403 - Forbiddeen

Localização dos bunkers no Call of Duty Warzone

Recommended Posts

 

 
maxresdefault.jpg
Agora você pode parar de pesquisar sem êxito, porque aqui e agora vamos mostrar onde encontrar bunkers no Call of Duty Warzone.

Que filho os Bunkers Call of Duty Warzone.

Eles realmente não são novidade, simplesmente porque, por algumas horas, os jogadores podem acessar essas áreas onde podem encontrar itens muito interessantes.

Onde encontrar bunkers em Call of Duty Warzone.

Primeiro de tudo, você precisa saber que há um total de 11 locais de bunker no jogo e geralmente há equipes perto deles, então você deve proceder com cautela. Em seguida, deixaremos a localização dos 11 bunkers:
 
  • Há um leste da pedreira.
  • Outra é a sudeste da barragem.
  • Dois outros estão a nordeste do estádio.
  • Há outro nordeste da prisão e um dos lugares mais famosos.
  • O sudoeste da cidade de armazenamento é outro.
  • Há também um sul do parque.
  • Como o sudoeste do cemitério, onde há outro.
  • Um a noroeste da base militar.
  • E outro está ao sul da base.
 
Para poder acessá-los, você precisará de um cartão de acesso vermelho que um guia anterior mencionou como obter.
 
 Isso é tudo o que você precisa saber sobre onde encontrar bunkers no Call of Duty Warzone, esperamos que nosso guia tenha sido muito útil para você e agora que você pode encontrá-los, tente ficar muito alerta quando estiver perto deles, para que ninguém o surpreenda.
 
Por xboxplay

 

 

  • Curtir (+1) 1

🍀 Inscreva-se no meu canal do Youtube 🍀
(Se você se inscrever pago 50 GCoins, comente qualquer vídeo com seu NICK)

aZiwu3F.png

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


  • Similar Content

    • By [E] HellishWollf
      Recentemente foi relatado um novo golpe que anda sendo aplicado na Xbox Live do Brasil, ele está ocorrendo tanto para jogadores do Xbox One quanto do Xbox 360. A denúncia veio do site Windows Club, que diz que vários usuários estão recebendo uma mensagem maliciosa querendo se passar pelo suporte da Microsoft.
      Confira a imagem abaixo da mensagem enviada no serviço Xbox Live:

       
      Pode parecer algo bobo para pessoas mais experientes ou mais velhas, mas muitos usuários que não possuem malícia para perceber o golpe, caem com facilidade. Para evitar que isso ocorra, siga as dicas abaixo:
      ● Não existe a possibilidade de a Microsoft requisitar seu e-mail ou senha, a não ser que você mesmo requisite alguma mudança em sua conta.
      ● Não passe a sua senha por mensagem para ninguém, pois esta informação pode ser compartilhada mesmo sem intenção já que o dispositivo da pessoa que você enviou o código pode estar infectado por algum vírus e consequentemente se apossar dos dados.
      ● Para aumentar o nível de segurança e evitar que sua conta seja afetada por alguma invasão com certa facilidade, ative a verificação em duas etapas. Para realizar o procedimento, basta acessar este link. Esta função é útil pois mesmo que sua senha seja roubada, o criminoso não conseguirá acessar sua conta, pois será pedido um código que somente o dono do celular (e do cadastro na Xbox Live) poderá desbloquear a conta.
      ● Há também a possibilidade de utilizar o app Microsoft Authenticator, disponível para Android e iOS. O aplicativo é capaz de realizar a verificação em duas etapas.
      Estas dicas se aplicam de forma semelhante às contas de outros consoles como o Playstation 4 e Nintendo Switch. Sempre que puder, ative a verificação em duas etapas, coloque uma senha forte e não compartilhe com ninguém por mensagem.
      Fonte:Vitor Valeri
       
       
    • By [E] HellishWollf
      Um dos periféricos mais importantes para os jogadores "hardcore", mas que acabam sendo esquecidos por muitas vezes são os mouse pads, afinal, embora que o mouse seja uma peça importantíssima na construção de um setup top de linha, não adianta de nada utilizá-lo em uma superfície que pode acabar prejudicando o seu rastreio, não é mesmo?
      Você pode pensar que uma folha de ofício A4 ou a sua mesa de madeira podem ser o suficiente para utilizar o seu mouse, no entanto, dependendo do mouse que você utiliza, você pode estar prejudicando o desempenho de um sensor não tão moderno, assim como pode estar destruindo os pés do seu mouse high-end.
      Entender sobre quais são os melhores mouse pads não é difícil, o complicado mesmo é descobrir qual é a diferença entre cada um deles e também quais são os efeitos que eles podem trazer em sua utilização, portanto, chegou a hora de você tirar todas as suas dúvidas sobre o assunto.

       
      Material
      Na hora de comprar um mousepad, o primeiro aspecto a levar em consideração é o material dele, afinal, isto vai além de preferência e, em alguns casos, pode até mesmo interferir no rastreio do mouse se a implementação do sensor dele for limitada neste aspecto. É possível dividir o material dos mousepads em quatro categorias.
      Mousepad macio
      Certamente o tipo de material mais conhecido por todos, pois nele estão os pads de pano ou de qualquer outro material completamente flexível. Esta opção costuma ser a favorita do público gamer pela facilidade do manuseio e a macies do material, o único problema é que, depois de um bom tempo de uso e também de acordo com a qualidade do mouse pad, podem surgir desníveis que em alguns casos chegam a afetar o desempenho do sensor.
      Neste material é preciso levar um ponto com extrema importância: A colagem da superfície à base, que pode ser desde uma simples cola a até mesmo a utilização de bordas costuradas. Este é um problema recorrente em mouse pads de baixa qualidade, pois eles costumam descolar facilmente, portanto, sempre dê preferência para modelos com as bordas costuradas ou então busque ter a certeza de que a superfície é muito bem colada.
      O ponto que melhor pode ser destacado nestes pads é o conforto proporcionado no pulso do jogador, que pode ser apoiado de maneira confortável. Alguns mousepads, como o Cougar Speed 2, podem chegar a 5mm de espessura.

       
      Mousepad Rígido
      Um tanto difíceis de encontrar aqui no Brasil, os pads de hard mat são feitos em um material mais duro, o que faz com que sejam conhecidos por aqui simplesmente como "rígidos". As chances de ocorrerem problemas no rastreio do mouse por desníveis são diminuídas, mas ainda assim existem sensores que podem não ser muito tolerantes a este tipo de superfície, uma característica que varia muito de uma implementação para outra. Outro "problema" deste tipo de material é que ele costuma desgastar mais os pés do mouse, pois eles não possuem a macies dos pads soft.
      Embora pareça difícil, pads rígidos também podem descolar a superfície do apoio, portanto, não pense que qualquer produto vagabundo de uma marca desconhecida será durável só por ser feito em hard mat.
      Você geralmente vai encontrar esta opção de mouse pad mais em modelos com iluminação RGB, pois não deve ser muito fácil colocar uma fita de led em um material maleável e também não existem outros motivos para tentar vender um material tão impopular. Um bom exemplo de mousepad rígido é o Razer Firefly.

       
      Mousepad Semirrígidos
      Se os pads rígidos já são difíceis de encontrar, os semirrígidos então são uma raridade. Este material é literalmente uma variação de ambos os tipos já apresentados, o diferencial dele é a utilização de uma superfície um pouco mais firme, mas ainda maleável, e uma base de borracha, a qual tenta imitar o feeling de uma superfície mais macia.
      Os problemas de ambos os tipos de material já apresentados são recorrentes nos semirrígidos, então, não é preciso muita explicação sobre os motivos deste material ser tão impopular. Acredito que o exemplo mais conhecido de um mouse pad desta categoria é o Roccat SOTA.

       
      Mousepad Híbrido
      Este tipo de mousepad é bem novo no mercado e veio para o Brasil pela Madcatz e seu Glide 19 e 38 - os números só mudam o tamanho, tecnicamente falando são exatamente o mesmo mousepad. Qual é a grande vantagem deste tipo de mousepad em relação a um rígido ou a um Macio?

       
      A grande vantagem é que ele tem um deslize quase tão bom quanto um mousepad rígido, mas sem o desgaste excessivo que o mesmo proporciona, ou seja, a durabilidade dos feet do seu mouse vão ser tão boas quanto em um pad macio, como os de tecido por exemplo.
      Já a desvantagem é bem simples e muitos de vocês até já adivinharam: o preço. Mousepads híbridos tem bastante tecnologia embarcadas neles e assim o seu preço sobe bastante, sendo tão caros quanto outros rígidos e em alguns casos até mais.
      Speed ou control?
      Eis uma das perguntas que mais recebo quando me perguntam sobre mouse pads... É difícil chegar a uma conclusão sobre qual material é melhor porque simplesmente não existe uma resposta para a pergunta, é uma questão de opção e preferências do próprio usuário, portanto, somente testando ambas que você vai descobrir qual mais te agrada.
      Uma superfície Speed é mais comum no mercado porque marcas costumam dizer que ela é melhor para jogos de FPS, pois você terá movimentos mais rápidos e ágeis, o que de certa forma não é uma mentira, mas isto não necessariamente é uma vantagem sobre pads Control. Esta superfície faz com que o mouse deslize com mais facilidade, o que pode ser bom se você tiver mais controle sobre a velocidade de seus movimentos, assim como pode ser ruim se não se acostumar com o peso de um mouse empurrando a sua mão com tanta facilidade.
      Já nos pads Control a história é outra, você pode literalmente sentir uma resistência no deslize que não permite ao peso do mouse exercer tanta influência em seus movimentos. Ao contrário do que dizem as marcas, sua mira não fica "mais precisa", você apenas tem um controle mais rígido sobre a sua movimentação.

       
      A cor pode ser importante!
      O que muitas pessoas não sabem é que as cores também são importantes na escolha do seu mouse pad, mas isto se aplica apenas a alguns mouses que possuem uma implementação de Lift Off Distance exagerada em alguns sensores, como os da Zowie, que acabam prejudicando a tolerância de superfícies apenas para agradar jogadores que preferem uma distância menor na leitura de rastreio do sensor.
      ● O Lift Off Distance (LOD) é a altura que o mouse deixa de rastrear o mouse pad, ou seja, é o quanto você pode levantar o mouse de uma superfície até que ele pare de rastreá-la. Geralmente o LOD é medido em CDs (compact disc), sendo que 1 CD tem 1,2mm de largura.
      Continuando no exemplo dos mouses da Zowie para explicar os problemas que podem ocorrer com pads coloridos e suas diferentes superfícies, vale dizer que eles costumam sofrer perdas somente em cores mais claras, mas isto pode ocorrer também em um pad control preto com a linha ZA, que tem um LOD tão baixo que até mesmo os desníveis naturais da superfície de um Zowie GTF-X podem destruir o seu rastreio.

       
      Sensores mais atuais, como um PMW3399 ou um PMW3335 já contam com a possibilidade de uma implementação de LOD mais baixo mantendo uma tolerância maior para diferentes superfícies, como acontece nos produtos da Logitech que utilizam o PMW3366, inclusive muitos mouses já vem com auto-ajuste de LOD que adapta o sensor a superfície que está sendo utilizada, fazendo desnecessário o "ajuste de mousepad" que era extremamente comum de encontrar em mouses de alguns anos atrás.
      Os casos de problemas de rastreio em diferentes tipos de mouse pads que conhecemos até hoje costumam ocorrer apenas com mouses que implementam um LOD baixo demais no sensor Pixart PMW3310, no entanto, isto pode acontecer com qualquer outro mouse de qualquer outra marca que tente ser tão obcecada por este aspecto quando a Zowie, mas felizmente parece ser um caso isolado mesmo
       
       
       
       
       
       
       
       
    • By [E] HellishWollf
      Infelizmente, hoje em dia, é difícil encontrar boas webcams que proporcionam uma boa qualidade de imagem e boa captação dos microfones. Entretanto, há uma alternativa para isso, caso você possua uma câmera DSLR ou mirrorless. Com a utilização de uma boa câmera com um microfone de qualidade acoplado, é certo que você conseguirá realizar live streams ou videoconferências com uma qualidade consideravelmente superior se comparado a um smartphone ou webcam.
      Usando sua câmera como webcam
      Para utilizar a sua câmera como webcam dependerá do modelo que você possui. Há máquinas fotográficas compactas point-and-shoot que possui software e drivers desenvolvidos pelo fabricante que permitem o uso do dispositivo como webcam. Porém, infelizmente, este tipo de função parece não ser mais comum atualmente.
      Apesar da função de webcam não ser algo comum de se ver atualmente, foram criados programas (de terceiros) que permitem a utilização de algumas câmeras Nikon e Canon para este objetivo. Entretanto, para fazer isto, haverá a necessidade de investimento, pois o software não é gratuito.
      As câmeras mirrorless e as DSLR que possuem a saída HDMI limpa (clean HDMI output) darão o melhor resultado para nós, pois não haverá sobreposição de imagens na tela. Para você isso, você precisará de hardware adicional, mas acredito deverá funcionar com futuras atualizações de modelos de câmeras.
      Acessórios necessários

       
      Caso queira utilizar a sua câmera como webcam, será necessário algum apoio para fixá-la como um tripé. Será preciso também uma forma de fornecer energia para a câmera, supondo que alimenta-la com um cabo USB não seja possível. Para muitas câmeras mirrorless e DSLR isso significa comprar uma bateria fictícia (falsa).
      ● Observação: As baterias mencionadas acima ficam no compartimento, mas você deve conectá-las a tomada na parede.
      Todos os métodos que serão citados abaixo precisam de um cabo micro USB para USB (que geralmente já é fornecido com a câmera) ou um cabo mini-HDMI/HDMI para HDMI. Para a última solução, será necessária uma placa de captura de imagem.
       
      Método 1: utilize o programa da sua câmera
      Evidentemente, a primeira coisa a se fazer é pesquisar para ver se a sua câmera suporta o recurso de webcam de forma nativa, através de um software fornecido pelo fabricante. Para fazer isso, verifique primeiro se no manual do dispositivo se há alguma mensão desta funcionalidade. Em seguida, acesse o site do fabricante e procure pelo manual completo online e pelo FAQ (perguntas frequentes) no site do desenvolvedor da câmera.
      ● Observação: Caso apareça, durante a pesquisa na internet, recomendações de placas de captura e adaptadores HDMI para o modelo da sua câmera, é improvável que sua câmera possa ser utilizada como uma webcam USB comum.
      Após realizar o download e instalar os drivers, sua câmera deve ser reconhecida como um dispositivo de captura pelo seu computador. Eu seguida é só escolher ela em qualquer plataforma como Zoom, Google Meets, Microsoft Teams, Slack, Skype, Discord, FaceTime e YouTube.
      Método 2: utilizando programas de terceiros
      Caso a sua câmera seja compatível, você poderá utilizar um aplicativo de terceiros para transformar sua DLSR, prosumer ou câmera compacta em uma webcam. Há um programa (compatível somente com Windows) chamado Sparkocam que funciona com uma grande variedade de câmeras Canon e com alguns modelos da Nikon. Uma licença para comprá-lo custa de US$50 a US$70.
      Caso não queira utilizar o programa, você pode considerar o método do HDMI, que será explicado abaixo.
      Método 3: utilizando um adaptador HDMI para USB
      Caso queira a melhor qualidade possível, a captura de imagem via HDMI é a sua escolha. Utilizando está técnica, será possível utilizar o vídeo bruto, sem compactação, da sua câmera mirrorless ou DSLR e transformá-la em uma webcam USB. Entretanto, será necessário algum equipamento extra para fazer funcionar.
      A primeira coisa que deve ser verificada antes de investir neste método, é conferir se sua câmera é compatível com a placa de captura escolhida. Muitas câmeras possuem uma saída HDMI limpa (clean HDMI output) para utilizar com gravadores externos, proporcionando uma não sobreposição ou configurações da câmera visíveis na tela.
      Caso sua câmera possua uma saída HDMI (ou mini-HDMI), já é um caminho para dar certo o método. Para saber se o dispositivo possui HDMI limpo, conecte-o a uma TV ou monitor comum e tente achar o modo de saída limpo (clean output mode). Se ainda sim você não tiver certeza, pesquise na internet sobre o modelo da sua câmera e veja o que as pessoas estão relatando.
      Para realizar a captura do vídeo, será necessária uma placa de captura que tenha uma entrada HDMI e uma saida USB. A mais conhecida delas é a Elgato Cam Link 4K (US$130), que funciona em computadores Mac e Windows. Ao conectar a sua câmera ao dongle, o computador irá reconhecê-la como um dispositivo de captura, permitindo assim utilizá-la com seus programas de streaming e videoconferência normalmente.
      ● Observação: antes de comprar a Elgato Cam Link 4K, verifique no site a lista de câmeras compatíveis com ela. Lembrando que esta não é a única fabricante de dispositivos que convertem HDMI para USB, para achar mais opções, basta pesquisar por "HDMI to USB video capture"
       
      Fonte: Vitor Valeri
       
       
    • By [E] HellishWollf
      Mortal Kombat é um jogo de luta clássico que virou uma grande franquia. Foi o primeiro game do gênero a introduzir a ideia de um lutador secreto que só é liberado ao cumprir certos requisitos (objetivos) no jogo como lutar nos torneios e chegar até o final da famosa torre de pedra.
      O jogo de luta com poderes sobrenaturais e muito, mas muito sangue mesmo, foi desenvolvido originalmente pelo estúdio Midway Games e lançado no final do ano de 1992. A partir dele, surgiram diversas sequencias e spin-offs, que variaram até o tipo de mecânica e gênero dos games.
      O último título lançado da franquia é Mortal Kombat 11 e trata-se do vigésimo quarto jogo desde a estreia do primeiro título (tirando as expansões).
       
       
      Sobre o jogo:

       
      Mortal Kombat 11 é um jogo do gênero luta que desenvolvido pelo estúdio NetherRealm Studios e publicado pela Warner Bros. Interactive Entertainment. O game utiliza-se do motor gráfico Unreal Engine 3, desenvolvido pela Epic Games, mas que foi extremamente modificado.
      Não deixe de conferir sobre a recém anunciada Unreal Engine 5, que promete melhorias incríveis para a próxima geração de jogos.
      Mortal Kombat 11 recebeu inúmeras críticas positivas com relação a jogabilidade, história e gráficos. Entretanto, diversas pessoas não gostaram da presença, em excesso, de microtransações.
      Assim como nas versões anteriores de Mortal Kombat, MK11 é um game 2.5D, que possui elementos 2D e 3D mesclados. Além dos classicos Fatalities, Brutalities, Stage Fatalities, Friendships e Quitalities, novos recursos foram adicionados como os Fatal Blows e Krushing Blows.
      Fatal Blows são movimentos especiais semelhantes aos golpes com raio-X, entretanto, eles só ficam disponíveis quando a vida do jogador está abaixo de 30% e só é possível utilizá-los uma vez por partida. Já os Krushing Blows são apresentação diferente de algum movimento especial, que é acionada quando certos requisitos são cumpridos, como os Brutalities.
      Lançamento e disponibilidade:
      Mortal Kombat 11 já está disponível para as plataformas PC, PS4, Xbox One e Nintendo Switch. Neste mês de maio, no dia 26, o game receberá a expansão Mortal Kombat 11: Aftermath, que adiciona novos personagens, novos movimentos e aumenta a história.
       
      Trailer do jogo:
       
       
       
       
      Requisitos mínimos para jogar Mortal Kombat 11 no computador:
      SO: 64-bit Windows 7 / Windows 10
      Processador: Intel Core i5-750, 2.66 GHz / AMD Phenom II X4 965, 3.4 GHz or AMD Ryzen 3 1200, 3.1 GHz
      Memória: 8 GB de RAM
      Placa de vídeo: NVIDIA GeForce GTX 670 ou NVIDIA GeForce GTX 1050 / AMD Radeon HD 7950 ou AMD Radeon R9 270
      DirectX: Versão 11
      Requisitos recomendados para jogar Mortal Kombat 11 no computador:
      SO: 64-bit Windows 7 / Windows 10
      Processador: Intel Core i5-2300, 2.8 GHz / AMD FX-6300, 3.5GHz or AMD Ryzen 5 1400, 3.2 GHz
      Memória: 8 GB de RAM
      Placa de vídeo: NVIDIA GeForce GTX 780 ou NVIDIA GeForce GTX 1060-6GB / AMD Radeon R9 290 ou RX 570
      DirectX: Versão 11