oq acha 
      I7 8700k
      Aorus z370 gaming 7 ou 5
      Gtx/rtx 2018 
      16gb (qual.memoria?)
      Fonte ??
      Gabinete ??
    • By 403 - Forbiddeen
      Visulizar Arquivo Aplicativo Blizzard® Battle.net®

      Battle.net é uma plataforma desenvolvida pela Blizzard que oferece a usuários do Windows a chance de ter os seus jogos preferidos em um só lugar. World of Warcraft, StarCraft 2 e Diablo 3 podem ser conferidos na tela e baixados através do aplicativo, que roda completamente de graça em versão para Desktop, além de estar 100% em português.
      Um dos objetivos da plataforma é deixar o usuário acessar os jogos de uma só ferramenta, em vez de obrigar jogadores a recorrer a várias aplicações diferentes para curtirem os jogos.
      O Battle.net requer um cadastro, antes do uso, para fazer a conta na Blizzard. Se essa conta já existe, basta acessá-la com os dados, caso ainda não, é só criar uma.
      Portanto, antes de baixar o programa propriamente dito, o serviço direciona o usuário para uma página com um formulário que deverá ser preenchido com nome, login e alguns dados pessoais do jogador. A partir de então, um link de validação é enviado para o e-mail mencionado no cadastro e só depois o usuário terá acesso ao programa.
      Autor 403 - Forbiddeen Enviado 22-05-2018 Categoria Utilitários  
    • By 403 - Forbiddeen
      Battle.net é uma plataforma desenvolvida pela Blizzard que oferece a usuários do Windows a chance de ter os seus jogos preferidos em um só lugar. World of Warcraft, StarCraft 2 e Diablo 3 podem ser conferidos na tela e baixados através do aplicativo, que roda completamente de graça em versão para Desktop, além de estar 100% em português.
      Um dos objetivos da plataforma é deixar o usuário acessar os jogos de uma só ferramenta, em vez de obrigar jogadores a recorrer a várias aplicações diferentes para curtirem os jogos.
      O Battle.net requer um cadastro, antes do uso, para fazer a conta na Blizzard. Se essa conta já existe, basta acessá-la com os dados, caso ainda não, é só criar uma.
      Portanto, antes de baixar o programa propriamente dito, o serviço direciona o usuário para uma página com um formulário que deverá ser preenchido com nome, login e alguns dados pessoais do jogador. A partir de então, um link de validação é enviado para o e-mail mencionado no cadastro e só depois o usuário terá acesso ao programa.
  • Recently Browsing   0 members

    No registered users viewing this page.