Entre para seguir isso  
jlaM

Pain empata com Carnage, mas saldo de rounds elimita brasileiras da WESG 2018

Posts Recomendados

A paiN Gaming está eliminada da WESG Feminina 2018 de Counter-Strike: Global Offensive. A equipe fez uma disputa direta com a Carnage valendo tudo ou nada e empatou em 1 a 1 nos mapas disputados. Ainda assim, por conta do saldo de rounds, as brasileiras foram eliminadas do torneio.

1552482255236-pain-wesg-3.jpeg

 paiN Gaming

  • Camila "cAmyy" Natale
  • Pamella "pan" Shibuya
  • Juliana "showliana" Maransaldi
  • Gabriela "GaBi" Maldonado 
  • Bruna ''Bizinha'' Marvila
  • Guilherme "walck" Moreno (treinador)

- Carnage Esports Female

  • Connie "konii" Ko
  • Jessica "ARTeMis" Majrouh
  • Calise "riv" Newton
  • Hope "epoh" Kure
  • Aisling "whitegurlwasted" Klimosk

O Confronto

- Cache

De forma inesperada, a paiN Gaming sofreu um grande domínio na Cache. Comandada por Connie "konii" Ko, a Carnage fez um lado de Terrorista praticamente impecável, diante do time brasileiro que se mostrava apático e com pouca reação. Apesar da escolha ser da Carnage, não era esperado uma metade tão unilateral como foi, terminando em 13 a 2 para as australianas.

Na virada de lados, não houve nem mesmo tempo para uma tentativa de reação. Camyy fez boa jogada no pistols, mas não foi o bastante para impedir o triunfo da Carnage e o 14º ponto da equipe. Na sequência, riv e companhia fecharam o jogo sem problemas, frente a uma PNG empunhada apenas de pistolas e submetralhadoras.

- Mirage

Apesar da dura derrota no mapa anterior, a paiN Gaming claramente voltou com o mind set resetado e fez um ótimo primeiro half de Terrorista. Como sempre comandada por bizinha, a line-up brasileira fez boas entradas, soube trabalhar suas granadas de forma consistente e levou a melhor por 10 a 5.

O segundo tempo não estava diferente o Brasil ficou extremamente perto da classificação, quando o placar marcava 14 a 9 e a Carnage se encontrava em um forçado. Entretanto, a paiN não foi capaz de segurar uma invasão rápida no bombsite A e as australianas chegaram no temido 10º ponto, que não podia por conta do critério de desempate. Mesmo assim, a PNG foi até o fim e levou a melhor no mapa por 16 a 12.

O torneio

A WESG Feminina 2018 de CS:GO acontece em Chonqing, na China, entre os dias 13 e 17 de março. O campeonato reúne oito equipes divididas em dois grupos, lutando pelo título e também pela maior parte da premiação total de US$ 105 mil.

Fonte: Versus

  • Curtir (+1) 1

xbox-001.png

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

Entre para seguir isso  

  • Conteúdo Similar

    • Por [E] jlaM
      Começa nesta sexta-feira (22) a BLAST Pro Series: São Paulo. O primeiro evento do ano de Counter-Strike: Global Offensive (CS:GO) no Brasil será realizado entre os dias 22 e 23 de março, no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo.
      O torneio terá a presença de seis das oito melhores equipes de CS:GO do mundo, segundo o rank da HLTV. O Brasil será representado pelo MIBR dos brasileiros FalleN, fer, coldzera, TACO, felps e do coach Wilton ‘zews’ Prado.
      Equipes participantes
      Todos os seis times participantes foram convidados para o torneio.
      Será a primeira vez que as equipes dinamarquesa Astralis e a finlandesa ENCE irão disputar uma competição em solo brasileiro.

      Formato da competição
      As seis equipes irão disputar cinco rounds de confrontos diretos, em série melhor de um. Na sequência, as duas melhores qualificadas irão avançar para a grande final, decidida em uma série melhor de três.
      Porém, antes da final haverá o Blast Pro Stand-off, showmatch onde o terceiro colocado da primeira fase escolhe outro time para disputar uma partida de cinco duelos em formato 1v1 em um mapa aim. O jogo em questão vale uma premiação bônus de US$ 20 mil (aproximadamente R$ 76 mil).
      PREMIAÇÃO
      1º lugar US$ 125 mil (R$ 474 mil) 2º lugar US$ 50 mil (R$ 190 mil) 3º lugar US$ 25 mil (R$ 95 mil) 4º lugar US$ 15 mil (R$ 57 mil) 5º lugar US$ 10 mil (R$ 38 mil) 6º lugar US$ 5 mil (R$ 19 mil) Calendário de jogos
      A competição terá início no dia 22 de março às 19h00, horário de Brasília. O MIBR irá enfrentar em sua estreia a ENCE Esports e, em sequência, a FaZe Clan.
      No dia 23 de março, com a presença do público, os brasileiros irão enfrentar a Astralis, Team Liquid e Ninjas in Pyjamas.
      As partidas serão transmitidas ao vivo através dos canais oficiais na Twitch da BLAST Pro Series:
      BLAST Pro Series BLAST Pro Series_B BLAST Pro Series_C 22 de março, sexta-feira (online)
      19h00: FaZe Clan x Ninjas in Pyjamas 19h00: MIBR x ENCE 19h00: Astralis x Team Liquid 20h30: Astralis x ENCE 20h30: FaZe Clan x MIBR 20h30: Ninjas in Pyjamas x Liquid 23 de março, sábado (aberto ao público)
      13h00: Astralis x MIBR 13h00: Team Liquid x FaZe Clan 13h00: ENCE x Ninjas in Pyjamas 14h20: MIBR x Team Liquid 14h20: ENCE x FaZe Clan 14h20: Astralis x Ninjas in Pyjamas 15h40: ENCE x Team Liquid 15h40: MIBR x Ninjas in Pyjamas 15h40: Astralis x FaZe Clan 17h00: Blast Pro Stand-off 18h00: Grande final Fonte: Pichau Arena
    • Por [E] jlaM
      A Windigo Gaming, equipe que eliminou a MIBR nas quartas da final, conquistou hoje (17) o WESG 2018 World Finals. Os búlgaros venceram os poloneses da AGO na decisão por 2-1 e levaram para casa o prêmio máximo de 500 mil dólares.
      A final foi bastante disputada, indo aos 3 mapas propostos. A Windigo começou perdendo o primeiro, Inferno, por 16-14. Em seguida, empatou a série na Mirage ao vencer por 16-13 e finalizou em um de seus melhores mapas, Dust2, com facilidade, por 16-7.
      O jovem SHiPZ, de apenas 18 anos (mais novo do time), foi o grande destaque da partida. Ele terminou com o maior rating do servidor, em 1.27, e o segundo maior ADR total, com 90.1. O rifler também recebeu o MVP do torneio pelo site HLTV.org.
      Pela disputa do terceiro lugar, a G2 bateu a fnatic por 2-0 em jogo surpreendentemente tranquilo para os franceses. Com um duplo 16-8 em Inferno e Dust2, kennyS e companhia garantiram o pódio e 100 mil dólares.
      Confira abaixo as premiações:
      1º – Windigo – $ 500.000 2º – AGO – $ 200.000 3º – G2 – $ 100.000 4º- fnatic – $ 50.000 5/8º – OpTic – $ 10.000 5/8º – Valiance – $ 10.000 5/8º – Absolute – $10.000 5/8º – MIBR – $10.000 Fonte: The Clutch
    • Por [E] jlaM
      A MIBR deu adeus a WESG 2018 de forma surpreendente. Principais favoritos ao título, os brasileiros caíram nas quartas de final diante da Windigo Gaming, equipe búlgara que é considerada a número 30 do mundo pela HLTV.

      O placar foi de 2 a 1, com 8-16 na Dust2, 16-8 na Train e 13-16 na Overpass.
      Com a derrota, a MIBR deixa a competição com US$ 10 mil em premiação. A Windigo, por sua vez, avança para enfrentar o vencedor de G2 Esports e Absolut na semifinal, nesta sexta-feira, às 8h45.
      Agora, os brasileiros se concentram na Blast Pro Series São Paulo, marcada para a próxima sexta-feira. Jogando em casa, Gabriel “FalleN” Toledo e companhia terão a dura missão de parar a Astralis – que não disputou a WESG.
      O JOGO
      Começando na Dust2, MIBR e Windigo fizeram um primeiro tempo pegado. No lado ofensivo, os brasileiros saíram atrás do placar em um 3-5, mas conseguiram se recuperar com uma boa sequência de execuções, virando para 8-5.
      Antes do final da primeira etapa, os búlgaros somaram mais dois pontos para encurtar a distância.
      No segundo tempo, a Windigo deu um verdadeiro show. Comandados por Viktor “v1c7oR” Dyankov, os adversários abusaram das execuções no bombsite B para vencer nove rounds consecutivos, virar o placar e fechar o mapa em 16-8.
      Na Train, escolha da MIBR, os brasileiros começaram mais uma vez no lado terrorista. Com boas entradas, não demorou para que Marcelo “coldzera” David e companhia abrissem 5-0 sem grandes dificuldades.
      A Windigo começou a pontuar, mas a MIBR não deixou que a distância no placar ficasse menor do que três rounds. Ao final do primeiro tempo, os brasileiros lideravam por 9-6.
      A segunda metade foi mais tranquila, com FalleN e seus comandados mostrando um lado CT bem diferente daquele na Dust2. Cedendo apenas dois pontos, a MIBR fechou o jogo em 16-8 e conseguiu forçar o terceiro mapa.
      Na Overpass, a Windigo mostrou muita superioridade. Começando na defesa, que é vantajosa no mapa, a equipe búlgara contou com Valentin “poizon” Vasilev inspirado para abrir 9-2.
      A MIBR respondeu com um round vencido, mas não foi o suficiente, já que os adversários venceram os três seguintes e fizeram 12-3. Os búlgaros venceram os dois primeiros rounds e solidificaram a vantagem em 14-3.
      Os brasileiros até encaixaram uma boa sequência e endureceram o jogo, fazendo mais dez rounds, mas não foi o suficiente. No final, vitória da Windigo por 16-13 no mapa e por 2 a 1 na série.
      Fonte: Mais eSports
    • Por [E] jlaM
      Uma nova atualização foi lançada no Counter-Strike: Global Offensive nesta quarta-feira (13).
      O update traz diversas mudanças significativas no game, especialmente no que diz respeito às armas. As principais alterações ocorreram no lado de Contra-Terrorista, com as características armas AUG e M4A1-S.

      Em nota, a Valve anunciou que a AUG - que vinha aparecendo incessantemente tanto nas jogatinas casuais como nos maiores campeonatos do mundo - retornou ao seu preço antigo de US$ 3,3 mil. A M4A1-S, por outro lado, teve uma melhora e agora conta com 25 balas no seu pente (5 a mais que a versão anterior) e 75 na reserva.

      O sistema econômico do game também teve uma grande mudança. O que antes era chamado de "reset econômico", não existe mais. Agora, quando um time que estava perdendo muito vence uma rodada e perde outra logo em seguida, ele apenas perde "um nível" do seu loss bonus, ao invés de voltar ao loss bonus inicial de US$ 1,4 mil.

      Lembrando que os níveis são os seguintes:
      0 perdas: US$ 1,4 mil 1 perda: US$ 1,9 mil 2 perdas: US$ 2,4 mil 3 perdas: US$ 2,9 mil 4 ou mais perdas: US$ 3,4 mil A atualização também adicionou uma mudança positiva para os jogadores suportes das equipes. Agora, quando você cega um adversário para o seu companheiro matar, uma assistência será contabilizada - o "banga pra mim" será mais benéfico do que nunca!

      Os fãs de skins também foram agraciados com novidades: a nova Prisma Case já está dentro do jogo com novos visuais de armas e facas. A M4A4 é mais uma adição da coleção produzida por Luiza McAllister, ilustradora brasileira que possui diversas criações dentro do game.


      Por fim, o jogo também teve alteração no preço de algumas shotguns como a Nova, Mag-7 e Cano Curto, além de alterações nos mapas Canals e Vertigo. Para saber ainda mais sobre o assunto, confira o site oficial do CS:GO, com o patch notes completo.
      Fonte: Versus
    • Por [E] jlaM
      Foram anunciados nesta quarta-feira (13) os horários e confrontos da Blast Pro Series: São Paulo. O torneio será realizado entre os dias 22 e 23 de março, no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo.
      Com uma premiação total de $250,000 USD (aproximadamente R$ 960 mil), o evento contará com a participação de seis equipes: MIBR, Astralis, FaZe Clan, Team Liquid, ENCE e NiP.
      Confrontos
      Dia 22, sexta-feira (online)
      Round 1 – 19h00 (horário de Brasília) FaZe Clan x NiP MIBR x Ence Astralis x Team Liquid Round 2 – 20h30 (horário de Brasília) Astralis x ENCE FaZe Clan x MIBR NiP x Liquid Dia 23, sábado (aberto ao público)
      Round 3 – 13h00 (horário de Brasília) Astralis x MIBR Team Liquid x FaZe Clan ENCE x NIP Round 4 – 14h20 (horário de Brasília) MIBR x Team Liquid ENCE x FaZe Clan Astralis x NiP Round 5 – 15h40 (horário de Brasília) ENCE x Team Liquid MIBR x NiP Astralis x FaZe Clan Blast – Standoff – 17h00 (horário de Brasília) Grande final – 18h00 (horário de Brasília) Formato da competição
      As seis equipes irão disputar cinco rounds de confrontos diretos, em série melhor de um. Na sequência, as duas melhores qualificadas irão avançar para a grande final, decidida em uma série melhor de três.
      Porém, antes da final haverá o Blast Standoff, showmatch onde o terceiro colocado da primeira fase, escolhe outro time para disputar uma partida em formato 1v1 em um mapa aim. O jogo em questão vale uma premiação bônus de $20,000 USD (aproximadamente R$ 76 mil).

      Equipe de apresentação
      Também foi anunciado que o apresentador da Blast Pro Series: São Paulo será Cauê Moura. O youtuber já havia feito esse papel, ano passado, na ESL One: Belo Horizonte.
      Já o time de narradores brasileiros será composto pelos já conhecidos Bernardo “BiDa” Moura e Willian Moreira “gORDOx” Lemos Rodrigues.
      Fonte: IGN Brasil
  • Quem Está Navegando   0 membros estão online