Search the Community

Showing results for tags 'Linux'.



More search options

  • Search By Tags

    Type tags separated by commas.
  • Search By Author

Content Type


Forums

  • GGames
    • Anúncios
    • Críticas, dúvidas & sugestões
  • Open World
    • Vale Tudo
    • Análises & Reviews
    • Trackers & Warez
  • Plataformas
    • PC Master Racer
    • Xbox
    • Playstation
    • Nintendo
    • iOS / Android / Portáteis
    • Retrô / Emuladores
    • E-Sports
  • Must Have
    • Minecraft
    • GTA V - Grand Theft Auto 5
    • Call of Duty
    • Battlefield
    • PUGB - Playerunknown's Battlegrounds
    • FIFA 2020 / PES 2020
    • No Man's Sky
  • Web & Design
    • Dicas e Tutoriais
    • Galeria
    • Desenvolvimento - Helpdesk
  • Battlefield 1's Regras
  • Trainers/Hackers's Tópicos
  • PC Master Racer's Discussões Master Racer
  • Grand Chase's Servidores Online
  • Grand Chase's Discussão Geral
  • FREE Club's's Google Play
  • FREE Club's's Pc

Product Groups

There are no results to display.

Blogs

There are no results to display.

There are no results to display.

Categories

  • Jogos
    • Traduções de Jogos - PT-BR
    • Trainers & Hacks Offline
    • Emuladores
    • Utilitários
    • Save Games
  • Softwares & APP - Windows
    • Sistemas Operacionais
    • Produtividade e Office
    • Drivers e Essenciais
    • Segurança e Desempenho
    • Internet e Navegadores
    • Multimídia
    • Utilitários
  • Criação e Desenvolvimento
    • Fontes
    • Vetores (Illustrator / Corel / PDF)
    • Images (PSD / PNG / Alta Resolução)
    • HTML5 / CSS3
    • PHP / MySQL
    • Wordpress | CMS
    • IPBOARD | IPS

Categories

  • Wiki - Como usar o GGames
  • PC - Dicas e Tutoriais
    • Internet | Emails
    • Sistemas Operacionais
    • Hardware | Redes | Periféricos
    • Redes Sociais | Messengers
    • Hacker | Invasão
    • Softwares | Downloads | Uploads
    • Raspberry Pi | Arduino Uno | Mini PC
  • Plataformas
    • Xbox
    • Playstation
    • Mobile (iOS / Android)
    • Emuladores / Retrô
    • Nintendo
  • Web Design
    • HTML | CSS | Javascript
    • Wordpress | Joomla | CMS
    • Magento | Woocommerce | Shopify
    • PHP | MySQL
    • IPB | PHPBB | VBulletin | Xenforo | MyBB
    • Hospedagem | Domínio | Servidor
  • Design Gráfico
    • Photoshop
    • Fireworks
    • Illustrator
    • CorelDRAW
    • Impressão 3D | Modelagem 3D
  • Grand Chase's Dicas e Tutoriais

Find results in...

Find results that contain...


Date Created

  • Start

    End


Last Updated

  • Start

    End


Filter by number of...

Joined

  • Start

    End


Group


Quem sou


Steam


Discord


Skype


PlayStation ID

Found 22 results

  1. Ver este tutorial Como fazer alterações em um arquivo PDF LibreOffice (Windows / macOS / Linux Se você precisar descobrir como fazer alterações em um arquivo PDF de maneira profunda, ou seja, ter a capacidade de modificar o texto do documento, adicionar gravações, imagens e assim por diante, então sua você poderá recorrer ao LibreOffice. Um conjunto de programas de escritório, de código aberto e gratuito, que representa uma das melhores alternativas gratuitas ao Microsoft Office . Neste pacote, há um aplicativo de processamento de text Autor Allanatulu Categoria PC - Dicas e Tutoriais Enviado 15-05-2020 00:32  
  2. LibreOffice (Windows / macOS / Linux Se você precisar descobrir como fazer alterações em um arquivo PDF de maneira profunda, ou seja, ter a capacidade de modificar o texto do documento, adicionar gravações, imagens e assim por diante, então sua você poderá recorrer ao LibreOffice. Um conjunto de programas de escritório, de código aberto e gratuito, que representa uma das melhores alternativas gratuitas ao Microsoft Office . Neste pacote, há um aplicativo de processamento de texto, um para planilhas, um para apresentações, um para bancos de dados e por último, o LibreOffice Draw, que permite editar arquivos PDF livremente, como se fossem documentos normais do Office. O software está disponível para Windows, macOS e Linux. Independentemente do sistema operacional usado, importe o PDF que você deseja modificar para o LibreOffice. Para fazer isso, clique no botão abrir arquivo à esquerda da janela principal do programa. Após a conclusão do procedimento de importação, você poderá usar as ferramentas apropriadas nas barras de ferramentas do LibreOffice Draw, na parte superior e esquerda, modificando o texto do documento, adicionando imagens etc. Depois de fazer todas as alterações necessárias, para salvá-las, primeiro clique no menu Arquivo no canto superior esquerdo e depois em Exportar em formato PDF. Adobe Acrobat Reader DC (Windows / macOS) Outro programa, disponível para Windows e MacOS, que você pode considerar usar para fazer alterações em um arquivo PDF é o Acrobat Reader DC : este é o software oficial para abrir e editar PDFs, disponibilizado pela Adobe. O Basic é gratuito, mas alguns recursos, como a capacidade de converter documentos, são reservados para os assinantes da versão Pro. independentemente do sistema operacional usado, clique no menu Arquivo localizado no canto superior esquerdo, selecione o item abrir escolha o PDF no qual deseja atuar. Em seguida, use as guias na interface do programa para acessar os recursos de seu interesse e fazer todas as alterações necessárias no arquivo. Depois de fazer todas as alterações necessárias, salve as alterações clicando no ícone de disquete no canto superior esquerdo. O documento de origem será substituído imediatamente. Como fazer alterações em um arquivo PDF online? Como eu disse no começo do guia, você também pode fazer alterações em um arquivo PDF online , usando alguns serviços especiais da Web.Eles funcionam em qualquer navegador e sistema operacional e são muito intuitivos. PDFescape O primeiro serviço online a fazer alterações em um arquivo PDF que você deve considerar é o PDFescape . Ele permite que você trabalhe em arquivos PDF, atuando diretamente na janela de qualquer navegador, sem precisar baixar software externo ou plug-ins especiais no seu computador. É gratuito e não requer registro. A única coisa que precisa ser levada em consideração é que ela impõe limites no que diz respeito ao upload de arquivos: o tamanho máximo dos documentos a serem enviados não deve exceder 10 MB e não deve ser composto por mais de 100 páginas. Para usar o PDFescape, acesse o site oficial do serviço, clique no botão Upload PDF to PDFescape, selecione o arquivo PDF de seu interesse em seu computador e pressione o botão upload. Como alternativa, arraste o PDF para o qual deseja ir diretamente na janela do navegador, na caixa Soltar PDF aqui . Depois que o PDF for exibido no editor de serviço, selecione as páginas para as quais deseja ir, usando o menu à esquerda e as guias com as ferramentas de seu interesse, localizadas na parte superior (sempre à esquerda). Para ser mais preciso, selecionando a guia inserir, você pode acessar ferramentas úteis para inserir e remover texto, imagens, etc., selecionando a guia anotar, você pode acessar as ferramentas para destacar o texto, adicionar sublinhados etc., enquanto na guia Página você encontrará as ferramentas para remova uma ou mais páginas, para girá-las e assim por diante. Depois de fazer todas as alterações necessárias, salve e faça o download do documento editado no seu PC, clicando no botão com o quadrado verde e as duas setas brancas localizadas à esquerda. Se você não alterou as configurações padrão do seu navegador, o arquivo será salvo na pasta Downloads do seu computador. PDFCandy Outro excelente serviço online que você deve considerar para editar seus PDFs a partir do navegador é o PDFCandy : é um portal que fornece aos usuários inúmeras ferramentas úteis para executar as operações mais díspares em arquivos PDF. Existem ferramentas para converter de e para o formato PDF, ferramentas para girar e remover páginas, para definir uma senha para documentos, etc. É gratuito, não requer registro e, além disso, protege a privacidade dos usuários, eliminando o que é carregado em seus servidores dentro de algumas horas. Para poder atendê-los, acesse a página inicia do serviço e clique no nome da ferramenta que deseja usar para modificar seu PDF (por exemplo, Compactar PDF , Adicionar marca d’água , Editar PDF etc.). Em seguida, envie o arquivo que passará pelo processo. Ajuste as opções que podem estar disponíveis com base em suas necessidades e preferências. Por exemplo, se você optou por usar a ferramenta para adicionar uma marca d’água, preencha o campo texto digitando a marca d’água.
  3. Version 20.03

    2 downloads

    O MediaInfo é um programa perfeito para usuários que possuem uma extensa coleção de músicas e filmes, pois ele auxilia na organização desses arquivos. Disponível para Windows, Mac e Linux, ele é muito útil, pois com o tempo esses elementos ficam desorganizados, tornando difícil encontrá-los no meio de outros documentos. Com esse programa você pode adicionar etiquetas ou tags nos arquivos e editar várias informações. Em “áudio” é possível inserir seus codecs, taxa de amostragem, canais e taxa de bits. Em “capítulos” você pode determinar listas de capítulos. Já em “geral” você pode adicionar o nome, título, autor, data e álbum, assim como muitos outros dados sobre vídeos, como legendas e velocidade de reprodução. É possível utilizar o MediaInfo por meio de uma interface gráfica ou por comando de linha. Além disso ele permite a exportação das informações para texto, CSV ou HTML. Formatos suportados Áudio: AAC, AC3, AIFF, AU, DTS, M4A, MP3, OGG, RA e WAV. Vídeo: AVI, DivX, DVD (VOB), MKV, MPEG (1, 2, 4), OGM, RealMedia (RMVB), QuickTime (MOV), WMV. Legendas: ASS, SAMI, SRT e SSA. Codecs: ASP, AVC, DivX, H.264, MSMPEG4 e XviD.

    Free

  4. Visualizar arquivo Mediainfo (Versão 20.03) O MediaInfo é um programa perfeito para usuários que possuem uma extensa coleção de músicas e filmes, pois ele auxilia na organização desses arquivos. Disponível para Windows, Mac e Linux, ele é muito útil, pois com o tempo esses elementos ficam desorganizados, tornando difícil encontrá-los no meio de outros documentos. Com esse programa você pode adicionar etiquetas ou tags nos arquivos e editar várias informações. Em “áudio” é possível inserir seus codecs, taxa de amostragem, canais e taxa de bits. Em “capítulos” você pode determinar listas de capítulos. Já em “geral” você pode adicionar o nome, título, autor, data e álbum, assim como muitos outros dados sobre vídeos, como legendas e velocidade de reprodução. É possível utilizar o MediaInfo por meio de uma interface gráfica ou por comando de linha. Além disso ele permite a exportação das informações para texto, CSV ou HTML. Formatos suportados Áudio: AAC, AC3, AIFF, AU, DTS, M4A, MP3, OGG, RA e WAV. Vídeo: AVI, DivX, DVD (VOB), MKV, MPEG (1, 2, 4), OGM, RealMedia (RMVB), QuickTime (MOV), WMV. Legendas: ASS, SAMI, SRT e SSA. Codecs: ASP, AVC, DivX, H.264, MSMPEG4 e XviD. Autor YuriSGA Enviado 09-05-2020 Categoria Multimídia  
  5. Version 16.04.4 LTS

    3 downloads

    Ubuntu é uma das distribuições de Linux mais famosas do mundo, que apresenta lançamentos semestrais para seus usuários. Conquistando um número cada vez maior de máquinas, o sistema promete mais integração com a web, uma interface amigável e soluções simples para a instalação e remoção de aplicativos. A cada seis meses um novo Ubuntu sai for forno com novidades técnicas e de usabilidade. O sistema oferece o Dash, botão a partir do qual se acessa qualquer parte da distribuição, realiza-se buscas na internet e também no disco em que ela está instalada. Podendo ser instalado a partir de um pendrive, o Ubuntu oferece recursos completos e inteligentes para quem busca uma alternativa gratuita, open source e funcional tanto ao Windows e ao Mac OS quanto às demais distribuições de Linux existentes no mercado. Instalador inteligente A instalação do Ubuntu acontece de forma descomplicada por meio de um instalador totalmente intuitivo. É só iniciá-lo e seguir as instruções indicadas na tela, que podem vir em português ou em qualquer um das dezenas de idiomas presentes no sistema. Configuração de teclado, plugins de terceiros, repartição e tudo mais, é bem simples. Visual retocado É normal que alguns ajustes visuais sejam aplicados a cada nova atualização, e dessa vez não foi diferente. O novo Ubuntu tem suporte de longo prazo (ele receberá atualizações até abril de 2019) e trouxe novidades nos detalhes das bordas das imagens, que estão mais retas do que curvas, dando um aspecto bem mais polido e elegante à interface. A maioria dos programas-padrão do sistema foi atualizada, aprofundando os retoques gráficos do sistema. Como exemplo, pode-se citar o Rhythmbox (player de música) e o Nautilus (gerenciador de arquivos), cujo visual está ainda mais adequado ao restante do sistema operacional. Uma ausência sentida já há algumas versões do sistema, o botão que quando clicado exibe a Área de trabalho do sistema está de volta. Ele não aparece por padrão, mas você pode acessar as configurações do programa e marcar para que ele seja exibido na barra do Unity. Tudo atualizado Os programas instalados por padrão no sistema vêm, todos, em sua última versão. São eles: Mozilla Firefox (navegador), Thunderbird (cliente de email), LibreOffice (suíte de aplicativos para escritório), Shotwell (gerenciador de fotografias), Rhythmbox (player de música) e Empathy (mensageiro instantâneo). Novos webapps Os já tradicionais webapps, aplicações que você instala no sistema para acessar páginas da web mais rapidamente e como se elas fossem um programa independente dentro do sistema, tiveram uma alteração fundamental em seu comportamento. Agora, em vez de usarem o seu navegador-padrão, elas usam uma plataforma independente. Smart Scopes O Ubuntu conta agora com as Smart Scopes, as lentes inteligentes do Dash do sistema. A controvérsa novidade do sistema, acusada de fornecer dados pesquisados pelos usuários a lojas como a Amazon, chega com a pinta de dar ainda mais integração do desktop com a web e também de tornar mais prática a realização de buscas. Agora, ao pressionar o botão do Dash, você pode fazer pesquisas em dezenas de sites, como Facebook, Picasa, YouTube, Vimeo, Wikipédia, Amazon, SoundCloud, Canal do Tempo, Google News, Flickr e IMDB. Os resultados também podem mostrar resultados de arquivos e diretórios do sistema (função já existente anteriormente) e favoritos dos navegadores Firefox e Chromium. O serviço é “inteligente” pois, segundo os desenvolvedores, pode “aprender” a forma como é utilizado conforme isso acontece, dando mais destaques para os resultados mais relevantes. Além disso, é possível desabilitar as lentes (cada serviço em que algo é pesquisado) para usar somente os que você realmente deseja.

    Free

  6. Version 2019.03.01

    1 download

    Fala pessoal,Tin aqui,hoje apresento-lhes o ARCH LINUX,um sistema operacional linux muito bom para pessoas que sabem mexer com linux,possui O “maior” repositório de software, com uma rolling release sempre atualizado,vc pode moldar o sistema DO JEITO QUE VC QUISER (USE E ABUSE) (VENCEDORES NÃO USAM DROGAS)

    Free

  7. A primeira coisa a descobrir é se você está ou não pronto para usar o Linux. Que você está lendo isso, é um bom sinal de que você tem forte inclinação para experimentar o Linux, e o lugar ideal para começar é com o Ubuntu. Embora o Linux não seja idêntico ao Windows, o Ubuntu é a distribuição Linux mais acessível, oferecendo uma interface de usuário intuitiva e um gerenciador de pacotes sólido. Se você está se sentindo corajoso para desbravar o sistema de código aberto, pode ter passado algum tempo pensando em como usar o Ubuntu em seu sistema operacional principal, ou até term cogitado substituir o Windows por completo. Mas migrar todos os seus dados do Windows para o Ubuntu não é muito simples, porém, com essa ferramenta, você pode manter os dois, e assim testar o Linux antes de tomar uma decisão definitiva ou não, se você quiser, pode ficar usando ambos os sistemas pelo tempo que desejar. Instalando o Ubuntu no Windows 10 1) Ative o modo de desenvolvedor Clique em Iniciar > Pesquise "Windows Update" e abra o aplicativo. Clique em "Para desenvolvedores" e Ativar "modo de desenvolvedor". clique em Sim para aceitar a alteração; Reinicie sua máquina para instalação concluir. 2) Instale o Subsistema do Windows para Linux Antes de instalar qualquer distribuições do Linux para WSL, você deve garantir que o "Windows subsistema para Linux" recurso opcional está habilitado: 1. Abra o PowerShell como administrador; 2. Execute o seguinte comando: Enable-WindowsOptionalFeature -Online -FeatureName Microsoft-Windows-Subsystem-Linux 3. Tecle 'Y' e Depois 'Enter' no seu teclado. Seu computador será reiniciado. 4. Agora, para ativar esse recurso, vá o Painel de Controle > Programas e Recursos e Clique em "Ativar ou desativar recursos do Windows". Agora selecione "Subsistema do Windows para Linux", clique em OK e reinicie sua máquina. 3) Instale o Ubuntu usando o comando bash Baixe o Ubuntu na Windows Store; Aguarde a instalação. Depois que a instalação for concluída, siga o aviso para inserir o nome de usuário e a senha. Após isso, você está pronto para rodar seus comandos linux. Instalar o comando Git como uma demonstração Vamos instalar a ferramenta git para confirmar se você pode realmente executar um comando linux. sudo apt-get update && sudo apt-get instalar git Como você pode ver, foi instalado com sucesso o git, e agora é possível executar um comando git. Existem outros comandos que você pode instalar ou ativar antes de começar a usá-los. Não gostei: como desinstalar o Ubuntu No caso improvável de você perceber que o Ubuntu Linux não ajuda em nada e foi um erro terrível instalá-lo, a melhor coisa que você pode fazer é voltar a usar apenas o Windows. O processo envolve fazer o backup de seus dados do Linux em um dispositivo externo e, em seguida, alternar para o Windows para excluir a partição e restaurar o MBR.
  8. Como instalar o Linux Ubuntu pela Windows Store? A primeira coisa a descobrir é se você está ou não pronto para usar o Linux. Que você está lendo isso, é um bom sinal de que você tem forte inclinação para experimentar o Linux, e o lugar ideal para começar é com o Ubuntu. Embora o Linux não seja idêntico ao Windows, o Ubuntu é a distribuição Linux mais acessível, oferecendo uma interface de usuário intuitiva e um gerenciador de pacotes sólido. Se você está se sentindo corajoso para desbravar o sistema de código aberto, pode ter Autor Chakal Categoria Sistemas Operacionais Enviado 30-04-2020 18:41  
  9. Como Instalar Fonte no PC Como instalar uma fonte no Windows? Extraia os arquivos que você baixou. No Windows 10/8/7/Vista Selecione os arquivos de fonte (.ttf, .otf ou .fon) botão direito no arquivo de fonte e clique em > Instalar Em qualquer versão do Windows Coloque os arquivos de fonte (.ttf, .otf ou .fon) dentro da pasta Fonts, normalmente em C:\Windows\Fonts ou C:\WINNT\Fonts (pode ser alcançada também pelo Menu Iniciar > Painel de Controle > Aparência e Personalização > Fontes). Autor TicoKing Categoria PC - Dicas e Tutoriais Enviado 21-04-2020 22:49  
  10. Como instalar uma fonte no Windows? Extraia os arquivos que você baixou. No Windows 10/8/7/Vista Selecione os arquivos de fonte (.ttf, .otf ou .fon) botão direito no arquivo de fonte e clique em > Instalar Em qualquer versão do Windows Coloque os arquivos de fonte (.ttf, .otf ou .fon) dentro da pasta Fonts, normalmente em C:\Windows\Fonts ou C:\WINNT\Fonts (pode ser alcançada também pelo Menu Iniciar > Painel de Controle > Aparência e Personalização > Fontes). Dica (para Windows XP/Vista, não Windows 7/8): se você ocasionalmente precisar de uma fonte, você não precisa instalá-la. Apenas dê duplo clique no arquivo .ttf, e enquanto a janela de visualização está aberta você pode usá-la na maioria dos programas que você abrir (com umas poucas exceções como o OpenOffice). Como instalar uma fonte no Mac OS? O Mac OS X reconhece fontes TrueType e OpenType (.ttf e .otf) menos as fontes bitmap de PC (.fon). Os arquivos estão comprimidos, você pode precisar de uma utilidade como Stuffit Expander. No Mac OS X 10.3 ou superior (incluindo o Livro da Fonte) Duplo clique no arquivo de fonte > "Instalar fonte" na parte inferior da janela. Em qualquer versão do Mac OS X: Coloque os arquivos em /Library/Fonts (para todos os usuários), ou em /Users/Seu_nome_de_usuário/Library/Fonts (só para você). No Mac OS 9 ou anterior: As fontes antigas do Mac não são mais suportados no dafont. Primeiro, você tem que converter os arquivos de fonte (.ttf ou .otf) que você baixou. Então, arraste os arquivos para a pasta Sistema. O sistema irá propor-lhe à adicioná-los à pasta Fontes. Como instalar uma fonte no Linux? Copie os arquivos de fonte (.ttf ou .otf) para fonts:// no Gerenciador de Arquivos. Or: Vá para a pasta /home, a partir do menu, selecione Visualizar > Mostrar arquivos ocultos, você verá a pasta oculta .fonts (se não, crie-a) então copie os arquivos de fonte ali. Or: (em algumas versões do Linux - o Ubuntu, por exemplo) Dê duplo clique no arquivo de fonte > botão "Instalar fonte" na janela de visualização.
  11. Atalhos de recursos do Google Chrome Ação Atalho Abrir o menu do Google Chrome Alt + f ou Alt + e ou F10 + Enter Exibir ou ocultar a barra de favoritos Ctrl + Shift + b Abrir o Gerenciador de favoritos Ctrl + Shift + o Abrir a página do histórico em uma nova guia Ctrl + h Abrir a página de downloads em uma nova guia Ctrl + j Abrir o Gerenciador de tarefas do Chrome Shift + Esc Definir o foco no primeiro item na barra de ferramentas do Chrome Shift + Alt + t Definir o foco no último item na barra de ferramentas do Chrome F10 Alternar foco para a caixa de diálogo sem foco (se exibida) F6 Abrir a barra Localizar para pesquisar na página atual Ctrl + f ou F3 Ir para a próxima correspondência da pesquisa da barra "Localizar" Ctrl + g Ir para a correspondência anterior da pesquisa da barra "Localizar" Ctrl + Shift + g Abrir as ferramentas do desenvolvedor Ctrl + Shift + j ou F12 Abrir as opções de "Limpar dados de navegação" Ctrl + Shift + Delete Abrir a Central de Ajuda do Chrome em uma nova guia F1 Fazer login como um usuário diferente ou navegar como visitante Ctrl + Shift + m Abrir um formulário de feedback Alt + Shift + i Atalhos da barra de endereço Use os seguintes atalhos na barra de endereço: Ação Atalho Pesquisar com o mecanismo de pesquisa padrão Digitar um termo de pesquisa + Enter Pesquisar usando um mecanismo de pesquisa diferente Digitar um nome de mecanismo de pesquisa e pressionar Tab Adicionar www. e .com a um nome de site e abri-lo na guia atual Digitar o nome de um site + Ctrl + Enter Abrir uma nova guia e realizar uma pesquisa no Google Digitar um termo de pesquisa + Alt + Enter Ir para a barra de endereço Ctrl + l ou Alt + d ou F6 Pesquisar a partir de qualquer lugar da página Ctrl + k ou Ctrl + e Remover previsões da barra de endereço Seta para baixo para destacar + Shift + Delete Atalhos de páginas da Web Ação Atalho Abrir opções para imprimir a página atual Ctrl + p Abrir opções para salvar a página atual Ctrl + s Atualizar a página atual F5 ou Ctrl + r Atualizar a página atual, ignorando o conteúdo armazenado em cache Shift + F5 ou Ctrl + Shift + r Interromper o carregamento da página Esc Navegar por itens clicáveis indo para a frente Tab Navegar por itens clicáveis indo para trás Shift + Tab Abrir um arquivo do computador no Chrome Ctrl + o + selecionar um arquivo Exibir o código fonte HTML não editável da página atual Ctrl + u Salvar a página da Web atual como um favorito Ctrl + d Salvar todas as guias abertas como favoritos em uma nova pasta Ctrl + Shift + d Ativar ou desativar o modo de tela cheia F11 Aumentar tudo na página Ctrl e + Diminuir tudo na página Ctrl e - Retornar tudo na página para o tamanho padrão Ctrl + 0 Rolar para baixo em uma página da Web, uma tela por vez Espaço ou PgDn Rolar para cima em uma página da Web, uma tela por vez Shift + espaço ou PgUp Ir para a parte superior da página Home Ir para a parte inferior da página Fim Rolar a página na horizontal Shift + rolar o mouse Mover o cursor para o final da palavra anterior em um campo de texto Ctrl + seta para a esquerda Mover o cursor para o começo da próxima palavra em um campo de texto Ctrl + seta para a direita Excluir a palavra anterior em um campo de texto Ctrl + Backspace Abrir a página inicial na guia atual Alt + Home Atalhos do mouse Os atalhos a seguir exigem que você use o mouse: Ação Atalho Abrir um link em uma guia atual (somente com o mouse) Arrastar um link para uma guia Abrir um link em uma nova guia em segundo plano Ctrl + clicar em um link Abrir um link e acessá-lo Ctrl + Shift + clicar em um link Abrir um link e acessá-lo (somente com o mouse) Arrastar um link para uma área em branco na barra de guias Abrir um link em uma nova janela Shift + clicar em um link Abrir uma guia em uma nova janela (somente com o mouse) Arrastar a guia para fora da barra de guias Mover uma guia para a janela atual (somente com o mouse) Arrastar a guia para uma janela já existente Retornar uma guia para a posição original Pressionar Esc ao arrastar Salvar a página da Web atual como um favorito Arrastar o endereço da Web para a barra de favoritos Fazer o download do destino de um link Alt + clicar em um link Exibir o histórico de navegação Clicar com o botão direito do mouse em Voltar ou Próxima , ou clicar e manter pressionada a opção Voltar ou Próxima Alternar entre os modos maximizado e de janela Clicar duas vezes em uma área em branco da barra de guias Aumentar tudo na página Ctrl + Rolar o mouse para cima Diminuir tudo na página Ctrl + rolar o mouse para baixo
  12. Todos os Atalhos de Teclado para Google Chrome Atalhos de recursos do Google Chrome Ação Atalho Abrir o menu do Google Chrome Alt + f ou Alt + e ou F10 + Enter Exibir ou ocultar a barra de favoritos Ctrl + Shift + b Abrir o Gerenciador de favoritos Ctrl + Shift + o Abrir a página do histórico em uma nova guia Ctrl + h Abrir a página de downloads em uma nova guia Autor 403 - Forbiddeen Categoria Softwares | Downloads | Uploads Enviado 17-04-2019 13:16  
  13. Visulizar Arquivo Arch Linux Fala pessoal,Tin aqui,hoje apresento-lhes o ARCH LINUX,um sistema operacional linux muito bom para pessoas que sabem mexer com linux,possui O “maior” repositório de software, com uma rolling release sempre atualizado,vc pode moldar o sistema DO JEITO QUE VC QUISER (USE E ABUSE) (VENCEDORES NÃO USAM DROGAS) Autor [E] TinStroxGamer Enviado 09-03-2019 Categoria Sistemas Operacionais  
  14. Fala pessoal,Tin aqui,hoje apresento-lhes o WPS OFFICE,uma alternativa gratis ao microsoft office,ele é bem rapido e é leve na instalação,posso compatilibidade muito bom com microsoft office,google docs,adobe pdf e formato do open office,possui templates pra começar. [Hidden Content] (USE E ABUSE (VENCEDORES NÃO USAM DROGAS
  15. Visulizar Arquivo Korora Se o Fedora padrão não tem tudo que você precisa, então conheça Korora, um Fedora que já vem pronto para usar. Korora é um sistema operacional baseado no Fedora Linux, que procura oferecer uma distribuição sem necessidade de um pós instalação, uma vez que já inclui drivers proprietários, codecs de mídia e outros itens necessários para um bom desktop. Korora nasceu do desejo de tornar o Linux mais fácil para novos usuários, e útil para especialistas. O objetivo principal da Korora é fornecer um sistema completo e fácil de usar para computação em geral. Originalmente baseado no Gentoo Linux em 2005, Korora nasceu em 2010 como um Remix do Fedora com ajustes e extras para tornar o sistema completamente funcional, na instalação padrão. Usando uma mistura especial de estética e funcionalidade, a Korora visa tornar o Linux mais fácil para novos usuários sem comprometer seu poder e flexibilidade. Como um derivado do Fedora, Korora se beneficia da longa tradição do Fedora de trazer as últimas tecnologias para usuários de software de código aberto. Até pouco tempo, a equipe Korora lançava uma versão pouco depois do projeto fedora, o que resultava em dois lançamentos por ano, e muito trabalho para poucas pessoas. Por conta disso, atualmente eles lançam apenas uma versão por ano. No momento, isso significa que não haverá um Korora 27, mas está planejado um Korora 28, que será disponbilizado logo após o lançamento final do Fedora 28. Para saber mais sobre a distribuição Korora, clique nesse LINK Autor TinStroxGamer Enviado 25-11-2018 Categoria Sistemas Operacionais  
  16. Version Korora 26

    2 downloads

    Se o Fedora padrão não tem tudo que você precisa, então conheça Korora, um Fedora que já vem pronto para usar. Korora é um sistema operacional baseado no Fedora Linux, que procura oferecer uma distribuição sem necessidade de um pós instalação, uma vez que já inclui drivers proprietários, codecs de mídia e outros itens necessários para um bom desktop. Korora nasceu do desejo de tornar o Linux mais fácil para novos usuários, e útil para especialistas. O objetivo principal da Korora é fornecer um sistema completo e fácil de usar para computação em geral. Originalmente baseado no Gentoo Linux em 2005, Korora nasceu em 2010 como um Remix do Fedora com ajustes e extras para tornar o sistema completamente funcional, na instalação padrão. Usando uma mistura especial de estética e funcionalidade, a Korora visa tornar o Linux mais fácil para novos usuários sem comprometer seu poder e flexibilidade. Como um derivado do Fedora, Korora se beneficia da longa tradição do Fedora de trazer as últimas tecnologias para usuários de software de código aberto. Até pouco tempo, a equipe Korora lançava uma versão pouco depois do projeto fedora, o que resultava em dois lançamentos por ano, e muito trabalho para poucas pessoas. Por conta disso, atualmente eles lançam apenas uma versão por ano. No momento, isso significa que não haverá um Korora 27, mas está planejado um Korora 28, que será disponbilizado logo após o lançamento final do Fedora 28. Para saber mais sobre a distribuição Korora, clique nesse LINK

    Free

  17. Deezer Loader Remix Vou lhes ensinar a baixar musica em 196 kbps / 326 kps / FLAC Antes de tudo você deve baixar e instalar o NodeJS Após isso você vai baixar esse arquivo, clique aqui para baixar Abra-o usando algum programa que reconheça zip, recomendo o WinRAR Depois extraia ele para algum lugar fácil para você acessá-lo depois Com a pasta aberta Após isso vamos criar um "programa" no Spotify Clique aqui para acessar o modo Desenvolvedor do Programa Você vai logar na sua conta Spotify, se você não tiver crie uma. Agora crie um novo APP no CREATE AN APP Após isso coloque suas informações desejadas Depois clique no NEXT Na imagem acima ele está perguntando se é para uso comercial, você aperta no NO Agora você vai marcar todas as opçoes acima e depois em SUBMIT Você será redirecionado para essa página acima, você vai precisar do Client ID e do Client Secret da SUA aplicação (não tente usar esse pois os mesmo não funcionam mais) Agora você vai baixar esse arquivo authCredentials.js Depois de baixado, va sua pasta do deezloaderremix Agora entre na pasta app jogue o arquivo authCredentials.js nessa pasta abra ele com o Bloco de Notas Agora você vai no seu aplicativo do Spotify e substitua conforme tem nos nomes das Strings 'CLIENTID_HERE', voce vai clocar seu Client ID, 'CLIENTSECRET_HERE' você irá colocar o seu Client Secret. Lembre-se de colocar os numeros e letras dentro das aspas, não as remova pois se remover dará erro, exemplo no Client Secret você deve deixar assim '40ea0a8ead3644bcab21da79ae231e18' em hipotese nenhuma deixe só os numeros, vou deixar um exemplo de como se deve deixar Exemplo CORRETO: module.exports = { clientId: '3ea6101fecb441a986bbdffe1088c888', clientSecret: '40ea0a8ead3644bcab21da79ae231527' } Exemplo ERRADO: module.exports = { clientId: 3ea6101fecb441a986bbdffe1088c888, clientSecret: 40ea0a8ead3644bcab21da79ae231527 } Apos isso salve seu arquivo, veja se o mesmo ainda está em .js (formado de JavaScript) salve-o na pasta app deezloaderremix/app Agora volte para a pasta deezloaderremix Agora vamos compilar o programa para funcionar. Selecione um das 4 opções conforme seu Sistema Operacional No meu caso vou usar o compileWindows64.bat pois é o que eu uso Agora ele vai compilar todos os arquivos e informações, conforme a imagem abaixo Agora espere ate ele lhe avisar que ocorreu tudo bem! Você tem uma conta no Deezer? Espero que sim vai precisar Caso não tenha crie uma conta clicando no link abaixo: https://www.deezer.com/register recomendo você não usar a api do facebook pois é mais complicado, crie uma conta do zero caso você não tenha Se a compilação der tudo certo o aplicativo fechará sozinho Abra a pasta deezloaderremix/dist Você poderá ver seus arquivos criados Agora execute conforme desejado. Nota: Se você estiver usando o Windows, recomendo usar o Setup Depois de instalado abra o programa normalmente. Coloque suas credenciais E marque a caixa Remember me Apos isso vamos configurar o Deezloader Remix Clique em Settings Agora deixe conforme as imagens abaixo, nelas estão configuradas bem direitinhas. Você apenas vai mudar 2 coisas diferentes dessas imagens, de resto você DEVE deixar iguais Passo 1: Passo 2: Passo 3: Ok agora vamos configurar 2 coisas você deve mudar o Download Location, você pode deixar o padrão que já vem com o aplicativo, no meu caso eu mudei por isso tem H:\PS4\MUSIC\Deezloader\, mas no padrão ele coloca no C:\Users\USUARIO\Music\Deezloader Agora você deve mudar o Spotify Username, para saber qual é seu Username do Spotify Clique aqui Você deve pegar seu Nome de Usuário, conforme a imagem abaixo Feito isso substitua lá e pronto! Depois disso salve Agora vamos testar Se tiver baixado tudo corretamente ele irá avisar Em Playlists ele mostrar suas Playlists do Spotify (ele mostra a lista e confere se tem as musicas no Deezer, se não tiver ele ignora a musica que não existir, ele NÃO baixa musicas do spotify apenas confere com as musicas do Deezer) Bom e é isso, todo esse tutorial foi de MINHA autoria. O programa foi pego em: https://notabug.org/remixdevs/DeezloaderRemix Caso em dúvidas use o botão "Obtenha Suporte"
  18. Você também tem aquela vontade de deitar na cama e programar que o computador desligue sozinho? Dado o questionamento, encontramos um tutorial que pode resolver este pequeno problema!! O usuário excelhelpneeded111 do reddit discorreu uma breve solução que não depende de nenhum aplicativo, a execução é bem simples, confira: Temos 2 jeitos de programar o temporizador, abra o Prompt de Comando e insira o comando shutdown -s -t XXXX. O “XXXX” é o tempo em segundos que o processo vai esperar antes de executar o comando de desligamento. Por exemplo, se você quer que o seu computador desligue daqui uma hora, você vai inserir o comando dessa forma: shutdown -s -t 3600. Para cancelar o cronômetro, abra a janela "Executar" ou "Prompt de Comando" novamente e escreva: "shutdown -a". Criando um atalho na área de trabalho Essa outra forma é útil se você precisar usar o temporizador de desligamento várias vezes. Aqui vamos usar uma pouquinho a mais de tempo para configurar, transformando-o em um atalho. Clique com o botão direito do mouse na área de trabalho, repouse o mouse sobre "Novo" e selecione "Atalho" no menu lateral. No campo de caminho, digite "shutdown -s -t XXXX" e clique em "Avançar". Escolha um nome para o atalho (exemplo, "Desligar em 1 hora") e clique em Concluir. Sempre que você clicar duas vezes no atalho, o temporizador será executado. Para cancelar o timer, você pode criar um segundo atalho usando "shutdown -a" ou digitando o comando "shutdown -a" no prompt de comando. Se você quiser alterar o valor do temporizador, clique com o botão direito do mouse no ícone de atalho, selecione Propriedades e altere o valor de segundos no campo Destino. Créditos: POR LUCAS QUARESMA
  19. Ver este tutorial Como agendar o desligamento do Pc após um tempo ? Você também tem aquela vontade de deitar na cama e programar que o computador desligue sozinho? Dado o questionamento, encontramos um tutorial que pode resolver este pequeno problema!! O usuário excelhelpneeded111 do reddit discorreu uma breve solução que não depende de nenhum aplicativo, a execução é bem simples, confira: Temos 2 jeitos de programar o temporizador, abra o Prompt de Comando e insira o comando shutdown -s -t XXXX. O “XXXX” é o tempo em segundos que o processo vai esperar antes de executar o comando de desligamento. Por exemplo, se você quer que o seu computador desligue daqui uma hora, você vai inserir o comando dessa forma: shutdown -s -t 3600. Para cancelar o cronômetro, abra a janela "Executar" ou "Prompt de Comando" novamente e escreva: "shutdown -a". Criando um atalho na área de trabalho Essa outra forma é útil se você precisar usar o temporizador de desligamento várias vezes. Aqui vamos usar uma pouquinho a mais de tempo para configurar, transformando-o em um atalho. Clique com o botão direito do mouse na área de trabalho, repouse o mouse sobre "Novo" e selecione "Atalho" no menu lateral. No campo de caminho, digite "shutdown -s -t XXXX" e clique em "Avançar". Escolha um nome para o atalho (exemplo, "Desligar em 1 hora") e clique em Concluir. Sempre que você clicar duas vezes no atalho, o temporizador será executado. Para cancelar o timer, você pode criar um segundo atalho usando "shutdown -a" ou digitando o comando "shutdown -a" no prompt de comando. Se você quiser alterar o valor do temporizador, clique com o botão direito do mouse no ícone de atalho, selecione Propriedades e altere o valor de segundos no campo Destino. Créditos: POR LUCAS QUARESMA Autor FeerStiglitz Categoria Sistemas Operacionais Enviado 08-08-2018 22:21
  20. Visulizar Arquivo Ubuntu Ubuntu é uma das distribuições de Linux mais famosas do mundo, que apresenta lançamentos semestrais para seus usuários. Conquistando um número cada vez maior de máquinas, o sistema promete mais integração com a web, uma interface amigável e soluções simples para a instalação e remoção de aplicativos. A cada seis meses um novo Ubuntu sai for forno com novidades técnicas e de usabilidade. O sistema oferece o Dash, botão a partir do qual se acessa qualquer parte da distribuição, realiza-se buscas na internet e também no disco em que ela está instalada. Podendo ser instalado a partir de um pendrive, o Ubuntu oferece recursos completos e inteligentes para quem busca uma alternativa gratuita, open source e funcional tanto ao Windows e ao Mac OS quanto às demais distribuições de Linux existentes no mercado. Instalador inteligente A instalação do Ubuntu acontece de forma descomplicada por meio de um instalador totalmente intuitivo. É só iniciá-lo e seguir as instruções indicadas na tela, que podem vir em português ou em qualquer um das dezenas de idiomas presentes no sistema. Configuração de teclado, plugins de terceiros, repartição e tudo mais, é bem simples. Visual retocado É normal que alguns ajustes visuais sejam aplicados a cada nova atualização, e dessa vez não foi diferente. O novo Ubuntu tem suporte de longo prazo (ele receberá atualizações até abril de 2019) e trouxe novidades nos detalhes das bordas das imagens, que estão mais retas do que curvas, dando um aspecto bem mais polido e elegante à interface. A maioria dos programas-padrão do sistema foi atualizada, aprofundando os retoques gráficos do sistema. Como exemplo, pode-se citar o Rhythmbox (player de música) e o Nautilus (gerenciador de arquivos), cujo visual está ainda mais adequado ao restante do sistema operacional. Uma ausência sentida já há algumas versões do sistema, o botão que quando clicado exibe a Área de trabalho do sistema está de volta. Ele não aparece por padrão, mas você pode acessar as configurações do programa e marcar para que ele seja exibido na barra do Unity. Tudo atualizado Os programas instalados por padrão no sistema vêm, todos, em sua última versão. São eles: Mozilla Firefox (navegador), Thunderbird (cliente de email), LibreOffice (suíte de aplicativos para escritório), Shotwell (gerenciador de fotografias), Rhythmbox (player de música) e Empathy (mensageiro instantâneo). Novos webapps Os já tradicionais webapps, aplicações que você instala no sistema para acessar páginas da web mais rapidamente e como se elas fossem um programa independente dentro do sistema, tiveram uma alteração fundamental em seu comportamento. Agora, em vez de usarem o seu navegador-padrão, elas usam uma plataforma independente. Smart Scopes O Ubuntu conta agora com as Smart Scopes, as lentes inteligentes do Dash do sistema. A controvérsa novidade do sistema, acusada de fornecer dados pesquisados pelos usuários a lojas como a Amazon, chega com a pinta de dar ainda mais integração do desktop com a web e também de tornar mais prática a realização de buscas. Agora, ao pressionar o botão do Dash, você pode fazer pesquisas em dezenas de sites, como Facebook, Picasa, YouTube, Vimeo, Wikipédia, Amazon, SoundCloud, Canal do Tempo, Google News, Flickr e IMDB. Os resultados também podem mostrar resultados de arquivos e diretórios do sistema (função já existente anteriormente) e favoritos dos navegadores Firefox e Chromium. O serviço é “inteligente” pois, segundo os desenvolvedores, pode “aprender” a forma como é utilizado conforme isso acontece, dando mais destaques para os resultados mais relevantes. Além disso, é possível desabilitar as lentes (cada serviço em que algo é pesquisado) para usar somente os que você realmente deseja. Autor 403 - Forbiddeen Enviado 09-07-2018 Categoria Sistemas Operacionais
  21. Version 7.0

    1 download

    O CentOS é uma distribuição de Linux que se diferencia das demais opções disponíveis pelo foco no ambiente empresarial, embora possa ser usada tranquilamente por qualquer usuário sem nenhum tipo de problema. O objetivo dos desenvolvedores é fornecer um ambiente de operação totalmente compatível com o código binário, permitindo uma adaptação fácil a qualquer tipo de hardware, sem deixar de lado as aplicações – que, no final das contas, é o que faz a diferença entre optar entre sistemas operacionais diferentes. A maior vantagem do CentOS em relação a outras distribuições disponíveis é a proximidade que os desenvolvedores têm com a comunidade de usuários. É bastante fácil entrar em contato direto com eles para a troca de ideias e críticas sobre o que deve ser melhorado nas próximas versões – isso sem contar com listas de discussão, fóruns e chat por IRC da comunidade. Versão x86_64 (Link) Intel – Atom 230, Atom 330, Core 2 Duo, Centrino Core 2 Duo e Xeon; AMD – Athlon 64, Athlon x2, Sempron64 e Opteron; Apple – MacBook, MacBook Pro e MacBook Air Versão i386 (Link) Intel (exceto os modelos listados acima); AMD (exceto os modelos listados acima); VIA C3, C7 O CentOS traz em seu pacote diversos aplicativos consagrados que facilitam a vida de quem deseja partir direto para o uso do sistema operacional após finalizar a instalação. Entre os nomes disponíveis estão a versão 3.1.1 do OpenOffice.org, o Samba3x e o Freeradius 2, embora os dois últimos não sejam instalados como padrão no computador.

    Free

  22. Visulizar Arquivo CentOS Linux O CentOS é uma distribuição de Linux que se diferencia das demais opções disponíveis pelo foco no ambiente empresarial, embora possa ser usada tranquilamente por qualquer usuário sem nenhum tipo de problema. O objetivo dos desenvolvedores é fornecer um ambiente de operação totalmente compatível com o código binário, permitindo uma adaptação fácil a qualquer tipo de hardware, sem deixar de lado as aplicações – que, no final das contas, é o que faz a diferença entre optar entre sistemas operacionais diferentes. A maior vantagem do CentOS em relação a outras distribuições disponíveis é a proximidade que os desenvolvedores têm com a comunidade de usuários. É bastante fácil entrar em contato direto com eles para a troca de ideias e críticas sobre o que deve ser melhorado nas próximas versões – isso sem contar com listas de discussão, fóruns e chat por IRC da comunidade. Versão x86_64 (Link) Intel – Atom 230, Atom 330, Core 2 Duo, Centrino Core 2 Duo e Xeon; AMD – Athlon 64, Athlon x2, Sempron64 e Opteron; Apple – MacBook, MacBook Pro e MacBook Air Versão i386 (Link) Intel (exceto os modelos listados acima); AMD (exceto os modelos listados acima); VIA C3, C7 O CentOS traz em seu pacote diversos aplicativos consagrados que facilitam a vida de quem deseja partir direto para o uso do sistema operacional após finalizar a instalação. Entre os nomes disponíveis estão a versão 3.1.1 do OpenOffice.org, o Samba3x e o Freeradius 2, embora os dois últimos não sejam instalados como padrão no computador. Autor 403 - Forbiddeen Enviado 09-07-2018 Categoria Sistemas Operacionais



  • Newsletter

    Want to keep up to date with all our latest news and information?
    Sign Up