Junior Lemos

Disney + os detalhes da nova concorrente da Netflix

Recommended Posts

 Com a entrada da Apple e da Disney no mercado de vídeo sob demanda muita coisa pode mudar no cenário de streaming mundial
Com a quantidade de serviços de vídeo sob demanda em alta, está ficando mais e mais complexo optar por apenas uma plataforma de streaming de vídeo. Depois do Netflix, Amazon Prime e HBO Go, a Apple e a Disney passam a investir nesse mercado.

 

Mas qual serviço de vídeo sob demanda oferece as melhores opções?

 

Agora a brincadeira ta ficando boa, ainda prefiro a Amazon Prime, te cuida Netflix!!

  • Curtir (+1) 2

Share this post


Link to post
Share on other sites


Quanto mais concorrência melhor... 

  • Curtir (+1) 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Haja grana para tanta assinaturas, se continuar assim Netflix pode perder muitos assinantes, espero que a Disney+ de uns dias de testes para a gente quem sabe dependendo dos conteúdos talvez fique com os dois!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Em 13/04/2019 em 20:50, Maskjou disse:

Quanto mais concorrência melhor... 

Quem dera assim fosse.

Conseguiram burocratizar uma ideia boa. Agora você precisa de tantas assinaturas que vamos precisar de um agregador de serviços para conseguir ver o que queremos.

Os serviços de streaming se tornaram as caixinhas de DVD que eles vieram para substituir.

Irônico.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Em 14/04/2019 em 21:22, DukeMagus disse:

Quem dera assim fosse.

Conseguiram burocratizar uma ideia boa. Agora você precisa de tantas assinaturas que vamos precisar de um agregador de serviços para conseguir ver o que queremos.

Os serviços de streaming se tornaram as caixinhas de DVD que eles vieram para substituir.

Irônico.

Infelizmente é o que está parecendo. Aos poucos os serviços de streaming estão se tornando as novas tvs por assinatura. Já são tantas opções que, além de precisar de um agregador de serviços, precisaremos de bastante grana para manter todas as opções.

  • Triste (Neutro) 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu já decidi sair de todos os serviços de Stream e criar minha própria 'NetFlix'

Plex instalado no PS4 + Plex Server no PC + cadastros nos melhores trackers do mundo e do brasil... Você monta conforme você precisa.

 

  • Curtir (+1) 1

ca6HQ.jpg

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Conquistas

30 minutos atrás, M K G disse:

Eu já decidi sair de todos os serviços de Stream e criar minha própria 'NetFlix'

Plex instalado no PS4 + Plex Server no PC + cadastros nos melhores trackers do mundo e do brasil... Você monta conforme você precisa.

 

O ideal seria isso dai mesmo. O problema nisso tudo é financeiro. Para armazenar uma quantidade grande de midia, você precisaria de muito espaço e uma boa conexão, tendo de recorrer a assinatura de um servidor para isso. Não sei se viabiliza financeiramente optar por fazer o próprio serviço de streaming a assinar um. A não ser que você comercialize seu serviço para custear os gastos.

 

Como você faz o seu? Paga um servidor para hostear o plex? Ou faz tudo pelo PC mesmo?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Agora, gueira disse:

O ideal seria isso dai mesmo. O problema nisso tudo é financeiro. Para armazenar uma quantidade grande de midia, você precisaria de muito espaço e uma boa conexão, tendo de recorrer a assinatura de um servidor para isso. Não sei se viabiliza financeiramente optar por fazer o próprio serviço de streaming a assinar um. A não ser que você comercialize seu serviço para custear os gastos.

 

Como você faz o seu? Paga um servidor para hostear o plex? Ou faz tudo pelo PC mesmo?

Tudo em rede local.

Cara, repensa. Netflix é imenso. Você assistiu quantos % do que você quer? E tem que parar de ser guloso, baixa o que vai assistir. Eu tenho uma conexão de 100MBs e não vejo problema algum.

No HD tenho duas pastas. Filmes e outras de Séries. Quando baixo o .torrent já localizo a pasta para separar o que é cada um. É o unico trabalho que eu faço. Vou mostrar em Prints pra você ver a eficiência do programa.

CoBRr.png

1º isso é minha organização de downloads. Faço o download e deixo a pasta específica.

CoH82.png

2º Automaticamente pela leitura de nome e pesquisa na Internet, ele acha os metadados e baixa tudo, desde nome, capa, informações sobre episódios.

CoSeP.png

3º isso é o interno. Tudo fez de forma automática. Leitura do episódio, o nome, uma thumb, o local que você parou.

Agora me diz.. Pra que gastar tempo e dinheiro com netflix?


ca6HQ.jpg

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Conquistas

Eu também utilizo o Plex na rede local. Sofro muito com problema de espaço, mesmo selecionando os filmes e serie que gostaria de assistir. Aqui em casa não somente eu assisto, por isso baixo filmes para agradar a todos os gostos. Mas sempre estou repensando o que é melhor financeiramente. O netflix de tempos em tempos resolve aumentar a mensalidade e isso daqui a pouco vai chegar em um situação complicada.

Share this post


Link to post
Share on other sites

@M K G É a melhor solução, mesmo! O único serviço que ainda mantenho é o Netflix, mais pela minha família. Pro meu uso os trackers já resolvem meus problemas. Como não mantenho biblioteca, não tenho dor de cabeça com espaço. Transmito tudo do pc pra minha TV e sou feliz assim hahaha

Share this post


Link to post
Share on other sites

Interessante. Mas época boa era quando o Manicômio-Share era meu netflix, kkkk.

  • Curtir (+1) 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


  • Similar Content

    • By 403 - Forbiddeen
      A Netflix anunciou nesta quinta-feira (14) que irá reajustar o preço do serviço de streaming de vídeos oferecido no Brasil. O aumento irá variar entre 10,05% e R$ 21,10%.
      São 3 planos no país, que a partir de agora terão os seguintes preços:
      Veja os novos preços do Netflix no Brasil
      Serviços Valor mensal  Novo valor     Reajuste Tela única e sem HD R$ 19,90    R$ 21,90     10,05% Duas telas simultâneas e conteúdo HD      R$ 27,90   R$ 32,90     17,92% Quatro telas simultâneas e Ultra HD R$ 37,90   R$ 45,90      21,10% Fonte: Netflix É o primeiro aumento dos preços da Netflix no país desde 2017, quando a empresa mudou os preços dos planos Padrão e Premium, mas manteve os custos do plano básico. Antes disso, os preços do serviço passaram por mudanças em 2015 e também em 2013.
      "Mudamos nossos preços de tempos em tempos para continuar investindo no melhor do entretenimento, além de melhorar a experiência da Netflix para nossos membros no Brasil", disse a empresa em comunicado.
      Paralelamente, a empresa informou que também está reajustando os preços do serviço no México.
      Nos Estados Unidos, os preços já tinham sido elevados em janeiro, entre 13% e 18%. Lá, o plano mais popular aumentou de US$ 10,99 para US$ 12,99 por mês.
      Segundo a empresa divulgou em seu último balanço trimestral, a Netflix conseguiu 9 milhões de novos assinantes nos últimos 3 meses de 2018. Atualmente, são 139 milhões de assinantes do serviço de streaming no mundo todo. A empresa não divulga o número de assinantes no Brasil.
      Foram mais de US$ 8 bilhões investidos em conteúdo no ano passado.
      Fonte: Exame.
    • By M K G
      Parece que a Netflix registrou e salvou todas as escolhas feitas pelos espectadores que assistiram Black Mirror: Bandersnatch, filme interativo que tem quase um trilhão de combinações narrativas diferentes, para melhorar a experiência deles na plataforma. A informação é da VICE.
      A descoberta foi feita por Michael Veale, um pesquisador de políticas da tecnologia da University College London, que entrou em contado com o gigante de streaming depois de muitas pessoas brincarem com a possibilidade de que todas as escolhas do filme interativo estavam sendo coletadas.
      Veale usou o regulamento geral de proteção de dados da Europa para “forçar” o serviço a responder suas dúvidas que envolviam o motivo para qual eles estão salvados dados e outras informações relacionadas.
      Como resposta, a Netflix explicou que estava registrando as escolhas dos espectadores de Bandersnatch para “melhorar as recomendações personalizadas de cada usuário”.
      Portanto, as escolhas ajudariam os algoritmos a sugerir produções para as pessoas. Além disso, a plataforma também disse que usou esse sistema para “determinar como melhorar o modelo de narrativa interativa”.
      A trama de Black Mirror: Bandersnatch, gira ao redor de Stefan Butler, desenvolvedor de games, que fica obcecado em criar um jogo baseado em um livro interativo chamado Bandersnatch, que ganhou quando era criança.
      O filme é uma experiência interativa, com o espectador escolhendo os rumos da história da mesma maneira que acontece em livros-jogos. O episódio tem cerca de 90 minutos, mas, a depender das escolhas do espectador, pode durar mais de cinco horas. O lançamento do longa foi anunciado em cima da hora, um dia antes da estreia.
      As quatro temporadas de Black Mirror e o filme interativo estão disponíveis na Netflix.
      Fonte: JovemNerd
    • By 403 - Forbiddeen
      É bizarro... mas entenda o seguinte a protagonista não queria ter um FILHO, lembra do começo do filme? Então a criatura aparecia para as pessoas de forma diferente, nesse caso (no dela) seria um BEBÊ em forma de serpente. 
      O motivo dele não aparecer é que a atriz não parava de rir... não 'levava' a serio. hAUISHsuihssuihSasiuhasUI
    • By Chakal
      Um dos maiores problemas que os consumidores de dados móveis enfrentam é o limite de dados que podem ser consumidos em seus planos. Para evitar o corte da conexão ou a redução de velocidade, é preciso ser quase um cirurgião cibernético acompanhando o total já utilizado.
      A prioridade dos aplicativos que utilizamos no smartphone é sempre oferecer a melhor qualidade possível, seja ela de vídeo ou de áudio, portanto, certamente você terá um consumo de dados bastante alto se costuma assistir vídeos no YouTube, séries na Netflix ou ouvir música no Spotify, o que certamente acaba com o seu limite de dados.
      Como já era de se esperar, temos a opção de diminuir esse consumo intenso mudando algumas configurações, portanto, com este tutorial, você finalmente poderá assistir e ouvir o que quiser sem se preocupar. Vamos começar?
       
      No YouTube
      Clique no botão de opções do YouTube como destacado na imagem abaixo.

       
       
      Clique na opção “Configurações”, é onde poderemos modificar o padrão de qualidade de reproduções automáticas.

       
       
      Clique na opção “Gerais”.

       
        Ative a chave “Limitar dados móveis”, dessa maneira, os vídeos reproduzidos no YouTube enquanto você estiver usando a internet de sua operadora de telefonia terão uma qualidade inferior e o consumo de banda será reduzido.

       
       
      Nos vídeos, para diminuir ainda mais a qualidade e diminuir ainda mais o consumo de dados, clique no botão de opções.

       
       
      Clique sobre o botão “Qualidade”.

       
       
      Selecione a qualidade que você quiser. Recomendamos 360p, que mesmo sendo uma qualidade baixa, é boa o suficiente para você assistir e ainda consome poucos dados.

       
      No Netflix
      Clique no botão de opções do Netflix, é nele que encontraremos as configurações que precisamos.

       
        Procure pela opção “Conta”, precisaremos acessar as configurações da nossa conta pelo navegador clicando sobre ela.

       
       
      Na nova janela aberta em seu navegador, clique sobre “Configurações de reprodução”.

       
       
      Marque a opção “Baixo”, assim, sempre que você reproduzir um filme ou uma série na Netflix, ela estará em qualidade baixa. Vale lembrar que, essa configuração também estará valendo para o navegador do seu computador, portanto, sempre que você muda-la, tenha certeza que voltar para a qualidade baixa no seu smartphone.

       
      No Spotify
      Clique no botão de opções do Spotify.

       
       
      Clique sobre o botão de configurações no canto inferior direito da tela, como mostrado na imagem abaixo.

       
       
      Procure pela opção “Transmissão”, e clique sobre a caixa destacada como mostrado abaixo.

       
       
      Selecione a opção “Qualidade normal”, ela é a mais baixa que podemos escolher, no entanto, ela ainda é aceitável.

       
      Fonte: OficinaNet.
       
    • By Chakal
      Como reduzir o consumo de dados no YouTube, Netflix e Spotify?
      Um dos maiores problemas que os consumidores de dados móveis enfrentam é o limite de dados que podem ser consumidos em seus planos. Para evitar o corte da conexão ou a redução de velocidade, é preciso ser quase um cirurgião cibernético acompanhando o total já utilizado. A prioridade dos aplicativos que utilizamos no smartphone é sempre oferecer a melhor qualidade possível, seja ela de vídeo ou de áudio, portanto, certamente você terá um consumo de dados bastante alto se costuma assistir vídeos no YouTube, séries na Netflix ou ouvir música no Spotify, o que certamente acaba com o seu limite de dados. Como já era de se esperar, temos a opção de diminuir esse consumo intenso mudando algumas configurações, portanto, com este tutorial, você finalmente poderá assistir e ouvir o que quiser sem se preocupar. Vamos começar?   No YouTube Clique no botão de opções do YouTube como destacado na imagem abaixo.     Clique na opção “Configurações”, é onde poderemos modificar o padrão de qualidade de reproduções automáticas.     Clique na opção “Gerais”.     Ative a chave “Limitar dados móveis”, dessa maneira, os vídeos reproduzidos no YouTube enquanto você estiver usando a internet de sua operadora de telefonia terão uma qualidade inferior e o consumo de banda será reduzido.     Nos vídeos, para diminuir ainda mais a qualidade e diminuir ainda mais o consumo de dados, clique no botão de opções.     Clique sobre o botão “Qualidade”.     Selecione a qualidade que você quiser. Recomendamos 360p, que mesmo sendo uma qualidade baixa, é boa o suficiente para você assistir e ainda consome poucos dados.   No Netflix Clique no botão de opções do Netflix, é nele que encontraremos as configurações que precisamos.     Procure pela opção “Conta”, precisaremos acessar as configurações da nossa conta pelo navegador clicando sobre ela.     Na nova janela aberta em seu navegador, clique sobre “Configurações de reprodução”.     Marque a opção “Baixo”, assim, sempre que você reproduzir um filme ou uma série na Netflix, ela estará em qualidade baixa. Vale lembrar que, essa configuração também estará valendo para o navegador do seu computador, portanto, sempre que você muda-la, tenha certeza que voltar para a qualidade baixa no seu smartphone.   No Spotify Clique no botão de opções do Spotify.     Clique sobre o botão de configurações no canto inferior direito da tela, como mostrado na imagem abaixo.     Procure pela opção “Transmissão”, e clique sobre a caixa destacada como mostrado abaixo.     Selecione a opção “Qualidade normal”, ela é a mais baixa que podemos escolher, no entanto, ela ainda é aceitável.   Fonte: OficinaNet.   Autor Chakal Categoria Mobile (iOS / Android) Enviado 11-01-2019 19:35  
  • Recently Browsing   0 members